Defesa & Geopolítica

Super tucano – Oportunidades para a Flórida e para os Americanos

Posted by

Sugestão: Mark Hill

http://thumbnails.truveo.com/0020/27/45/27451EDC77953FBCEE88D4_Large.jpg O A-29 Super Tucano será construído em Jacksonville, Flórida, por funcionários norte americanos e com peças fabricadas por empresas americanas. O treinamento nas aeronaves será fornecido em Clovis, New Mexico. Mais de 60 fornecedores dos EUA em 19 estados vão fornecer peças e serviços para este contrato. Pelo menos 1.200 empregos nos EUA serão criados com este contrato.

“A seleção da A-29 Super Tucano é uma vitória para a missão, uma vitória para o combatente, e uma vitória para as empresas americanas e os trabalhadores norte americanos que irão contribuir para o processo”, disse Taco Gilbert, vice-presidente de Desenvolvimento de Negócios Internacionais da SNC. “A SNC se uniu com a Embraer para oferecer o Super Tucano, pois é a melhor e única plataforma provada em combate para a missão LAS.”

A missão LAS exige uma solução não-desenvolvida que oferece a versatilidade, empenho e persistência que o combatente precisa em um ambiente de contra-insurgência, com um custo significativamente menor. As aeronaves devem oferecer apoio de inteligência, vigilância e reconhecimento (ISR); oferecer uma grande variedade de munições (inclusive armas guiadas de precisão) e operar em condições de terreno extremamente acidentada e austeras.


Desenvolvido para a defesa e segurança das operações nas selvas da Bacia do Rio Amazonas, onde os fugitivos muitas vezes utilizam meios improvisadas em um ambiente muito austero, o A-29 Super Tucano é um avião de ataque leve construído especificamente para missões de contra-insurgência. Comprovado em combate, com mais de 150 unidades em operação ao redor do mundo, têm registrado mais de 16.000 horas de combate, sem perdas em batalha. Uma excepcional aeronave de ataque leve e treinador, foi contratado por cinco forças aéreas em todo o globo e foi encomendado por outros – destacando-se na missão LAS todos os dias. O custo operacional do Super Tucano é baixo, podendo operar por longos períodos nas missões de contra-insurgência das mais complexas possíveis por uma fração do custo de jatos.

“O Super Tucano foi construído para esta missão”, disse Gary Spulak, Presidente da Embraer Aircraft Holdings da América do Norte. “O Super T é uma projeto limpo, construído para o combate, COIN e otimizado para a Força Aérea dos EUA. Ele não compromete a segurança da tripulação, a controlabilidade da aeronave ou a eficácia da missão.”

O Super T é certificado para mais de 130 configurações externas. Ele possui o mesmo sistema Hands-on-Throttle-e-Stick (HOTAS) e configuração de cabine de um avião de caça moderno de quarta geração. No entanto, é altamente eficiente para operar e fácil de pilotar. Tem resistência inigualável, dando ao combatente um persistente ISR, cinética, ou apoio a formação. Seu reforçado trem de pouso e sua posição longa e larga da engrenagem permite operações normais em pistas não pavimentadas e excelentes características de controle no solo que facilita as operações. O comprimento da fuselagem e os controles de voo garantem um controle preciso, mesmo com a aceleração total do motor de 1.600 hp.


O programa LAS fornecerá para o Corpo Aéreo do Exército Nacional do Afeganistão cerca de 20 aeronaves e mais 15 para a USAF, através de sua capacidade de construção de parcerias. A decisão deverá ser anunciada em junho.

Fundada em 1963, as sete áreas únicas de negócios da SNC empregam mais de 2.100 pessoas em 29 diferentes locais em 15 estados – todos os quais estão dedicados a fornecer soluções de ponta para a base dinâmica de clientes da SNC.

A Embraer-U.S. faz parte da Embraer SA, e é a maior fabricante mundial de jatos comerciais de até 120 assentos e uma das maiores exportadoras do Brasil. Fundada em 1969, a Embraer projeta, desenvolve, fabrica e vende aeronaves e sistemas para a aviação comercial, aviação executiva e defesa e nos segmentos de segurança. Ela também fornece suporte e serviços aos clientes em todo o mundo. Em 31 de março de 2011, a Embraer contava com 17.253 empregados da força de trabalho – não incluindo empregados de suas subsidiárias em parte propriedade – e sua carteira de pedidos firmes totalizava US$ 16 bilhões.

Fonte: texto original Cavok


shared on wplocker.com