Defesa & Geopolítica

Rapidinhas Defesa e Geoestratégia

Posted by

Governo cria secretaria para cuidar da segurança de grandes eventos que serão sediados no Brasil

O governo federal instituiu a Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos, que ficará responsável pela coordenação de ações de segurança em eventos como a Rio 20, em 2012, a Copa das Confederações, em 2013, a Copa do Mundo, em 2014, e outros eventos que venham a ser designados pela presidente Dilma Rousseff. O decreto que cria a secretaria dentro da estrutura do Ministério da Justiça foi publicado no Diário Oficial da União desta terça-feira e estabelece ainda que ela será extinta em 31 de julho de 2015, um ano antes das Olimpíadas de 2016, no Rio.

Segundo o governo federal, a nova secretaria terá orçamento próprio e buscará a integração com os órgãos estaduais e municipais. Ainda de acordo com o governo federal, o Distrito Federal e os 11 estados que vão receber jogos da Copa de 2014 já foram ouvidos e apresentaram suas necessidades, a serem analisadas pela secretaria, pelo Ministério do Planejamento e pelo Grupo Executivo da Copa (Gecopa).

Fonte: OGlobo

Mediação do Brasil é vista com ceticismo

A missão planejada por autoridades do Brasil, Índia e África do Sul para dialogar nas próximas duas semanas com Bashar Assad e pressioná-lo a conter a violência é vista com ceticismo pelos EUA e outras potências ocidentais. A secretária de Estado Hillary Clinton disse ontem e diplomatas afirmaram ao Estado, que o ideal seria usar o Conselho de Segurança da ONU para pressionar o regime de Damasco.

Há também o temor de que Assad use mais uma vez o Brasil como arma na sua guerra de propaganda. Há algumas semanas, a imprensa pró-regime em Damasco deu destaque a afirmações do ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, dizendo que existe intenção de reformas por parte do governo sírio, omitindo as críticas do chanceler brasileiro à violência no país. Há ainda uma relutância dos membros permanentes do CS em ver o Brasil como ator global, tentando participar de negociações com a Síria agora e com o Irã, no ano passado. Os brasileiros seriam bons para crises na América Latina. Para o Oriente Médio, as potências ocidentais acham mais relevante o papel da Turquia, atualmente fora do CS, mas ativa na crise síria.

Fonte: Estadão

Crise de confiança

ELIANE CANTANHÊDE

BRASÍLIA – Aconteceu o que todos previam: no último minuto, os republicanos cederam e fez-se a luz. O Congresso norte-americano deu sobrevida ao império e evitou um calote que empurraria o mundo para a penumbra da incerteza.
O alívio, porém, não resolve a questão da confiança, apenas mantém a maior potência sob incógnita e esvazia mais e mais a esperança que não apenas os eleitores dos Estados Unidos, mas governos e cidadãos de todo o mundo depositaram em Barack Obama.

Fonte: Folha de S.Paulo

Forças navais mais equipadas

O Comandante da Marinha, Almirante Vladimir Vissotsky, informou à agência Interfax que até 2020, o Programa Estatal de Armamentos vai equipar as forças navais da Rússia com 40 novos navios de diferentes classes.

Por sua vez, o Presidente da Corporação Unificada de Construção Naval, Roman Trotsenko, informou que este mesmo Programa avalia em 3 a 4 trilhões de rublos, aproximadamente entre 170 e 220 bilhões de reais, os recursos financeiros necessários à compra de armamentos e equipamentos militares.

Fonte: DiáriodaRússia

12 Comments

  1. .
    .
    Os Eventos estão chegando… Quanto aos russos, até que ficou em conta o reaparelhamento naval, 40 navios por 220 Bilhões… Caro pra cacete!!
    .
    Valeu!!

  2. lucena says:

    “A secretária de Estado Hillary Clinton disse ontem e diplomatas afirmaram ao Estado, que o ideal seria usar o Conselho de Segurança da ONU para pressionar o regime de Damasco “
    .
    Essa frase já fora dita antes quando o Lula da Silva(O molusco como alguns chama aqui), fora falar com os iranianos e consegui aquilo que eles não conseguiram;dialogar e na base da diplomacia resolvendo a questão;
    .
    Ai muitos caiam do cavado, inclusive esta senhora.
    .
    Como não quiseram ficar com a “cara-de-tacho”;dificultaram ainda mais as coisas.Rss….

