Defesa & Geopolítica

Filho de Kadafi foi capturado, dizem rebeldes líbios

Posted by

http://i0.ig.com/bancodeimagens/24/l5/3d/24l53dml9yh2f4tp80n29cvr3.jpg

Reprodução de imagem da TV Al-Arabiya mostra Saif al-Islam, filho de Muamar Kadafi, discursando em um local desconhecido

Além de prisão de sucessor de líder, outros dois filhos estariam sob custódia da oposição; unidade que protege Kadafi se rende

iG São Paulo | 21/08/2011 18:39 – Atualizada às 20:45

Reprodução de imagem da TV Al-Arabiya mostra Saif al-Islam, filho de Muamar Kadafi, discursando em um local desconhecido

Saif al-Islam, filho de Muamar Kadafi, foi capturado, disse o chefe do Conselho de Transição Nacional (CNT, órgão político dos rebeldes líbios) em uma entrevista à rede de TV árabe Al-Jazeera. “Temos informações confirmadas de que nossos membros capturaram Saif Al-Islam”, disse Mustapha Abd El Jalil, referindo-se ao filho sempre apontado como provável sucessor de Kadafi. “Demos instruções para tratá-lo bem para que possa ser levado perante a Justiça.”

Mais tarde, a prisão de Saif foi confirmada pelo Tribunal Penal Internacional, que em junho emitiu um mandado de prisão contra ele pela repressão na Líbia contra o levante popular.

Além de Saif, informou a Al-Jazeera citada pela rede NBC, outros dois filhos de Kadafi também estão sob custódia da oposição. Saadi teria sido capturado, enquanto Mohammed teria se rendido. De acordo com a Associated Press, um rebelde líbio afirmou que a unidade militar encarregada de proteger Kadafi também se rendeu. No Twitter, o Washington Post citou fontes de inteligência afirmando que a família de Kadafi retirou dinheiro e bens da Líbia nos últimos cinco dias.

O anúncio das prisões e rendições foi feito em meio ao avanço rebelde na capital, Trípoli, depois de seis meses de guerra civil e no último passo para pôr fim ao regime de 42 anos de Kadafi. De acordo com o Ministro da Informação líbio, Moussa Ibrahim, os confrontos em Trípoli deixaram 1,3 mil mortos e 5 mil feridos. A informação não pôde ser confirmada por fontes independentes.

Além de confirmar a prisão de Saif à Al-Jazeera, Waheed Burshan, um porta-voz do CNT, disse que os rebeldes agora “controlam a maior parte da capital”. O embaixador da Líbia na ONU, que desertou do regime, disse à BBC que os rebeldes teriam o controle de 90% da capital. De acordo com a Al-Jazeera, residentes de uma área de Trípoli sob controle rebelde saíram às ruas para comemorar os acontecimentos, enquanto rebeldes celebram na Praça Verde, no centro da capital.

Além das imagens de celebração, a rede de TV também transmitiu o que parece ser o terceiro áudio de Kadafi desde sábado, em que voltou a conclamar seus partidários, particularmente os líderes religiosos, a defender Trípoli dos rebeldes e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) em nome do islã.

Avanço rebelde

Vindos do mar a partir de Misrata, a 200 km a leste de Trípoli, e por terra a partir das cidades conquistadas no oeste do país, centenas de rebeldes líbios entraram na capital desde sábado. Confrontos intensos ocorreram em diversos pontos da cidade neste domingo, de acordo com jornalistas que viajam com os rebeldes. Segundo a Associated Press, os rebeldes estão a apenas três quilômetros do centro da cidade. Já de acordo com Zeina Khodr, correspondente da Al-Jazeera que chegou à capital com os rebeldes vindos de Zawiya, os militantes da oposição agora batalham contra as forças do governo na Praça Verde, perto do centro da cidade.

Em meio aos acontecimentos, a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) afirmou neste domingo que o regime de Kadafi “desmorona”. “O que estamos prestes a ver nesta noite é o desmoronamento do regime”, disse à AFP a porta-voz da Otan, Oana Lungescu.

