Defesa & Geopolítica

Nelson Jobim é o 3º ministro a deixar o governo de Dilma Rousseff

Posted by

http://bahiareconcavo.com.br/wp-content/uploads/2011/04/nelson-jobim2.jpg

Dilma nomeou nacionalista Amorim para acalmar militares, dizem analistas

Sugestão: Gérsio Mutti
Maurício Savarese
Do UOL Notícias
Em Brasília

A decisão da presidente Dilma Rousseff de nomear o ex-chanceler Celso Amorim para ocupar o lugar de Nelson Jobim no Ministério da Defesa serve para dar aos militares um nacionalista de peso no cenário político para comandar a pasta que controla as Forças Armadas. É esse o entendimento de analistas ouvidos pelo UOL Notícias nesta quinta-feira (4).

Ex-ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) e ministro dos governos Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva, o peemedebista Jobim perdeu o cargo depois de uma série de controvérsias com Dilma e com membros do Palácio do Planalto. Mais longevo ministro da Defesa – ficou mais de quatro anos – ele é tido como um interlocutor eficiente dos militares.

“Há quem diga que Dilma errou porque indicou um diplomata, como José Viegas, que passou só dois anos na pasta no governo Lula”, disse o cientista político David Fleischer, da UnB (Universidade de Brasília). “Mas Amorim é bem diferente. Foi ministro de Relações Exteriores duas vezes e muitas opiniões nacionalistas dele coincidem com as dos militares. Isso pesa.”

Entre as posturas nacionalistas que Amorim compartilha com os militares, estão a defesa de um papel mais ativo para o Brasil no mundo e a necessidade de reequipar as Forças Armadas – o ex-chanceler foi um dos principais negociadores da bilionária compra de caças, ainda não concluída. Ele defende a aquisição de aviões franceses, para evitar os norte-americanos.

Para Francisco Fonseca, da FGV-SP (Fundação Getúlio Vargas), Amorim terá habilidade para negociar uma agenda de defesa para o Brasil, embora a pasta não tenha funções claras desde que foi desidratada pela criação da Secretaria de Aviação Civil. “Ele foi membro de um governo que sempre se manifestou de forma nacionalista. Jobim era mais discreto nisso”, afirmou.

Comissão da verdade

O cientista político afirma que Amorim já criou um espaço grande como chanceler e que é uma figura política da mesma estatura de Jobim. “Isso não significa que não haverá discordâncias. Na questão da Comissão da Verdade, que se propõe a investigar crimes cometidos pela ditadura, Amorim deve ter a posição do governo. Jobim estava com os militares”, afirmou.

Já Luciano Dias, do IBEP (Instituto Brasileiro de Estudos Políticos), acredita que a escolha de Amorim se deve em parte ao nacionalismo do diplomata e em parte à “falta de opção”. “Ele foi um dos primeiros ministros do Lula que a Dilma repeliu. Teve de apelar a ele por absoluta falta de uma figura que preenchesse aquele espaço”, afirmou.

Dias também prevê atritos entre Amorim e os militares por conta da Comissão da Verdade. Mas avalia que “a falta de importância da pasta, já que o Brasil não tem política de defesa, pode tornar o trabalho do futuro ministro menos tumultuado”. “O governo Dilma se segura na popularidade do governo Lula, a questão do Ministério da Defesa é menor”, afirmou.

Para os três especialistas, Dilma foi forçada a demitir Jobim, depois de ele demonstrar insubordinação nas críticas a duas das principais assessoras do governo: as ministras Ideli Salvatti (Relações Institucionais) e Gleisi Hoffmann (Casa Civil). “Não dá para ter superministro em um governo que está se afirmando”, resumiu Fonseca, da FGV.

20 Comments

  1. .
    .
    A mulher tira mesmo quando pisa na bola ou gera atritos por ai, se falar demais ela não perdoa, no fim quem manda no barraco é sempre a mulher né não negada??? HEHE
    .
    Valeu!!

  2. Acho que foi uma boa escolha !!…

  3. Lucas says:

    Vacilou tá na rua. Primeiro os corruptos dos transportes agora o Jobim. A faxina vai longe. Espero que não pare por ai.

  4. KLM says:

    Escolha foi boa
    Um Ar de vida pra Industria Belica Nacional que RENACE. Longe Dos SIMs e Naos dos Yankes. E o obijetivo
    quanto Mais longe deles melhor.
    e uma FRUSTRACAO pros anti patriotas eses tempos de agora nao tao sendo faces pra ELES 🙂

  5. Dandolo says:

    Se não houver aumento salarial para os militares,tenho a impressão de que coisa vai ficar preta. Bolsonaro, panelaços diários, etc. Militar não pode ganhar baixos salários, pois têm que ter equilíbrio emocional, já que são armados até os dentes. Veja o que ocorreu com os bombeiros. Policiais também não podem ganhar salários de fome.

