Defesa & Geopolítica

Caças: EUA propõem transferência de tecnologia semelhante à oferecida a seus 'maiores aliados'

Posted by

Sugestão: Gérsio Mutti

A transferência de tecnologia prometida pelos Estados Unidos ao Brasil, no caso de opção brasileira pelos aviões Super Hornett para reequipar a sua Força Aérea, será equivalente à já feita a países como Reino Unido, Canadá e Austrália, países muito próximos de Washington. A promessa foi feita nesta quinta-feira (18) pelo presidente da Boeing Military Aircraft, Christopher Chadwick, durante audiência pública promovida pela Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE).

– O governo e o Congresso dos Estados Unidos estão dando um passo inédito para garantir transferência de tecnologia ao Brasil da mesma categoria da que temos com nossos aliados mais próximos – afirmou Chadwick em reposta a uma pergunta do presidente da comissão, senador Fernando Collor (PTB-AL).

No início da audiência, Collor leu carta endereçada à presidente Dilma Rousseff pelos líderes do governo e da minoria no Senado dos Estados Unidos, Harry Reid e Mitch McConnell, garantindo o seu respaldo à proposta apresentada pelo governo norte-americano na concorrência para a compra de caças destinados a renovar a frota da Força Aérea Brasileira.

Em sua exposição aos senadores, Chadwick classificou o Super Hornett, avião utilizado pela Marinha dos Estados Unidos, como o melhor caça multi-missão do mundo. Ele admitiu que cada empresa interessada em vender seus aviões ao Brasil dirá que tem o melhor produto. Porém, a superioridade do Hornett poderia ser provada, a seu ver, pela sua eficiência em situações reais de conflito. O Hornett, informou, já possui mais de 150 mil horas de voo em combate.

O presidente da empresa prometeu uma “ampla transferência de tecnologia” junto à venda do Hornett, aí incluídos o apoio técnico e a manutenção no Brasil das aeronaves, além da linha de montagem final dos aparelhos também no Brasil. Ele também prometeu uma “profunda e duradoura parceria” com a Força Aérea Brasileira e com a indústria aeronáutica nacional.

Collor considerou muito importante a garantia de apoio à transferência de tecnologia assinada pelos dois líderes do Senado dos Estados Unidos. Elogiou ainda as propostas de manutenção dos caças no Brasil e de cooperação da Boeing, fabricante dos Super Hornett, com a Embraer.

Ajuste

Em resposta ao senador Blairo Maggi (PR-MT), que pediu informações sobre o preço do pacote oferecido pelos Estados Unidos e das condições de financiamento, o vice-presidente executivo da Boeing, Christopher Raymond, disse que não poderia dar detalhes sobre os números, mas informou que o plano de financiamento poder vir a ser “ajustado” para atender às necessidades brasileiras.

O senador Cyro Miranda (PSDB-GO) defendeu a primazia de aspectos técnicos e de preço na concorrência, mas lembrou que o novo ministro da Defesa, Celso Amorim, já declarou – quando ainda ministro das Relações Exteriores – ser a operação “eminentemente política”.

Os senadores Cristovam Buarque (PDT-DF) e Ana Amélia (PP-RS) também manifestaram preocupação com a garantia de transferência de tecnologia, caso o governo brasileiro opte pelos Super Hornett. Cristovam questionou, inclusive, a necessidade de compra de aviões estrangeiros. Ele defendeu o desenvolvimento dos caças a serem utilizados pela Força Aérea no próprio Brasil.

FONTE: Agência Senado

43 Comments

  1. COMBATENTE says:

    EU JA SABIA DISSO

  2. KLM says:

    Meu Povo NAO ESQUECA DESE FAMOSO VIDEO que Inlustra
    Um pouco do que acontece quando dizemos sim pros YANKES

    http://www.youtube.com/watch?v=GURWeWJsyR8
    ACRDITE SE QUISER

  3. BobSap says:

    Isso é uma armadilha. EUA que manter o pressão sob controle deles.
    Para mim brasil precisa fazer parceria com os Russos.Nunca pode ficar dependendo dos EUA.

