Defesa & Geopolítica

Telegramas diplomáticos inéditos revelam tensão entre Brasil e EUA

Posted by

Exercício militar próximo à Amazônia irritou o governo

O Brasil advertiu os Estados Unidos sobre o risco de exercícios militares realizados em países limítrofes da Amazônia, revelam os documentos do Itamaraty agora liberados ao público.Em setembro de 1993, o embaixador brasileiro em Washington, Sérgio Amaral, aproveitou um briefing feito pelo Departamento de Estados dos EUA “a um número selecionado de embaixadores” para dar o recado.

O Brasil estava particularmente contrariado com recentes exercícios realizados pelos EUA na Guiana, numa região localizada a cerca de 470 km da fronteira da capital de Roraima, Boa Vista.

Amaral levou a situação ao secretário de Estado assistente, Thomas McNamara: “O aumento da presença [dos EUA] e de exercícios militares em áreas sem nenhum perigo visível pode dar um sinal equivocado. Em vez de gerar tranquilidade, cria a percepção de riscos que requerem aumento dos efetivos e dos recursos militares nos países da região [América Latina].”

Embora não tenha citado a Amazônia, o recado do embaixador foi explícito. Meses antes, o Brasil havia trocado mensagens e telefonemas com autoridades dos EUA sobre exercícios na Guiana.

O Estado-Maior das Forças Armadas brasileiras acompanhou o assunto. Relatório do CIE (área de inteligência do Exército), retransmitido pelo Itamaraty em caráter confidencial, descreveu o treinamento de Forças Especiais dos EUA por mais de um mês, entre abril e maio de 1993.

Os norte-americanos empregaram mais de 180 homens, helicópteros e barcos.

O CIE se preocupava ainda com exercícios realizados na região, meses antes, pela França. “[…] Os exercícios foram executados de maneira que não houvesse conhecimento nem repercussão.”


http://4.bp.blogspot.com/_KwpA6xz9vqc/SrO0-pScmbI/AAAAAAAADOQ/c5L0Q8xz46Q/s400/denied.gif

Questionário para obter visto é ‘humilhante’, relatou Amorim

O tratamento dado a turistas brasileiros pelos EUA nos consulados e na imigração foi tido como “inadequado” e “degradante” pelo Brasil.Despacho do gabinete do então chanceler Celso Amorim, hoje ministro da Defesa, definiu como “inadequado” o tratamento e “motivo de humilhação” os questionários para obtenção de visto.

Transmitido à embaixada em Washington em outubro de 1994, o documento relata um encontro em Brasília com o embaixador norte-americano Melvin Levitsky que, na ocasião, admitiu que problemas aconteciam porque os EUA desconfiavam do Brasil -segundo ele, país com grande número de portadores de documentos falsos, só atrás de México e El Salvador.

O argumento não convenceu o ministro brasileiro que, segundo o telegrama, reagiu: “mesmo em casos especiais, como os de autoridades e funcionários do governo em viagens a serviço, era muito difícil contar com a boa vontade do serviço consular”.

Em 2000, foi chamado de “degradante” o tratamento dado ao diplomata brasileiro, algemado e detido em cela após dizer, em tom jocoso, que o embrulho que levava era uma bomba. Há relatos de brasileiros, com vistos, que foram barrados e presos.

Em 1993, o consulado brasileiro em Miami protestou contra perguntas “ridículas” do formulário e sugeriu usar a reciprocidade diplomática.

Americanos violaram malas de diplomatas brasileiros

Os telegramas sigilosos do Itamaraty obtidos pela Folha narram frequentes ataques das autoridades alfandegárias norte-americanas à incolumidade das malas diplomáticas do Consulado do Brasil em Miami (EUA) e da Embaixada brasileira em Havana.Esse tipo de bagagem tem livre passagem pelas alfândegas dos aeroportos no trânsito entre países com acordos de reciprocidade. As malas podem conter documentos sigilosos que, se revelados, poderiam gerar incidentes diplomáticos internacionais.

Entre 1992 e 1993, lacres metálicos foram rompidos e as autoridades alfandegárias norte-americanas em Miami tentaram submeter as malas diplomáticas brasileiras a análises de raio-x, incluindo uma remessa proveniente da embaixada em Havana.

