Defesa & Geopolítica

Itália e Alemanha podem propor plano para solucionar crise líbia

Posted by

EFE  —  O ministro de Exteriores italiano, Franco Frattini, anunciou neste domingo a possibilidade de que Itália e Alemanha proponham um plano conjunto para uma solução diplomática da crise líbia na cúpula de Londres com seus colegas dos países da coalizão contra o regime de Muammar Gaddafi.

“Temos um plano e veremos se poderá se traduzir em uma proposta ítalo-alemã”, disse Frattini em entrevista publicada pelo jornal “La Repubblica”, na qual acrescentou que essa proposta poderia se traduzir em “um documento conjunto” para ser apresentado na terça-feira em Londres.

Segundo o titular de Relações Exteriores italiano, o primeiro ponto do plano seria o cessar-fogo, que deverá ser verificado e controlado pelas Nações Unidas, assim como o estabelecimento de um corredor humanitário permanente, no qual, disse, “já estamos trabalhando com o governo turco”.

Em relação ao plano político-diplomático, Frattini destacou que sua proposta se baseia em conseguir “um forte compromisso da União Africana e da Liga Árabe”, assim como o “envolvimento dos grupos tribais” líbios, com o objetivo de elaborar uma Constituição para esse país.

Sobre o possível papel de Gaddafi, Frattini destacou que depois que toda a Europa e as Nações Unidas tenham repetido que o líder líbio “não é um interlocutor aceitável, não se pode pensar em uma solução que considere sua permanência no poder”.

“Outra coisa é pensar em um exílio de Gaddafi, a União Africana já se encarregou de encontrar uma solução”, disse o ministro italiano.

CORPOS

No mesmo dia em que os rebeldes retomaram o controle de duas importantes cidades do leste da Líbia, Ajdabiyah e Brega, os EUA disseram que não há provas de que os bombardeios da coalizão internacional estejam matando civis. Em entrevista à CBS News, o secretário de Defesa dos EUA, Robert Gates, acusou o ditador Muammar Gaddafi de espalhar cadáveres de pessoas mortas pelas tropas do regime pelas ruas do país.

As declarações de Gates chegam dias após o regime ter divulgado um balanço de que entre o domingo (20) e a quarta-feira (23), ao menos 114 pessoas morreram e mais de 445 ficaram feridas pelos ataques das forças internacionais.

“De 20 a 23 de março, 114 pessoas morreram e 445 ficaram feridas nos bombardeios da coalizão”, declarou Khaled Omar, autoridade do Ministério da Saúde líbio.

Neste sábado, em reação, Gates disse à emissora americana CBS News que há “diversos relatórios de inteligência” sugerindo que Gaddafi estaria colocando corpos de civis mortos pelo Exército da Líbia nos locais que são alvo dos bombardeios das aeronaves da coalizão.

O secretário da Defesa disse ainda que a missão tem tomado “cuidado extremo” para não ferir civis.

A entrevista foi gravada e deve ir ao ar neste domingo no programa “Face the Nation”.

Fonte: Folha

19 Comments

shared on wplocker.com