Defesa & Geopolítica

Brasil tenta fazer decolar programa espacial

Posted by

http://www.fab.mil.br/portal/hotsites/fab70anos/fotos/80/16c.jpg

Rio – Na semana em que o mundo celebrou os 50 anos da missão, em 12 de abril, que levou o primeiro homem ao espaço — o russo Yuri Gagarin — o Brasil aposta em acordos com Estados Unidos e nas promessas de mais investimento da presidenta Dilma Rousseff para tentar deslanchar seu programa espacial. O orçamento da Agência Espacial Brasileira (AEB) subiu 50%, de R$ 200 milhões, em 2008, para R$ 300 milhões este ano.

Atualmente, o País já dispõe de tecnologia para fabricação de satélites e uma base de lançamento, em Alcântara, a 408 km de São Luís, no Maranhão. Dois satélites estão em órbita enviando dados a pesquisadores brasileiros.

Foram mandados ao espaço em cooperação com a China, já que Brasil não tem veículo lançador de satélites.

Em visita ao Brasil, o presidente dos EUA, Barack Obama, assinou acordo entre a Nasa (agência espacial americana) e o Brasil. Enquanto os americanos poderão usar a base de Alcântara, os brasileiros terão acesso à tecnologia para fabricação de veículos lançadores ao espaço.

Para Dilma, o programa espacial é estratégico. Permite vigiar o território, auxiliar na previsão do tempo e prevenir danos causados por desastres naturais. “A partir das imagens transmitidas do espaço, é possível monitorar o desmatamento da Amazônia. Mas ainda não temos um satélite de previsão meteorológica”, explica Himilcon Carvalho, diretor de Política Espacial da AEB.

Segundo ele, através do acordo com EUA, o Brasil fabricará o satélite GPM, capaz de medir quantidade de chuvas e evitar tragédias como a da Serra em janeiro.

Cosmonautas russos vão ao Planetário nesta quarta

Dois cosmonautas russos, Pavel Vinogradov e Oleg Kotov, estarão no Planetário da Gávea, na próxima quarta-feira, às 10h, para conversar com crianças e visitantes. Vinogradov comandou a missão que levou o primeiro astronauta brasileiro, Marcos Pontes, ao espaço, em 2006, e Kotov, foi o 100º cosmonauta da História.

De acordo com o astrônomo Naelton Araújo, para seguir os passos dos astronautas o primeiro degrau é ser piloto, civil ou militar. “Depois, ele precisa ter nível superior numa área de exatas, como Engenharia, e pós-graduação, em Astronomia, Física ou Engenharia Espacial”, explica Naelton, que dá aula de Astronáutica no Planetário.

Fonte: Terra

47 Comments

shared on wplocker.com