  4. Fério says:

    nosso unico inimigo e eua isso e fato

  5. Bosco says:

    Ai! O vídeo do Brigadeiro de novo.
    Fui!

  6. NovoBrasuk says:

    Pra mim o Hornet é um bom caça,mas eu não escolheria para a Fab,além de velho ele é mais um caça bombardeiro do que ave de rapina.
    Na minha modesta opinião a Fab precisa de um caça que exerça a superioridade aérea e os únicos caças do inventário americano capazes de exercer esta função são o F-15 e F-22.
    Como nenhum deles está relacionado ou foi nos oferecidos prefiro dizer Good Bye Hornet.
    Agora tem uma ave de rapina(Su-35) sendo oferecida ao Brasil insistententemente pela Rússia e o Brasil tá na dúvida se vai ou não vai.
    Entre a Hillary e a cossaquinha eu prefiro a cossaquinha.
    A proposta americana me parece ser o último esforço e percebe-se que eles tem certeza que estão em desvantagem daí todas as garantias,que me parecem um saco furado,já que todos sabemos que as garantias não dependem do fabricante,do secretário,etc…Dependem do congresso americano e eles são ferrenhos defensores dos interesse nacional(admiro isso).
    Se a mesma oferta for feita por um país com um vetor superior,como é o caso do Su-35,quem vcs acham que leva vantagem?
    Nossa relação com os EUA foi proveitosa para nós no passado,por anos tivemos superávit comercial com eles,mas agora a situação se inverteu eles detém o superávit conosco e já não possuem o trunfo do mercado interno para nos precionar.Essa relação já está deveras desgastada já está na hora de nós como nação enchergar novas relações com o mundo,os EUA já não são essenciais mas sempreserão importantes,temos que mudar e mudar para melhor.
    Sds
    NovoBrasuk

  7. Jonnas says:

    Maravilha! O video. O cara é p… e com razão. Prometem e não cumprem. Ninguém mencionou isto na comissão? Eu não assisti toda.

  8. FlammaVesuviana says:

    Cristovam Buarque é o homem que vive no mundo da fantasia…
    Seria ótimo desenvolver um caça brasileiro, para talvez 2050… E gastar milhares de milhões de reais a mais que se optasse por comprar a tecnologia já pronta.

  9. xtreme says:



    mimimimi… de+…e pouca ação..

    e o collor …rsrsrs…. não merece respeito..FUI!!!

  10. FlammaVesuviana says:

    Novobrasuk
    O problema é que nada do que você disse será levado em conta. Como disseram ai a decisão é política e os politicos escolhem aquele que “molhar” mais as suas mãos.
    Esse Collor, meu deus, nada do que vem desse sujeito é bom, isso só nos deu prejuizo! Nao é atoa que escolheram ele para o lobby do Hornett.

  11. .
    .
    Chega desse FX2.0 ponto .3.5…. sempre as mesmas coisas, mas resultado mesmo nada!!
    .
    O Collor foi morar la nos USA depois que foi derrubado… obviamente tem algum favoritismo ai, se não capachismo mesmo!
    .
    Valeu!!

  12. 1maluquinho says:

    Sem falar que alem de dependerem de ter conosco linha logistica de abastecimento garantida hoje sorriem quando um Brasileiro la desembarca de ferias.Somos os turistas que mais gantam dinheiro em viagens aos EUA.É Tio Sam as coisas mudaram e dependem dea graninha dos que escurraçavam rsrs.Ter a certesa do comercio garantido ja esta de bom tamanho pra voces porque se quiserem se imporem na marra como outrora BABAL Brasil logistico fornecedor.