As primeiras violações foram verificadas em 1992. Em 16 de julho, a mala recebida pelo consulado em Miami “teve o arame de fechamento rompido próximo ao lacre, e seu lacre interno também está aberto”, segundo telegrama expedido pelo Itamaraty.

Em novembro, o consulado informou que o secretário Fernando Vidal, do correio diplomático de Havana, “foi retido por funcionário da alfândega norte-americana para averiguações” sobre a bagagem que trazia de Cuba em avião de carreira.

A alfândega “levantou suspeitas sobre o caráter da missão, as características da mala e seu conteúdo, e ordenou que a mesma fosse objeto de revista em raio-x”. Vidal ameaçou chamar o consulado, o que fez os americanos desistirem da ideia.

PEDIDO DE APURAÇÃO

Em 1992, o Brasil exigiu que as violações fossem apuradas pelos EUA. Em outubro, o Departamento de Estado informou ter solicitado uma “minuciosa investigação”.

Não houve resposta por mais de oito meses. Em julho de 1993, o Itamaraty pediu que a embaixada verificasse se as investigações “acerca dos casos de violação das malas diplomáticas já teriam sido concluídas”.

A Embaixada brasileira em Washington cobrou os americanos, mas, novamente, não houve resposta.

O ex-chanceler Celso Lafer disse à Folha que, passados quase 20 anos dos incidentes, não se recordava dos problemas em Miami.

Além das violações e de extravios rotineiros, a remessa de malas também foi ameaçada por falta de recursos para quitar dívidas com companhias aéreas responsáveis pelo transporte dos documentos, quadro relatado em dois telegramas enviados pelo consulado em Miami.

Em resposta aos apelos, o Itamaraty informou que, mesmo sem aprovação orçamentária, conseguiu antecipar US$ 5 mil para atender “os compromissos financeiros com o processamento de malas diplomáticas”.

Fonte: Folha de S.Paulo

38 Comments

  1. infortunate says:

    Histórias se repetem, somos tratados como cidadãos de segunda classe por nossos irmãozinhos do norte, acorda Brasil.
    SDS

  2. Carlos Augusto says:

    Uma vergonha! Mas agora vamos ser amiguinhos deles, eles estão em situação financeira difícil, aqueles aviões que nos foram negados no passado agora o F-18 esta ai a nossa disposição, porque nada melhor do que um dia após outro dia. Eles mudaram? A situação financeira deles esta mudando. Deus é um justo Juiz, ele é quem abate o orgulho dos povos.

  3. hms tireless says:

    O tratamento dado a turistas brasileiros pelos EUA nos “consulados e na imigração foi tido como “inadequado” e “degradante” pelo Brasil.Despacho do gabinete do então chanceler Celso Amorim, hoje ministro da Defesa, definiu como “inadequado” o tratamento e “motivo de humilhação” os questionários para obtenção de visto.”
    .
    Povo que não se dá ao respeito está sujeito à esse tipo de coisa. Quem manda lotarem aviões com destino à Miami e Disney. E quando chegam nestes locais os brasileiros comportam-se como deslumbrados. E o que dizer quando vão à Disney? ali sofrem um processo de infantilização exacerbado, querem voltar a ser crianças. Eu já tive a oportunidade de ir aos EUA mas só o fiz após conhecer alguns países vizinhos como Argentina e Chile. E quando fui aos EUA não fui à Flórida e sim à Atlanta e NY.

  4. Darth Sidious says:

    Igualmente, seremos no dia que explodirmos a Bomba Atômica, num lugar desertico ae esses FDP, vão nos respeitar.

  5. StadeuR says:

    Exercícios próximos à fronteira é mais que um recadinho meu amigo.
    Quanto a autoridades serem humilhadas por EUA, bem vindo ao mundo real. Há quem ache que a Argentina errou a dar uma geral em uma avião militar dos EUA, se é no Brasil os caras estendem tapete vermelho. Dois maus pilotos deles derrubaram um avião com passageiros brasileiro e não deu nada até agora.
    E quanto a não confiar em ninguém, isso obrigação individual de cada um de nós.
    O Brasil que aplique a reciprocidade.

