Defesa & Geopolítica

General Petraeus deixa o comando das forças da Otan no Afeganistão

Posted by

General David Petraeus

DA FRANCE PRESSE
DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCAS

O general americano David Petraeus, comandante das forças da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) no Afeganistão, transmitiu oficialmente nesta segunda-feira seu cargo ao compatriota John Allen, general que ganhou reputação no Iraque estabelecendo alianças com líderes sunitas.

A cerimônia de entrega do cargo ocorreu em Cabul, poucas horas após um assessor chave da presidência afegã ter sido assassinado.

Após passar um ano no comando da coalizão, Petraeus parte do Afeganistão para assumir a direção da CIA (agência de inteligência americana), em substituição de Leon Panetta, recentemente nomeado secretário de Defesa.

Petraeus deixa o cargo em um momento crítico para o Afeganistão, após o início do processo de transmissão progressiva da responsabilidade da segurança do país da Otan para as forças afegãs.

O general David Petraeus, que deixou nesta segunda o cargo de comandante das forças da Otan no Afeganistão

TRANSFERÊNCIA DE PODER

Neste domingo (17) a Otan iniciou formalmente o processo de transferência da segurança às autoridades do Afeganistão. A primeira província escolhida foi a de Bamyan, no centro do país, após uma cerimônia discreta realizada na capital.

Os 20 soldados de Cingapura e os cerca de 200 neozelandeses presentes em Bamyan serão os primeiros militares estrangeiros a mudar suas funções e ceder toda a responsabilidade sobre a segurança ao Exército e à polícia afegãos.

Na próxima semana, serão transferidas as competências também em outras cinco regiões: na província de Panjshir (leste) e as cidades de Mihtarlam (este), Lashkar Gah (sul), Herat (oeste) e Mazar-i Sharif (norte).

A Otan vai transferir a segurança para as forças afegãs em um processo gradual, que só deve ser completado no final de 2014.

Os Estados Unidos preveem retirar neste ano 10 mil soldados e 23 mil mais até de setembro de 2012, enquanto os cerca de 70 mil restantes deixarão o país entre 2013 e 2014.

Fonte:  Folha

8 Comments

shared on wplocker.com