  13. Jonnas says:

    Collor fazendo lobby pros EUA?.. A pergunta que ele fez, a comitiva dos EUA nem respondeu direito! Justamente a dos sukhoi.
    O cara é presidente das comissões mais importantes que tem. Infra-estrutura, e etc. Sempre defendendo a soberania do país em vários aspectos.
    Eu era novo na época de Collor. Mas analisando agora. Minha opinião..!.. Aquilo foi um golpe, não tinha governabilidade alguma! E queria resolver as coisas de forma rápida. Aí já se sabe, mexer com a máfia cortando logo pela raiz, ou resulta em morte como com o kennedy, ou impeachment como com o collor.
    Sejamos menos “rostinhos pintados do plim-plim” e mais críticos à luz da história. Passaram por cima até dos transmites do planalto para tirá-lo do poder.

  14. Bosco says:

    Embargo é a proibição de comércio com um determinado país.
    Quando empresas americanas se recusam a fornecer componentes eletrônicos ou serviços oriundos de tecnologia sensível desenvolvida no seu país para ser empregada no desenvolvimento de armas avançadas ou no nosso programa aeroespacial, que pode redundar em mísseis balísticos intercontinentais, sem prévio conhecimento do governo americano e nem mesmo do fornecedor, não configura “embargo”, e sim restrição de comercialização de tecnologia sensível que tenha implicações em reserva de mercado ou na segurança nacional americana.
    Qualquer país faz a mesma coisa. Ou pelo menos deveria fazê-lo, tanto por questões éticas, quanto de salvaguardar os interesses nacionais, públicos e privados.
    Prova disso é que em uma determinado momento do “vídeo do Brigadeiro” há uma tarja preta pra esconder o sensor que usamos no Piranha. À descoberto, só os componentes que foram “embargados” pelos EUA.
    Ou seja, a própria FAB esconde o componente que ela queria que fosse fornecido pelos americanos de livre e bom grado.
    Em nenhum momento o “vídeo do Brigadeiro” comenta sobre tecnologia, componentes ou serviços que tenha sido “embargados” após terem sido acordados previamente.
    Mas como todos nós somos crescidinhos, temos bom nível intelectual e somos versados no idioma pátrio, cada um é capaz de entender por si sobre o que vê no “vídeo do Brigadeiro”.

  15. Seguir o alinhamento americano é loucura

  16. StadeuR says:

    NovoBrasuk e Jonas falaram bem.
    Difícil essa decisão, … o mesmo tratamento de seus aliados, …seus aliados não são os nossos … e seus interesses (?), os caras não conversam a décadas, não negociam, só zoião pesado. Complicado.
    Uma dupla solução seria ideal, uns 40 SU-35 + o risco do FX-2.
    Mas não demorem mais, isso não é bom para o Brasil.

  17. 1maluquinho says:

    A ração do John Bob é tabaco,carne seca e chiclete…Cara Palida Indio não quer Pipóca,Indio quer Popika.

  18. Espero que o Brasil tenha bom senso.Politicos não emtende
    dessa area.

  19. EUA tem que ser explodido por um meteoro gigante , ou uma peste , ou , uma grande explosão nuclear , ou um raio misterioso !

  20. A resposta que esse senhor merece é “Papai Noel existe e ele é meu vizinho.”.

  21. Lucas says:

    Rafale —— FAB
    Su35 ——- EB
    Gripen ——- MB

    todos com transferencia de tec… No caso dos F-18 são bons caças, e como eu já disse cada estado devia comprar pelo menos 10 caças para ajudar na defesa do pais… sendo assim os Rafale seriam comprados pelos estados enquanto a FAB ficariam com o que desejam o gripen e a marinha com oss F-18… ninguem sai triste, muito menos nossas fas

  22. 1maluquinho says:

    Collor como parlamentar vem ganhando ponto como ganhava antes de ser Presidente mas Collor nunca mais pra Presidente.Esse foi ainda mais covarde pois roubou as economias do povo alem de entregar e atrasar nosso programa nuclear.EMBUSTEIRO TRAIRA.