  6. deboston says:

    Talvez para dar mais respeito ao Celso Amorim, a Dilma abre a mao e esse FX2 sai , e o pro super…vamos ver…senao vai ser mais um na lista dos muitos…

  7. joao says:

    Nelson Jobim
    * 2007
    + 2011
    RIP

  8. camilo says:

    Lucas porque a Dilma não persegue os mensalões,as subidas exageradas dos diputados e vereadores,a criminalidade do brasil,colocar boa educação e saúde no pais,porque cancelou o fx2?,por que eu vejo ela tem rencor pelos militares ,pelo o passado que teve com eles,que isso vai prejudicar o pais,a lei que solta os criminais para ter vaga nos presidios,de vez de os presos sejam reciclado com cursos como pedreiros,serraleiro,pintores,enfim ensinar un futuro e não jogar na cadeia e esperar soltar para que voltem a delinquir.Eu voltei nela com esperança mais pelo o que eu vejo,está cagando tudo

  9. Lá se vai um grande homem! Eu só quero ver se terá álgum ministro a altura de nelson jobim.

  10. Rodrigo says:

    Não gostei! Mais um sem influência e importância no governo. Como disse um dos analistas foi colocado lá só pra preencher um espaço vazio. Vai continuar a mesma m…

  11. Leandro de Mello says:

    Até que ponto foi boa a troca só saberemos no decorrer do tempo , mas pela midea vemos uma fumaça saindo das casernas e isso não é bom para o Brasil e para a democracia O NJ foi um excelente ministro ele conseguiu reestruturar o MD, há criticas de que ele fazia loby para os franceses, se fazia ou não isso ficará no achismo ja que pelo que sei ninguem provou nada, agora o Amarim ao que me parece vai enfrentar uma forte resistencia, apesar de ser aparentemente um nacionalista tem uma queda acentuada para a esquerda e a caserna nao gosta nem um pouco disso

  12. Nick says:

    Amorin X Forças Armadas…. vai ser interessante acompanhar o noticiário. 🙂

    []’s

  13. Renan Neves says:

    Há rumores que o ministro teria se irritado pelo novo adiamento da compra dos caças, e por isso começou a dar declarações desgostosas ao governo. Agora, vejo que o jogo virou novamente, para os americanos ficará difícil vencerem essa concorrência, visto que o novo ministro já mostrou inumeras vezes o antiamericanismo. Outro fator preocupante é a tendência ideológica do senhor em questão, que tende em se aproximar dos governos extremistas do oriente. Se isso vai ser bom eu não sei, mas tomará que sim, alguns veem sucesso no Irã, ao menos na parte tecnológica e de defesa. Att.

  14. 1maluquinho says:

    Tenho duvidas pois não li ainda nada sobre o acordo entre Brasil e Colombia da criação da area mutua de controle ja que Jobim foi obrigado pela Presidenta a antecipar sua volta.Alguem sabe se o acordo foi feito?Alguem tem o conteudo do mesmo?Jobim cala a boca QUANTO MAIS SE EXPLICA MAIS SE COMPLICA.Morres-te com o propria veneno a arrogancia e a prepotencia…A campanha 2012 a profecia do começo do fim Jobim o MD-X9 Yankee pra lua ou pra rua foi houvida e cumprida por TUPÃ e a harmonia volta a Pindorama.Bola pra frente Brasil acima de tudo liberdade.Vai la Titia desce a borduna na ONU.A proxima missão A CRIAÇÃO DO ESTADO PALESTINO.

  15. Ygor says:

    Toda mudança se espera que seja boa….que o novo ministro nao vire mais uma marionete e tenha peso para influenciar decisoes e para resolver os problemas da defesa!

  16. Folha de São Paulo, UOL, IG, José Serra, tem dedo dos Tucanos abatidos aqui, viva a Rede Globo, Grupo PIG ( Partido da Imprensa Golpista ).

  17. VaiQueDá says:

    Alguém para refrescar minha memória. No caso do físico brasileiro que editou o livro sobre a explosão de Bomba Atômica, quando os EUA acusaram o Brasil de estar secretamente pesquisando sobre a Bomba Atômica, quando eles queriam interroga-lo: quem foi que permitiu e quem foi que não permitiu? Sei que a coisa passou pelo colo dos dois Nelson Jobim e Celso Amorim. Conforme a resposta ja sei em que mar estamos nadando. Sei onde colocar o capacete, se na nuca ou na testa. Me respondam por favor. Me refresquem a memória. Agradecido.

  18. Eduardo Carvalho says:

    Não sei se foi uma boa escolha, mas torço para dar certo. Visão ampla e geral, cultura e conhecimento dos problemas geopolíticos o novo MD tem. É considerado internacionalmente um ótimo diplomata, é nacionalista, etc…
    Porém, tenho lá minhas dúvidas, acho que deveria se tentar um militar.Ainda que ministérios no Brasil sejam (infelizmente) um assunto apenas político-partidário, e não técnico-politico, deve haver algum que se adeque ao perfil da presidenta e do gorverno.
    Só lembrando, no caso do físico do IME (o da W87) , o Amorim apoiou a retirada do livro da circulação, como chegou a ser ‘pedido’ pela AIEA; quem não permitiu essa ingerência foi Jobim. Pelo menos isso foi divulgado assim, mas a imprensa aqui no Brasil não é sempre das mais honestas e confiáveis em questões políticas.

  19. Caiu caiu caiu o MD, NJ, graças a Deus…Sds.

  20. Henrique_g_o says:

    Fico muito triste pela saida de Nelson Jobim. Pessoas inteligentes como ele são raríssimas. Os idiotas não percebem, acham que são todos iguais (a igualdade entre pessoas é uma ilusão). Não dá pra comparar Amorim com Jobim.

shared on wplocker.com