Defesa & Geopolítica

China deverá ter porta-aviões em plena operação nos próximos anos

Posted by


Chefe do Estado-Maior do Exército da China, o General Chen Bingde, não quis revelar detalhes mais confirmou que a construção do futuro porta-aviões chinês está em andamento.
Com 300m de comprimento, o imenso navio de 60 mil toneladas está atracado no porto de Dailan e especialistas acreditam até o final deste ano o porta-aviões estará realizando os primeiros testes de mar.

General Chen Bingde

Este porta-aviões, batizado de Varyag e pertencente a classe Almirante Kuznetsov, começou a ser construído pela União Soviética na década de 80. Os trabalhos estavam a pleno vapor num estaleiro localizado na Ucrânia, com mais de 60% das obras concluídas, quando tiveram que ser interrompidos em 1992 devido ao colapso da União Soviética.


Em 1998 o Varyag foi vendido por US$ 20 milhões a uma empresa chinesa, que dizia ter a intenção de transformar o navio num casino flutuante. Entretanto, o Varyag foi repassado para o Exército da China, que continuou a sua construção e modernização do porta-aviões.
Dessa forma, a China acaba de entrar para o seleto grupo de países que operam ou possuem porta-aviões encomendados, entre eles os EUA (11), Itália (2), Espanha (1), Rússia (1) Índia (1), Brasil (1), Tailândia (1), Reino Unido (1) e França (1).

Varyag – classe Almirante Kuznetsov

A China declarou que não pretende navegar em águas de outros países e que o seu porta-aviões faz parte da estratégia de defesa do país.

Fonte: REVISTA ASAS

18 Comments

shared on wplocker.com