  23. lucena says:

    O MELHOR QUE ELES PODEM DAR…. É ISSO?
    .
    .
    .
    Esses países:Reino unido,Austrália e Canada são umas piadas,e querer que tenhamos o mesmo tratamento que estes o que falta….é trocar o bom e amado português pelo o inglês também_Hahaha…..
    .
    Tem muita gente pelo que vejo aqui,padece de uma grande frustração de não ter nascido americano ou anglo-saxão;e todo o santo dia pragueja por ser “brazileiro”.
    .
    Esse tipo de comprometimento que aqueles países tem com o tio Sam é uma verdadeira acinte ao bom senso,vivem sempre agarrados no saco do velho.
    .
    Deve haver algo melhor do que isso para eles nos oferecer,se o fato de querem que sejamos igual a esses “baba-ovos” é no mínimo uma falta de respeito para todos os “brasileiros”
    .
    E para aqueles que foram,já vão tarde.Hehehe…..

  24. ney says:

    klm. A Dilma tenque ter conhecimento desse vídeo que você indicou.

  25. Regivaldo says:

    Nós não podemos deprezar a tecnologia americana, mas tbem não podemos sentar no colo deles!Esses americanos querem nos manter reféns por longos anos, isso é que é perigoso!O Brasil deve ter outras vias que lhe assegure independencia e soberania além da tecnologia sem amarras!

  26. É A MESMA COISA DE SEMPRE,PROMETERÉ FACIL,QUERO VER CUMPRIR.
    OS EUA TEM UMA TRADIÇÃO EM QUEBRAR ACORDOS,E SE O BRA NÃO VER ISSO,AI EU NÃO SEI…

  27. Leandro de Mello says:

    A tranferencia que os americanos oferecem a seus aliados mais proximos não interessa ao Brasil, visto que nenhum deles tem a condição de desenvolver ou msm copiar um.Se o Brasil tem mesmo a intenção de ser um exportado de aeronaves de combate com os americanos podem esquecer isso nunca ocorrerá, se eu estiver errado me corrijam mas até as atualizações dos caças dos alidados são feitas por empresas americanas exemplo proposta para Taiwan, que ao que parece eles nao querem vender caças novos e sim atualizar os ja existente na ilha

  28. Gustavo G says:

    A galera tambem ja anda viajando muito na questao de comprar um caça especifico pra cada força. Concordo que seria o ideal. Mas vamos com calma ne gente não adianta abocanharmos algo que nao damos conta de mastigar.
    Vamos refletir entre gripen, rafale e sukhoi(se nao for mera especulaçãO). Pegamos somente um destes e destrinchamos ao maximo suas possibilidades. Depois disso, ai sim convem pensar em outros vetores.

  29. PE DE CAO says:

    quem confia nesses pinoquios americanos vamos nos alinhar com os brincs e já era ,eles mesmos se caguetaram em falar que seus aliados sao aqueles lá nos temos outros aliados que sao os brincs sobre o collor ele teve a coragem de tampar o buraco onde o brasil ia fazer esperimentos nucleares e assinou a nao proliferaçao de armas no nosso pais ele nao e de confiança collor um atraza lado da patria

  30. KLM says:

    ney disse:
    19/08/2011 às 08:46
    klm. A Dilma tenque ter conhecimento desse vídeo que você indicou.
    ==========================================================
    Meu caro ese Video nao e nada e so uma Ponta do Iceberg ese modo MEDIUCRE que eles nos tratao vai muito alem disso ven de anos des do fim da 2 Guerra Mundial . Dilma sabe muito mais que ese video falo e ainda vai saber mais com WikiLeaks .Moral da Hestoria o Brasil ainda nao aprendeu viver Independentemente .continua com ese comportamento de colonia com Washington (metropole).Grande exemplo disso eo F 18 NESSA licitacao aviao velho REJEITADO NA INDIA .pq nao colocarao o SU 37 B? simples pq eles nao querem desagrada A METROPOLE (WASHINGTON DC)preferem ficar com F 18 DINOS do que pedi o F 22 que logico eles nuncao vao dar mas asim como JAPAO teve peito de pedi pq nao nois? CANSO DE OUVI POR AI QUE SOMOS O GRANDE PARCEIRO DELES so pra isso que nao vale kkkkkkkkkkkkkkk

  31. Bosco says:

    É “druris” ….!!!!
    Rsrsssss….