“Quanto mais cedo antes Kadafi se der conta de que não tem possibilidade alguma de vencer, melhor para todos. O regime está claramente em seu último estágio”, disse. “Vemos pessoas fazendo suas bagagens, três pessoas de alto escalão desertaram nos últimos dias, e o território controlado por Kadafi encolhe diante de nossos olhos”, afirmou Oana. Mais de 4 mil alvos militares foram danificados ou destruídos nos quatro últimos meses pela Aliança Ocidental, informou sem fornecer mais detalhes.

À medida que os rebeldes chegaram a Trípoli, eles foram saudados por uma multidão de civis nas ruas, que gritavam frases contra o regime de Kadafi e agitavam a bandeira dos rebeldes. Horas antes, as forças antigoverno haviam tomado o controle de postos militares nas vias de acesso a oeste de Trípoli, onde pegaram armas e munições. Outro grupo de rebeldes levantou bases de controle nos subúrbios a leste da capital, intensificando o cerco às forças de Kadafi em Trípoli.

Apesar do avanço rebelde em direção ao complexo de Bab al-Aziziya, de Kadafi, o líder líbio disse previamente que ficará em Trípoli “até o fim” e conclamou seus partidários, em um áudio transmitido na televisão estatal líbia, a lutar contra os infieis e “libertar” a terra. Em sua segunda alocução em menos de 24 horas, Kadafi ordenou que fossem disponibilizados os depósitos de armas e arsenais de Trípoli para os cidadãos para que estes “defendam a capital”.

“Lutaremos até liberarmos cada centímetro de terra e evitar que ela seja ocupada. Estou com vocês nessa batalha. Não entregaremos Trípoli para os colonialistas e traidores”, disse Kadafi. “Saiam às ruas aos milhares. Os que não tiverem armas devem nos procurar para receber uma. As massas devem se armar.”

Também em tom de desafio, Ibrahim afirmou que milhares de mercenários e voluntários estão dispostos a defender a capital. “As pessoas não são somente patriotas, mas também têm famílias e casas que devem proteger e compreendem que, se os rebeldes entrarem, haverá derramamento de sangue”, disse.

<span>Fumaça é vista em meio a confrontos ao redor da capital da Líbia, Trípoli (21/08)</span> - <strong>Foto: AP</strong> <span>Jornalistas com coletes de proteção se reúnem na recepção do Hotel Rixos, em Trípoli, Líbia (21/08)</span> - <strong>Foto: AP</strong> <span>Rebeldes líbios cobrem corpo de soldado morto do regime de Kadafi depois de capturar base militar perto de Trípoli (21/08)</span> - <strong>Foto: AFP</strong> <span>Militantes anti-Kadafi são vistos na vila de Mayah, a 30km da capital líbia (21/08)</span> - <strong>Foto: AP</strong> <span>Militantes anti-Kadhafi comemoram nos arredores de Trípoli a próxima chegada dos rebeldes (21/08)</span> - <strong>Foto: AP</strong> <span>Milhares de líbios celebram no reduto opositor de Benghazi o que rebeldes dizem ser o primeiro levante contra o regime de Kadafi na capital, Trípoli (21/08)</span> - <strong>Foto: AFP</strong>

Ibrahim acusou os rebeldes de massacrar a população de cidades e vilarejos nos últimos dias. Ao mesmo tempo, ele fez um apelo para que os rebeldes aceitem negociar. “Se vocês querem paz, estamos prontos”, disse. Ibrahim também acusou a Otan de “abrir estradas para os rebeldes, que são fracos demais para fazer qualquer coisa sozinhos”.

O cerco dos rebeles à Trípoli se intensificou desde sexta-feira, quando conquistaram cidades importantes perto da capital que até então estavam sob domínio do governo. Entre elas estão Zawiya, a 50 quilômetros a oeste de Trípoli, e Zlitan, a 160 quilômetros a leste.

*Com AFP, Reuters, AP e BBC

Fonte: Último Segundo

Rebeldes celebram na praça central de Trípoli

Uma praça no centro da capital da Líbia, Trípoli, foi tomada por centenas de rebeldes e uma multidão gritando frases de vitória e celebrando.

Os rebeldes começaram a entrar em Trípoli na noite de sábado e intensificaram os ataques durante o domingo. O confronto em diversas áreas da cidade deixou centenas de mortos.