  6. Ferreira Junior says:

    Eles faziam isso antes do 11 de setembro, tá ai, e ainda tem gente que adora os EUA, não sabia do exercicio na guiana realizado pela França na mesma do dos EUA. Mais essa para colocar as barbas de molho.

  7. Dandolo says:

    Pessoal, para o governo brasileiro ser respeitado no exterior, nós temos que prender com prisão perpétua e confiscar os bens, de TODOS os políticos que enriqueceram ilicitamente. Essa é a minha opinião sincera, isenta e honesta.
    É raro ver um político corrupto na cadeia.
    Enquanto o nosso país não se moralizar, os EUA estão certos em nos descriminar.

  8. Dandolo says:

    Sobre os americanos estarem fazendo exercícios militares na nossa fronteira, é um direito deles, mas porque ainda não possuimos Armas Nucleares ? Erro nosso!

  9. Hélio Corrêa says:

    Pois é, um episódio de prisão de brasileiro por falar de forma jocosa ter uma bomba na bagagem, nem desses (não sei se nesse relatado) foram alegadas ser bombas de vácuo para pranchas de surf. O problema de falar bomb é diferente de falar “vacuum pump”. Portanto, para o português há ambiquidade ao falar bomba, mas em inglês a bendita para sucção se aplicaria pump.
    Assim seguem nossos esconfortos com os bons tratos deles para nosso povo.

  10. NovoBrasuk says:

    Enquanto tivermos comportamento de vassalos seremos tratados como tais,já passou da hora deste país mudar de direção e estabelecer novas parcerias com novas nações que estão em pé de igualdade conosco.Isso não significa abandonar velhas relações,os Eua sempre serão importantes.
    Agora o jacoso diplomata brasileiro teve comportamento de bárbaro é preciso respeitar as leis do país visitado.

  11. antonio says:

    Solução para estes atos vexatorios sofridos por brasileiros é o SU-35 BR e SU PAK-50. Por favor nada de Rafale, esses franceses são trairas e aliados estrategicos dos EUA.

  12. KLM says:

    Americanos violaram malas de diplomatas brasileiros

    COLONIA TEM ESE TIPO DE TRATAMENTO

    SAUDACOES AO POVINHO QUE VIVE NA DISNEY DA INLUSAO

  13. alison says:

    é por esses motivos que as forças armadas brasileiras tem que ser arma, para qualquer um que se entrometa em nosso território ou em nossas vontades, pensar mais de uma fez quando se intrometer com o brasil.

  14. PauloRick says:

    O Celso Lafer o cara dos sapatos! Primeiro o governo tem que se dar o respeito! Como o atual e do Lula, esse se deram o respeito, viva CELSO AMORIM!!! Ferro neles!!

  15. Felipe says:

    Eu tenho todo o direito de odiar estadunidenses!
    Porque sou BRASILEIRO, e tenho um país SOBERANO!
    E eles que me engulam!

  16. Mas eles não estão errados, vem um povo que em sua maioria se submete aos seus anseios a todo custo, então pisam e cospem a vontade!

  17. AntiAéreoDaSilva says:

    HMS_tireless

    Será possível que você falou aquilo de verdade??? Não foi uma Brincadeira???

    Se não for brincadeira, por favor, o que o senhor pensa quando olha na sua carteira de identidade e vê lá escrito “República Federativa do Brasil”, não te lembra nada, absolutamente nada, nem mesmo o fato de você ser BRASILEIRO; a que ponto chegamos meu caro, um brasileiro apoiar uma atitude tão discriminatória contra seu próprio povo.
    Quando você visitou Atlanta e NY ficou “infantilizado”?
    Não consigo entender uma pessoa que defende israel com unhas e dentes nos comentários, até dizendo que outros comentaristas são preconceituosos em relação aos judeos, mas não consegue fazer isto aqui, na sua própria casa, no Brasil, você por algum acaso se sente superior aos demais brasileiros, para falar isto tudo?
    Além do mais, meu amigo, isto tudo não acontece com quem vai lá só para passear na Disney ou em Miami, acontece com Diplomatas (será que estes também ficam “infantilizados” quando chegam lá??), empresários e pessoas que vão lá para realizar negócios,visto que em tempos de crise meu caro, os turistas sejam lá de qual nacionalidade forem, deveriam ser extremamente bem tratados.
    Vamos então fazer a mesma coisa com os Argentinos, eles vem todo final de ano para nosso litoral, são a maioria dos turistas extrangeiros em nosso país, vamos então barrar a entrada deles por que eles também ficam “infantilizados” quando adentram em nosso país.
    Bem, como brasileiro nato, fiquei extremamente ofendido por este seu comentário difamatório e discriminatório, mas ainda tenho esperança de que você falou aquilo tudo da boca pra fora.

