Defesa & Geopolítica

Rapidinhas: Ao Espaço e Avante

Posted by

http://www.millionswinner.com/uploads/news/space-ship-2-6_rp56.jpg

Magnata prevê primeiro voo espacial comercial dentro de um ano

O magnata britânico Richard Branson espera lançar uma nave ao espaço no período de até um ano, e iniciar assim uma era de viagens espaciais privadas.

“A nave-mãe está pronta. Os testes com os propulsores vão muito bem. Penso que vamos fazer um lançamento dentro de 12 meses”, declarou Branson ao canal de notícias CNN, na quarta-feira à noite.

“Isto pode ser o início de uma era completamente nova das viagens espaciais, que seria a das viagens espaciais comerciais”, afirmou.

A empresa Virgin Galactic espera ter condições de enviar pessoas ao espaço e lançar satélites por um custo muito menor que o dos programas governamentais e, talvez, oferecer viagens intercontinentais em alta velocidade.

“Cerca de uma hora entre Los Angeles e Londres não é algo completamente fora de propósito”, disse Branson.

Ele explicou, porém, que serão necessários muitos anos para que a empresa possa oferecer um serviço desse porte.

Fonte: Folha de S.Paulo

Rússia vai testar nova nave espacial em 2018

O presidente da companhia Energhia, fabricante russa de foguetes e naves espaciais, informou que em 2018 a Rússia começará a testar uma nova nave, provisoriamente chamada Rus e que deverá suceder a Soyuz. A maquete da Rus foi exibida no Salão Aeroespacial Internacional de Moscou – MAKS-2011, realizado em agosto na cidade de Zhukovski, próxima a Moscou.

O novo engenho espacial russo tanto poderá ser conduzido por uma tripulação como como operado à distância por comandos eletrônicos. A Rus será mais espaçosa do que a Soyuz, proporcionando maior conforto para os cosmonautas. E é projetada para realizar voos espaciais mais prolongados, com até 30 dias de duração. Sua vida útil, segundo a Energhia, será de 15 missões espaciais.

Fonte: Diário da Rússia

RETOMADOS OS ENSAIOS DO MOTOR L5

Desde o início de agosto, a equipe do Laboratório de Propulsão Líquida (LPL), da Divisão de Propulsão Espacial (APE), vem realizando novamente os ensaios a quente do Motor L5, motor foguete a propelente líquido, com 5 kN de empuxo (vácuo), que funciona com oxigênio líquido e etanol. Os ensaios de qualificação do Motor L5 haviam sido interrompidos em 2005, quando o 1º cabeçote de injeção já havia sido testado em mais de 50 tiros, tendo totalizado aproximadamente 400 s de queima.

Atualmente, está sendo testado um 2º cabeçote de injeção, idêntico ao anterior, possuindo 60 injetores do tipo centrífugo bipropelente, além dos 72 orifícios para refrigeração das paredes da câmara de combustão. Até o momento, esse cabeçote já foi testado por mais de 120 s com sucesso.

No dia 31 de agosto, foi realizado um ensaio de queima do Motor L5 para os oficiais generais do DCTA, o evento contou com a presença do Exmo Sr Diretor-Geral do DCTA, Ten Brig Ar Pohlmann, Maj Brig Ar Alvani, Brig Ar Wander, Brig Eng Kasemodel e do Diretor IAE, Brig Eng Pantoja. Nesta oportunidade, o Cel Santana Jr. (Chefe da SESP), o Tecnol. Daniel e Tecnol Afonso (Chefe da APE) apresesentaram os projetos e atividades em andamento na APE, tais como: Motor L5; o Motor L75, com 75 kN de empuxo, querosene e oxigênio líquido, e com turbobomba; e o sistema pirotécnico de separação do 1º estágio do VSISNAV.

Os ensaios do Motor L5 estão sendo realizados, também, com o apoio da Divisão de Integração e Ensaio (AIE) e da Divisão de Mecânica (AME) do IAE, com previsão de encerramento do etapa de qualificação em dezembro de 2011.

Fonte: DCTA

Primeira sonda europeia para Mercúrio lançada em 2014

Esta será uma missão conjunta da ESA e da Agência Espacial Japonesa, composta de dois módulos que navegarão em órbitas distintas do planeta mais próximo do Sol: o Orbitador Planetário de Mercúrio, de desenho europeu, e o Orbitador Magnetosférico de Mercúrio, de concepção nipónica.

Segundo a Agência Espacial Europeia, citada pela Efe, a sonda será lançada, a bordo de um vaivém Ariane 5, a partir do centro espacial europeu de Kuru, na Guiana Francesa, para realizar um “exaustivo estudo do planeta Mercúrio”.

Além disso, a BepiColombo servirá para elaborar um plano magnético de Mercúrio, estudar a exosfera (camada mais externa da atmosfera) do planeta e a composição dos pólos, bem como para experimentar a teoria da relatividade enunciada pelo físico alemão Albert Einstein (1879-1955).

A cumprir-se o calendário previsto, a sonda euro-japonesa chegará a Mercúrio antes da russa Merkuri, cujo lançamento está previsto para 2019, a bordo de um vaivém Soyuz.

Os norte-americanos, através da NASA, já têm uma nova sonda, a Messenger, a estudar a superfície deste que é o planeta mais pequeno do Sistema Solar.

Fonte: DN Ciência

5 Comments

shared on wplocker.com