Defesa & Geopolítica

A legião que entra pela floresta

Posted by

http://revistaescola.abril.com.br/img/geografia/brasil-imigracao.jpgPor Izabelle Torres e Edson Luiz
Enviados especiais

Os dados sobre a entrada de estrangeiros no Brasil incluem investigações policiais sobre a atuação de coiotes e agenciadores que ajudam migrantes com os vistos negados a entrar de forma clandestina no país. Nos últimos três anos, a entrada ilegal ocorreu principalmente pelos estados do Norte brasileiro e envolveu haitianos, indianos e chineses, além de bolivianos, peruanos e colombianos. Gente que aproveita a imensidão da Floresta Amazônica e paga para criminosos evitarem que eles tenham de se submeter aos processos legais e à fiscalização das fronteiras.

No Acre, a Polícia Federal investiga a atuação de taxistas que não apenas ajudavam estrangeiros a entrar no país de forma clandestina, como atuavam no comércio de passaportes. A depender do destino pretendido pelo estrangeiro, o documento é vendido por até US$ 3 mil. O comércio de passaportes fez com que a Polícia Federal reforçasse o posto que atende as cidades de Brasileia e Epitaciolândia, dois municípios localizados na fronteira com a Bolívia, onde estão dezenas de haitianos que chegaram ao estado, muitas vezes de forma clandestina. Boa parte dessas pessoas deixou o país caribenho após o devastador terremoto de janeiro de 2010.

No Amazonas, os policiais investigam a atuação de criminosos que teriam aliciado dezenas de haitianos prometendo trazê-los para o Brasil em troca do pagamento de US$ 2 mil. Em junho, a Polícia Federal prendeu Repert Julien, 28 anos, depois que ele foi citado pelos haitianos como o responsável por “vender o trajeto” até o Brasil e trabalhar para driblar a fiscalização na fronteira.

As investigações sobre a atuação de coiotes no estado envolvem até um padre, que trabalha na cidade de Tabatinga, a cerca de 500km de Manaus. Ele foi citado pelos haitianos como uma das pessoas que teriam colaborado no processo de entrada dos grupos. A polícia ainda não concluiu a apuração. “Quando os estrangeiros chegam aqui, são entrevistados e analisamos seus históricos de vida. Entramos em alerta quando as histórias são estranhas e envolvem gente que se propôs a ajudá-los na travessia”, explica o delegado Charles Gonçalves, da Polícia Federal.

A entrada ilegal de migrantes chineses, cujo destino é São Paulo e a Região Centro-Oeste do país, também tem deixado em alerta a Polícia Federal de Rondônia. Há dois anos, uma megaoperação desbaratou uma quadrilha de coiotes que, assim como no Acre, era formada por alguns taxistas que faziam o transporte dos estrangeiros até a capital paulista. A quadrilha também tinha entre seus integrantes alguns donos de pequenos hotéis ao longo da BR-364, que liga Porto Velho ao restante do Brasil. O esquema era chefiado por um chinês residente em São Paulo que acabou preso pela Polícia Federal em 2009.

Fonte: Correio Braziliense

9 Comments

  1. Isso ñ é novidadse, n fronteira tem + buracos q queijo suiço..se ñ se investir fortemente em segurança, será sempre assim ou pior, da mesma forma q entram saem carregando nióbio ,urânio, ouro ,diamantes ,madeira, flora ,fauna emfim contrabandistas e piratas,guerrilheiros….etc,etc,etc.

  2. leonardo_sp says:

    concordo carlos argus.

  3. 1maluquinho says:

    Ser emergente tem desses problemas é so libera pra Cobrada treinar usando eles como adversos e alvos que diminui e muito rsrs

  4. Gustavo G says:

    nao vamos dar uma de estados unidos querendo blindar nossas divisas.. nos temos de ser mais espertos. devemos estimular o registro e ter um controle de entrada e saida destes estrangeiros…
    Concordo que nao é o tipo de gente que gostariamos q nos povoasse… mas naquela região inospita, principalmente no norte…. poderia haver a possibilidade de ganharmos com isso. ou nao?

  5. TonitodoDiavolo says:

    É grande a quantidade de chineses trabalhando e vivendo no centro de Belo Horizonte.
    Já na região metropolitana da cidade quem domina são os bolivianos e peruanos.
    Quando o problema da migração interna entre estados do nordeste e centro-sul parece estar sendo resolvido, aparece esse novo desafio da imigração estrangeira, vamos ver como as autoridades vão lidar com isso pois se deixar como está assistiremos à formação de guetos e mais favelas.

  6. 1maluquinho says:

    Na Amazonia ganhariamos muito com isso né rsrs Por exemplo,perdendo o Acre para a Bolivia,Rondonia para o Peru e por ai vai.Afinal o grande e tolo Brasil não tem condições de gerenciar e manter seu vasto territorio.Quem não tem como defender-se e nem tampouco controlar o que tem vai é ficar sem ter.

  7. Dandolo says:

    O RJ já está cheio de camelôs peruanos,equatorianos,etc. É a integração do Lula.

  8. camilo says:

    Gustavo G disse:
    02/08/2011 às 00:14

    nao vamos dar uma de estados unidos querendo blindar nossas divisas.. nos temos de ser mais espertos. devemos estimular o registro e ter um controle de entrada e saida destes estrangeiros…

    Gustavo as vezes a força ayuda muito,eu quero dizer que si controlamos a nossas fronteira não chuparam a nossas riquezas,que pouco a pouco esta desaparecendo,eu estpu plenamente com carlos assim ninguém se vai rir dos brasilieros como se fosse un supermercado mais tudo gratis.

  9. renato says:

    nao tem jeito
    fiscalizaçao no Brazil n funciona

shared on wplocker.com