  18. lucena says:

    EXISTE OUTRAS VERSÕES
    .
    .
    Neste episódio do treinamento militar dos USA na região das Guianas,se me lembro bem;alguns segmento da imprensa brasileira;tinha falado diferente este episódio.
    .
    Na época se diziam que fora uma armação entre o governo(FHC,como sempre) e o governo americana para criar um clima no congresso e assim emplacar o projeto SIVAM na qual quem ganhou foi uma empresa americana,como sempre.
    .
    Alias,nesta disputa,era uma empresa americana e uma francesa,como sempre.Rss…

  19. NobruRJ says:

    Como disseram muito bem acima: Com Bombas Atômicas, Forças Armadas fortes, e jogando no lixo de vez esse ranço de complexo de vira-latas. E essas babaquices acabam da noite pro dia…(não gosto do “molusco pinguço” e nem da “mãe metralha dos pobres” mas eles realmente acabaram com essa já tradicional frescura de dizer amém para tudo o que os EUA queriam. Parabéns!)
    .
    E ainda tem bobão aqui no site que vem dizer que somos aliados dos EUA e podemos confiar neles cegamente..Ah!

  20. É como resumo os fatos e os que o ainda defendem.
    Felizmente, as relações entre os EUA e o Brasil mudaram radicalmente, especialmente nos últimos 15 anos.
    O visto diplomático é um artifício que sobrepõe interesses de grupelhos e deve ser a base de confiança entre países, uma vez demonstrado a quebra desta confiança, não existe amis razões para se acreditar em boa vontade de ninguém.
    Sds
    E.M.Pinto

  21. Jakson Almeida says:

    PAÍSES NÃO TEM AMIGOS ,MAS SIM INTERESSES!ENTÃO O BRASIL QUE PASSE A DEFENDER OS SEUS.
    Ps:Me desculpem pela caixa alta.

  22. Jakson Almeida says:

    Tenham a Índia como exemplo que teve uma serie de problemas diplomáticos com os EUA pelos seus testes nucleares e hoje esta comprando o C-17,o P-8,a GE f-414 e outros “produtos” americanos,sobre a ótica de muitos eles seriam “otários”,mas para mim os indianos estão sendo é “muito espertos” ao comprarem excelentes produtos americanos e “aprenderem” com eles.

  23. pe de cao says:

    temos que comprar é dos russos nao dos gringos eles tem que entrar em crise e o brasil vender e negociar com outros paises do mundo .o Eneas que tava certo ,mas agora a populaçao brasileira em sua maioria já sabe que os eua so querem nos prejudicar .

  24. Gustavo G says:

    HMS TIRELESS, assim como outro amigo perguntou, voce vomitou isso de brincadera ne? deve estar meio sozinho, revoltado com os que estao a sua volta.
    Porque uma pessoa que tem uns pensamentos desse, não merece o respeito de ninguem. MEU DEUS.
    Se o seu conceito de turista brasileiro ainda é aquele que lota um avião de criança e vai pra disney como se fosse uma viagem para a lua, talvez porque seja a sua propria realidade.
    Os macacos vao pra disney, e as pessoas como você vão para a california, nova YORK.
    QUANDO EU CRESCER QUERO SER IGUAL VOCÊ, um baba ovo sionista que não da o menor valor ao pais maravilhoso que temos, e ao povo sofrido que hoje tem condições de ir pra disney fazer, MACAQUICES, que é o que voce disse que fazemos ao viajar pra um lugar sofisticado como esses.