  3. StadeuR says:

    Inteligente idéia criar essa secretaria da segurança para os jogos, agora é verba, equipamentos e treinar-treinar-treinar.
    E também é uma ótima tática o PB trabalhar com as “rapidinhas” e com charges. Áudio visual é muito didático, eu mesmo aplico muito, tem sempre uma mensagem embutida para quem tem olhos para ver e ouvidos para ouvir.
    Abs.

  4. Nick says:

    Sobre a primeira nota: Mais um órgão, mais espaço para burocratas. Burrocracia em ação.

    []’s

  5. Adriano says:

    Eles querem fantoches no CS, Brasil sai dessa…

  6. Blue Eyes, Na Resistência says:

    Falou e disse Nick… é a nomenklatura socialista aumentando seus tentáculos sobre a nação brasileira…

  7. Raphael Tiuba says:

    Mais como pode a dívida interna passar de 600 bilhões, para 1,7 trilhão, como não há propaganda do governo alardeando isso, já que eles gastaram 1,8 bilhão do orçamento sobre mídia do governo federal em 2008, para mostrar que estão planejando construir estradas, portos e aeroportos, mais que passou governo e contínua na propaganda, eu ando pela estradas brasileiras e só vi estradas mais de 20 anos sendo duplicada e contínua em obras, ainda tem gente que fica fazendo propaganda pro governo federal de graça só se for para defender, corrupção. Mas como é essa matemática que fala de crescimento, se a dívida interna cresceu, porque não falam mais que pagaram a dívida externa?

  8. Alexandre says:

    Gente, quem ganha governa, essa estória de aparelhamento ocorre com todos os governos, PT, PSDB,PMDB e PQP,rsrs.
    ———————————————————-
    Acho que o Brasil devia pegar uns 100 bi dos títulos podres americanos e investir em navios e equipamentos para a nossa força, seria assim, trocaríamos os títulos por fragatas, subs, helis, caças, defesa aérea, tudo muito bem armado com a tal da TT necessária(como diz os yanques) e de preferência montados aqui. É melhor do que se arriscar a perder tudo quando os EUA quebrarem de vez.

  9. Tem + e q pegar essa grana e investir td em pesquisas p td os fins , inclusive militar, o VLS seria uma boa.contratar cérebros em de td as partes do planeta, P Ontem.

  10. maxtedy says:

    O bom de tudo isso é que ninguém pode acusar o Brasil de omissão. Aos poucos o governo brasileiro vai colocando, em doses homeopáticas, o seu jeito soberano e equilibrado de fomentar políticas externas que ajudem a restabelecer um processo de convivência mais tolerante e pacífico para o oriente médio. Não me surpreende as velhas e oportunistas raposas,bem como alguns incautos, não apoiarem o esforço da diplomacia brasileira nesse sentido. Os pré-conceitos com relação a ascensão do Brasil como uma nova super potência nas Américas, a perda de prestígio, principalmente, dos USA,Reino Unido e França e sobretudo a diminuição dos lucros com a manutenção das guerras no Oriente Médio,dentre outras, compelem aqueles países a obstacularem todas e quaisquer políticas nesse sentido. Mas o contágio está se espalhando, agora é só uma questão de tempo…

  11. Francoorp disse:
    .
    “40 navios por 220 Bilhões… Caro pra cacete!!”
    .
    Esse é p valor de TODO o programa de aquisição de equipamentos militares até 2020. Os 40 navios são só parte do pacote…
    .
    Repararam que é o mesmo valor que “pretendemos” investir em 20 anos???

  12. camilo says:

    Francoorp disse:
    .
    “40 navios por 220 Bilhões… Caro pra cacete!!”

    É mais ou menos que os politicos vão levar pro seus bolso durante 20 anos.

shared on wplocker.com