Defesa & Geopolítica

A Proveitosa Cooperação Espacial Brasil-Alemanha

Posted by

Desde 19 novembro de 1971 quando assinaram o “Convênio Especial Entre o Centro Técnico Aeroespacial (CTA) e o Instituto Alemão de Pesquisa e Ensaio de Navegação Aérea e Espacial (DFVLR)” o Brasil e a Alemanha vêm colaborando na área de desenvolvimento tecnológico espacial.

Após quatro décadas de bom e frutífero relacionamento entre os dois países, oDLR – Centro Aeroespacial Alemão (instituição que substituiu o DFVLR) desenvolve atualmente conjuntamente com o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE) do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) e com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), mais de uma dezena de projetos científicos.

Dentre esses projetos os mais significativos são:

Foguete VS-30/Orion: Foguete composto em seu primeiro estágio pelo motor-foguete sólido brasileiro S-30 e pelo motor-foguete sólido Improved Orion de origem norte-americana em seu segundo estágio. O VS-30/Orion já é uma realidade e está sendo anualmente utilizado pelo DLR para lançamentos doCentro Espacial de Andoya (Noruega), e pela primeira vez deverá ser lançado (outubro de 2011) da Base de Woomera (sul da Austrália) com o experimento hipersônico australiano/americano HiFIRE -5 abordo.

Foguete VSB-30: Foguete composto em seu primeiro estágio pelo motor-foguete sólido brasileiro S31 (booster) e pelo motor-foguete sólido S30 em seu segundo estágio. Esse foguete é um grande sucesso e atualmente é largamente utilizado pelo DLR para lançamentos do “Programa Europeu de Microgravidade” do Centro de Lançamento de Esrange, na Suécia. Existem informações de que dois foguetes VSB-30 deverão também serem usados brevemente por algum dos projetos hipersônicos em curso na Austrália.

Reentrada atmosférica: Consiste numa parceria onde o DLR tem apoiado oBrasil a desenvolver sua tecnologia de reentrada atmosférica para utilizar nos projetos da SARA Suborbital e Orbital.

Foguete VLM-1: Esse é o mais novo projeto em desenvolvimento que se sabe que conta com a participação do DLR alemão. Trata-se do desenvolvimento doVeículo Lançador de Microsatélites (VLM-1) que inicialmente será utilizado para lançar em 2015 o experimento alemão “SHEFEX III” em um vôo suborbital.

Além desses o DLR tem se utilizado de foguetes brasileiros (VS-30) em diversas missões conjuntas lançadas do Brasil e no segundo semestre desse ano utilizará o foguete brasileiro VS-40 para lançar de Woomera o experimento alemãoSHEFEX II.

Como o leitor pode notar a cooperação espacial com a Alemanha tem sido muito boa nos últimos 40 anos e tende a aumentar muito nos próximos anos, principalmente com o projeto do VLM-1.

Vale lembrar que o órgão do DLR que apóia os órgãos locais na operacionalização dos lançamentos de foguetes seja no Brasil, naSuécia, Noruega ou na Austrália, é o Mobile Rocket Base – DLR MORABA, uma espécie de departamento móvel do Centro Aeroespacial Alemão (DLR).

Fonte: Brazilian Space

10 Comments

shared on wplocker.com