Segundo os correspondentes da BBC no local, houve pouca resistência por parte das forças do governo, à medida que os rebeldes avançavam. No entanto, o conflito continua em alguns bairros.

Um desses pontos fica no entorno do hotel que hospeda a imprensa internacional. Segundo o correspondente da BBC em Trípoli, Matthew Price, o local ainda estava sob poder do governo, mas os rebeldes tentavam assumir o controle do hotel. Uma intensa troca de tiros podia ser ouvida do quarto do jornalista.

A Praça Verde, no centro, e outros pontos da capital viviam na madrugada de segunda-feira um verdadeiro clima de festa, de acordo com uma correspondente da BBC cujo nome não foi divulgado para preservar sua segurança.

“Estamos ouvindo frases como ‘Deus é grande’ e ‘Estamos livres’ vindos de mesquitas espalhadas pela cidade. Há um verdadeiro clima de celebração entre as pessoas aqui, principalmente na região leste. Todos parecem acreditar que esse é mesmo o fim do regime.”

Imagens de TV também mostravam celebrações em cidades como Benghazi (leste), uma das primeiras a ser tomadas pelos rebeldes.

Filhos de Khadafi

O Tribunal Penal Internacional (TPI) confirmou que um dos filhos de Khadafi, Saif al-Islam, foi capturado na capital. Ele era considerado o sucessor do pai no governo líbio.

Os rebeldes afirmam ainda que um outro filho de Khadafi – Mohammed – teria se rendido, assim como a guarda pessoal do líder líbio, mas a informação não pode ser confirmada por fontes oficiais.

No início da madrugada, o canal de TV oficial do país foi tirado do ar, e a transmissão também foi interrompida na rede Al-Libiya, que pertence a Saif al-Islam.

Segundo moradores, os sinais foram interrompidos por grupos anti-Khadafi. Há também muitos relatos de pessoas em Trípoli que estão conseguindo entrar na internet, cujo acesso havia sido cortado no início do conflito, há seis meses.

Vítimas

O governo líbio confirmou que os rebeldes invadiram Trípoli e, segundo o porta-voz Moussa Ibrahim, 1,3 mil pessoas foram mortas na cidade nas últimas 24 horas.

Clique Leia mais na BBC Brasil: Khadafi faz apelo para que civis e líderes tribais ‘salvem’ Trípoli

Pela manhã, centenas de rebeldes líbios entraram na capital, Trípoli, vindos de cidades conquistadas no oeste do país.

Eles foram saudados por uma multidão de civis nas ruas, que gritavam frases contra o regime de Khadafi e agitavam a bandeira dos rebeldes.

Forças contrárias ao governo já haviam tomado o controle de postos militares nas vias de acesso a oeste de Trípoli, onde pegaram armas e munições.

Os rebeldes afirmaram que há centenas de novos combatentes chegando à capital, vindos do oeste do país.

Fonte: BBC Brasil

7 Comments

  1. andré says:

    parece que a OTAN descobriu uma nova reserva de petróleo

  2. Dandolo says:

    Tem que enforcar todos esses ditadores corruptos.

  3. César Pereira says:

    É como podemos crer na imprensa,diziam que a maioria da população apoiava Kadafi,e agora essas notícias ?
    Devemos esperar mais para ver a real situação,número de mortos ,etc!

  4. Sem a intervenção dirteta da otan a historia teria sido outra bem diferente

  5. shaka says:

    Ainda bem que a Otan interviu senão teria havido muitas mais mortes,tanto civis como militares

  6. Valeu cada totão q gastaram p derrubar o seu filho bastardo Líbio, kadafi.Mt burro, pagou c a vida.Espero estar mt errado. RIP.Sds.

  7. César Pereira says:

    Um dos filhos de Kadhafi não foi detido
    Conselho Nacional de Transição havia afirmado ter detido filhos de ditador.
    Seif Al Islam confirmou a jornalistas que pai está a salvo em Trípoli.”
    COMO EU HAVIA DITO ESSAS NOTÍCIAS DA LÍBIA SÃO IGUAL AS NOTÍCIAS DE FUTEBOL NÃO DURAM 24 HORAS!
    http://g1.globo.com/revolta-arabe/noticia/2011/08/um-dos-filhos-de-kadhafi-nao-foi-detido-diz-agencia.html

shared on wplocker.com