  32. Felipe Rodrigo says:

    Verdade vamos pedir F22 só pra sacanear com ha cara deles.
    kkkkkkkkkkkkkk

  33. Bosco says:

    Como a coisa deveria ser no “Reino de Faz de Contas” pela cabeça de alguns:
    -Bom dia!
    -Bom dia.
    -Podia me passar 20 giroscópios para plataformas inerciais, 35 seekers térmicos, 42 antenas de 10 cm de diâmetro, 28 detonadores, 150 kg de urânio enriquecido, por favor.
    -Pois não. Quer que embrulha?
    -Pode embrulhar sim, por favor.
    -Me desculpe a falta de educação, mas pra que tudo isso?
    -É pra fazer uns mísseis balísticos, algumas bombas atômicas, alguns mísseis antiradiação e outros ar-ar. Nada demais!
    -Ah! Que bom! Bom serviço. Se precisar de mais sabe onde comprar, ok!
    -Ok.
    -Vai pagar com cheque, cartão ou em dinheiro vivo mesmo?
    -Cartão, por favor.
    -Obrigado e até mais!
    -Até mais!

  34. NobruRJ says:

    Até seria interessante ter um acordo desses com a Boeing, mas o F-18 já está ficando ultrapassado e como bem disseram acima, é um caça bombardeiro e não temos esses cenários nacionais nos momento.. Desde a II GM que compramos armas que os EUA estão descartando por estarem ficando defasadas..CHEGA!!! O Brasil hoje pode bancar algo novo e moderno. Acho melhor fechar com os Russos a linha de montagem do Su-35BM no Brasil. Aprenderíamos muito com esse processo. Acho bem mais interessante em relação aos EUA a compra com (transferência de tecnologia!) de mísseis e sistemas anti-aéreos. Se somos tão “confiáveis”,” aliados” e “parceiros estratégicos” dos EUA eles não se negariam as essas vendas…não é???

  35. Bosco says:

    Nobru,
    O caça que você defende em lugar do Super Hornet é baseado no Su-27 que é tão velho quanto o Hornet original.
    Não tem um outro argumento ao invés da possível e próxima obsolência do Super Hornet?
    Se não é o que se chama de “tiro no pé” porque serve tanto pra um quanto pra outro.
    Sem falar que há programas de upgrades bem interessantes para o Super Hornet, o que joga por terra o argumento que o mesmo é ultrapassado e com uma célula pouco sujeita à modernizações.
    Em relação a ser um “caça bombardeiro”, é uma verdade. Mas serve também para o Rafale, Gripen NG, Su-35, etc. Não existem mais interceptadores ou caças puro como no passado (Ex: MiG-25, etc) e o que mais se aproxima hoje do conceito de interceptador é o F-22, mas até ele está apto a realizar operações de ataque.
    Também dizer que os EUA estão descartando o Super Hornet é uma inverdade.
    A USN planeja tê-lo até 2040.
    Agora, se você tiver se referindo ao T-50, aí eu fecho com você.
    Um abraço.

  36. Adriano says:

    Os EUA tem alto poder de barganha $$$ o F-18 é bom mas garantido somente pelo fabricante e minoria no senado deles, assim ele fica péssimo pra gente!! Tomara que o Amorim faça a sua escolha política e descarte o EUA.