  25. Anon says:

    Tríplice Fronteira gerou atrito com EUA, apontam telegramas

    http://www1.folha.uol.com.br/mundo/966883-triplice-fronteira-gerou-atrito-com-eua-apontam-telegramas.shtml

    TIAR (TRATADO INTERAMERICANO DE ASSISTÊNCIA RECÍPROCA) *México denunciou o tratado.
    http://www2.mre.gov.br/dai/tiar.htm

  26. PauloRick says:

    Concordo, vamos seguir o exemplo dos indianos, caças dos EUA oferecidos são velhos e defasados, e eles não são confiáveis, vamos comprar logo os Rafales, avaliado como o melhor caça pelos indianos!

  27. Leandro de Mello says:

    É simples lei da reciprocidade, abriu uma mala lá abre uma aqui e pronto, fim de papo, más na época so se dizia ámem.

  28. ViventtBr says:

    A falta do uso da expressão americana pump = pâmp em português por brasileiros já causou n incomodações com nossos patrícios por lá. Certa vez em Miami me contaram q chamaram a Swat num posto de gasolina pois um brasileiro perguntou qual “bomba” e não pump de gasolina ele poderia usar.
    E pessoal cuidado com germinações de ódios em seus pensamentos internacionais, o ódio até hoje só fez coisas deploráveis. A paz e desenvolvimento se constrói com inteligência e não guerras. Ainda que historicamente alguns semeiem o contrário. A alemanha antes da SGM, e mesmo sob a liderança do futuro declarado demente e vingativo Hitler, estava se encaminhando para dominar o mundo industrialmente, contudo, botaram tudo a perder (sua primazia tecnológica mundial) por levarem a sério o papo de conquistas sanguinárias.
    O Brasil tem q vencer todos os seus erros históricos e usando a inteligência para cima de todos os adversários (não inimigos frutos de ódios burros) conquistar, então sim, a liderança mundial. Que como brasileiro eu almejo.

  29. Nilo says:

    Caros para os sonolentos e desavisados ai vai mais detalhes sobre a região em que EUA/França fizeram exercício: PORQUE ALGUEM É CONTRA????
    http://democraciapolitica.blogspot.com/2011/08/tropas-dos-eua-e-franca-realizaram.html

  30. general-lee says:

    HMS TIRELESS por acaso voçe não é o VADER,,,,….heheheheh algo de estranho no reino de avilâ..tsc tsc tsc

  31. Getulio says:

    Como exigir respeito internacional se o pais está atolado em corrupção e escandalos…
    -Onde a própia presidente Dilma se vê refém de partidos fisiologistas e bandidos da mesma legenda. Não somos um pais sério, aqui não existe punição e cadeia para os colarinhos brancos, bandidos e… Enfim isso aqui é o inferno de dante.

    Daqui tudo pode esperar por isso a prevenção de outros paises conosco.

  32. Novo Brasuk says:

    Nilo a reportagem é grave e mostra que os chupa-cabras estão de olho no que é nosso.Cuidado para não ser taxado de anti-americano ou vermelhuxo.Recentemente me taxaram de paranoico e de ter complexo de inferioridade só porque disse que o F-18 não servia pra nossa força aérea e de alertar sobre os perigos da Quarta Frota.A patrulha ideológica anda atuante dos dois lados.Aqui tem a turma dos espurgos Stalinistas e turma dos Mcartistas.

  33. Como disse um outro comentarista: O irmão caim do norte e traiçoeiro e covarde, vil, pusilame e td esses adjetivos pejorativos, afinal , ñ são confiáveis.Vide as histórias de invasões da AL no século passado, o passado deles os condenam…trágico.

  34. 1maluquinho says:

    Porque que voces pensam que eles condicionarão a EMBRAER a ceder na conseção do ST?Porque eles não confiam e ninguem e o que vendem para quem não confiam ou querem dominar vem sempre cheio de malwares e espias.

