Defesa & Geopolítica

Brasil produz circuito tolerante à radiação

Posted by

http://us.123rf.com/400wm/400/400/anterovium/anterovium0909/anterovium090900034/5545968-dawn-of-the-new-technology-against-aurora-borealis-on-blue-circuit-board-sky.jpgResultado de um concurso lançado em 2008 pelo CNPq para o financiamento de projetos de desenvolvimento de componentes integrados (chips) para a Indústria Aeroespacial, Defesa e Comunicação.

O professor João Baptista Martins dos Santos

coordena a Santa Maria Design House (SMDH)

Tecnologia restrita

O Brasil integra um seleto grupo de países capazes de produzir chips tolerantes à radiação, bem como equipamentos, satélites, mísseis e naves espaciais, dentro do mesmo sistema.

Este salto tecnológico foi garantido pela empresa Santa Maria Design House (SMDH), sediada em Santa Maria–RS, de acordo com anúncio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) do Brasil, através do qual, o Estado tem financiado projetos desta empresa de alta tecnologia.

A Santa Maria Design House, coordenada pelo professor João Baptista Martins dos Santos, é o resultado de um concurso lançado em 2008 pelo CNPq para o financiamento de projetos de desenvolvimento de componentes integrados (chips) para a Indústria Aeroespacial, Defesa e Comunicação.

Pesquisa autônoma

Uma das quatro tecnologias lançadas até agora pelo grupo é o circuito tolerante à radiação. De acordo com o CNPq, para este tipo de circuito é necessário ter uma biblioteca de células à radiação tolerante. Uma vez que nem a agência espacial dos EUA (NASA) e a Agência Espacial Europeia (ESA) fornecem tais bibliotecas (por serem consideradas estratégicas para os países que as possuem), a empresa brasileira está planejando desenvolver uma biblioteca de células tolerantes à radiação no Brasil.

Além de chips tolerantes à radiação para uso em satélites, naves espaciais, ou mísseis teleguiados, a Santa Maria Design House também desenvolveu um interruptor eletrônico tolerante à radiação.

INPE encomenda

Este equipamento foi encomendado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) para garantir o funcionamento adequado dos dispositivos sujeitos aos efeitos da radiação eletromagnética ou cósmica, como os circuitos a bordo de satélites. O INPE é responsável no Brasil pelos satélites que o país tem desenvolvido, lançado e operado em parceria com a China.

O circuito brasileiro tolerante à radiação começará a ser testado pela SMDH no primeiro trimestre de 2012.

De acordo com o coordenador Martins, após vários anos longe das áreas de pesquisa e desenvolvimento, o Brasil está se redimindo do atraso, por conta da sua atual situação econômica e da elevada taxa de crescimento.

“Mais e mais empresas estrangeiras vêm ao Brasil em busca de parcerias e projetos estratégicos. A comunidade brasileira pode esperar grandes avanços no campo da microeletrônica, em particular no domínio tecnológico da eletrônica”, disse o empresário da SMDH.

Fonte: ViaFanzine

17 Comments

shared on wplocker.com