  37. NobruRJ says:

    Bosco,
    O T-50( Pak-fa)russo para mim seria o ideal!! Pois além de vir no “estado da arte”, poderíamos participar do projeto e aprender muito..Pois no momento “P&D” é um dos nossos fracos. Me referi ao Su-35BM pois ele seria em princípio TOTALMENTE construído aqui, ao contrário da proposta da Boeing com o F-18. E se tivermos visão podemos como fizeram os Chineses aprender com isso e fazer quem sabe uma versão nacional desse modelo.( Meu foco será sempre a independência política e tecnológica nacional, mesmo que comecemos aos poucos e atrasados.)
    _
    Outro fator que me faz olhar melhor os russos é a Sukhoi está precisando vender! E até se sujeitou a ser pirateada descaradamente na China para não perder as encomendas.. Correto você dizer que hoje me dia os caças estão cada vez mais multifunção; mas apesar de todos serem assim, não temos pretensão nem a condição no momento de pensar em bombardear ninguém. O foco deveria ser supremacia aérea e dissuasão.( Misseis!! Muitos misseis!!! Copiando a tática russa da época da guerra fria.)
    Além de que ainda desconfio da real transferência e venda de mísseis compatíveis ao F-18 ao Brasil, e desconfio mais ainda da liberação do código fonte do F-18 visto que como você disse. Ele irá atuar na força aérea dos EUA até 2040.(O avião é deles e eles vendem ou liberam para quem eles quiserem!! Fato!!)
    _
    Quanto ao Rafale, para mim ainda está muito caro. E o Gripen NG ainda não existe. São carta fora do baralho.
    _
    Para lhe ser sincero; por mim o Brasil fazia compra de prateleira mesmo. E ao mesmo tempo entrava no Pak-fa além de poder construir aqui o Su-35 e montar o F-18 simultaneamente, mesmo sem transferência total ou código fonte pela Boeing. por mim, de prateleira até o J-10 acompanhado de bons mísseis serviria. A nossa situação na Defesa já está ficando irresponsável…
    Abraço.

  38. NobruRJ says:

    Bosco,
    Completando o que eu disse..dinheiro para tudo isso nós temos. Só o que pretendemos gastar em Copa do Mundo e trem bala. Paga tudo o que falei e ainda sobra troco.

  39. viventtBR says:

    FX-2,3,4… Vou beber para esquecer…

    Vou ir bater uma laje com o vizinho e deixar de lado minha mania de rico de comer mortadela e arrotar caviar…

    E se a Boeing quiser minha ajuda no seu puxadinho f-18, pode contar com esse zé mané especialista em tecnologia de favelas, e pode me pagar com umas manguaças mais uns cascalhos para eu pular carnaval…uai!!! que vida boa!!!

    O negócio é passar a régua e puxar a descarga desse nosso Senado e CA do MD. Afff!!!

  40. Cal says:

    As vezes da impressão que todo o mundo odeia os EUA , ma so os mulumanos tiveram, coragem de pegar em armas.

  41. R22 says:

    Ainda acho que deveríamos usar a proximidade da copa e olimPiadas para fechar acordo com os russos em caráter emergencial e dispensar licitação. Eles tem muito mais a oferecer que os americanos que deixam muito vago essa TT. Fora o SU-35 que acho um vetor ideal para o Brasil e superior ao F-18, podemos ter acordos com outros tipos de armamentos todos com TT que seria muito mais vantajoso para nos

  42. Xizum says:

    Sim eh bom ter cautela com our friends, faltam dados e naum dah pra opinar, mas ainda acho que a proposta sueca eh mais
    interessante, um pequeno pais que desenvolve tecnologia propria e quer dividir e desenvolver o knowhow de forma conjunta…ah se a coisa naum fosse soh politika!

  43. Athos says:

    Tudo que qualquer pessoa dos EUA disser, é mentira.
    A não ser que venha com a aprovação, pelo CONGRESSO de lá, na mão.

shared on wplocker.com