  35. Blue Eyes, Na Resistência says:

    Chorinho terceiromundista… porque não nos preparamos adequadamente para comunicação segura? somos tão incompetentes assim? a prova parece estar ai… getulio, aplicou bem os fatos… nos comportamos como gentalha, somos assim tratados… mais profissionalismo ao Itamaraty iria bem… usar a inteligencia não parece o nosso dom… agora, esperniar sim… reclamar que tudo vai mal, sim… procur a solução e não a choramingação, isso não fazemos…

  36. Confesso que não entendi, onde está o erro terceiro mundistas nos fatos acima descritos?
    Como sempre digo, política é uma coisa fantástica, se a rússia jogar uma bomba nuclear no brasil a culpa é da corrupção dos partidos, alás o povo merece pois não nasceu pra este mundo, talvez outro, mas não este, certamente aliás porque alguns escolhidos acham que o que está ai é correto, é isso mesmo, acordo só foi feito pra ser seguido pelos vassalos.
    Já se deram conta pelo menos sobre as datas dos referidos telegramas, ou não leram isso? se querem justificar corrupções e panfletagens políticas associadas, pelo menos leiam o texto e vejam a que datas os eventos se referem.
    Sds
    E.M.Pinto

  37. Blue Eyes, Na Resistência says:

    Quem não entendeu fui eu chefe, o motivo de tanta revolta… observe que trato de correspondencia entre governo e embaixada… quem ainda usa malas para transportes de documentos sigilosos? gostaria de saber… seria ingenuidade de nossos diplomatas? fomos tratados assim porque nossos representantes não tomaram as devidas providencias, SOMENTE ESPERNIARAM… se tivessem aplicado os mesmos metodos aos americanos, eles teriam percebido o recado… e tem mais, mesmo para a época ja haviam outros modos de comunicação sigilosa (micro-filmagem pontual por exemplo)… na verdade, nunca levamos a serio politica externa e diplomacia principalmente depois do oba-oba da abertura politica… quanto a justificativa, essa se da na medida em que quem não cuida da sua propria casa não tem condições de querer cuidar das dos outros… vc que esta “nas zoropas” deve saber o que pensam do nosso comportamento politico e moral… e a culpa não é so dos politicos… antes nossa, do povo… e já sabemos o porque…

  38. Carcará says:

    Blue Eyes, por mais que existam outros métodos é como o NovoBrasuk disse, algumas coisas devem ser respeitadas.
    Se a comunicação gera ambiguidade e podem ocorrer confusões… Uma pena, mas violação de bagagem e correspondência é crime, não só aqui como lá também e na Europa igualmente.

    De fato concordo que o uso da “reciprocidade diplomática” deveria ter sido feito, mas em todo caso sou mais ainda um defensor da idéia de que: “não por que meia dúzia pulam do penhasco que eu vou pular também”, um erro não justifica o outro e acho que esse é um dos casos em que mais vale ficar sem erros diante do absurdo alheio.

    HMS Tireless!!! Meu camarada!!!
    Vou te confessar uma coisa aqui viu?
    Eu sou vítima dessa infantilização e com muito orgulho!
    E vou te falar uma coisa, se você nunca foi a Disney, está perdendo e muito viu!

    Fui quando criança e quando adolescente e familiares meus vão lá com frequência e sempre se deslumbram e acho 1000% válido.
    A alegria de criança é uma alegria inocente, um sentimento puro, e vou te falar que nos Parques da Disney talvez esteja ali um dos maiores icones da cultura moderna e de algo legal nesse mundo cão.

    Ah! Só para lembrar… Se você já foi a países vizinhos, eu também já e olha como é curioso, na própria Disney eu segui um grupo de Argentinos (turistas) largando um rastro de lixo pelo caminho, no dia seguinte outro grupo de argentinos do mesmo jeito, após passar quase uma hora tendo palestra sobre atitudes no parque que era dada a brasileiros e não aos argentinos.
    Outra coisa curiosa é que em dois carnavais de Salvador e outra viagem que fiz aquela capital nunca vi macumba na rua, já em Buenos Aires vi três e uma inclusive na porta do cemitério da Recoleta (acho que era alguma coisa para a Evita né?) sem contar a enorme sujeira nas ruas e uma quantidade de bitucas de cigarros pelo chão que era insana, nem em São Paulo vi tanto…

    Do mesmo jeito que já vi cenas ridiculas de arrastão no Rio de Janeiro cidade maravilhosa e jamais veria em outro lugar…

    Enfim, o importante é que no final todo mundo é gente e merece respeito, atenção e bom atendimento…
    Afinal de contas os gringos que aqui vem turistar o sexo brasileiro não são maltratados na entrada do país, não é?

shared on wplocker.com