Defesa & Geopolítica

Se a decisão do F-X2 demorar, FAB pode optar caças Dassault Mirage 2000-9 dos Emirados Árabes Unidos

Posted by

http://3.bp.blogspot.com/_DOqSTiSBP3U/S8Qpmu3qibI/AAAAAAAAAmQ/_21CO1lKjos/s1600/8.jpgPrevendo uma alternativa para o sucessivamente postergado programa F-X (seja o 1, o 2 ou quantos vierem) e já antecipando o substituto para a frota de 12 caças Dassault Mirage 2000C/B, cuja desativação pode ocorrer a partir de 2014 (momento em que se encerra o contrato de manutenção dessas aeronaves com a França), comenta-se que a Força Aérea Brasileira (FAB) estaria analisando a possibilidade de adquirir dos Emirados Árabes Unidos (EAU) alguns exemplares do jato de combate Mirage 2000-9, a mais moderna versão deste caça em serviço no mundo.
Segundo o que apurou a reportagem de ASAS, a FAB deve enviar para os EAU pelos menos dois militares para analisar o estado estrutural e de conservação dos mesmos. Aproximadamente 60 Mirage 2000-9 estão em serviço nos EAU, que são equipados com radares RDY-2 e uma série de aviônicos dedicados para as missões de ataque ao solo, como o designador laser Shehab e o sistema de navegação por infravermelho Nahar, que transmite para o head-up display (mostrador digital ao nível dos olhos) do piloto imagens em alta definição do terreno a sua frente.

Além disso, os Mirage 2000-9 são equipados com sistema de comunicação segura e datalink.
Os EAU pretendem substituir, a médio prazo, pelo menos parte dos Mirage 2000-9 em serviço por aeronaves ainda mais modernas, como o caso do Eurofighter Typhoon, Dassault Rafale e Lockheed F-35. Até o momento, nenhuma decisão foi tomada, entretanto, alguns países já mostraram interesse em comprar esses aviões caso sejam desativados.

Com a desativação dos últimos Mirage IIIE/D da FAB, em 2005, o 1º Grupo de Defesa Aérea ficou sem nenhuma plataforma de combate para continuar com o cumprimento da sua missão. Naquela ocasião, para resolver temporariamente o problema, até que o vencedor do programa F-X fosse enfim anunciado, o Brasil adquiriu da França 12 Dassault Mirage 2000C/B usados, junto com um contrato de manutenção e treinamento especializados para os pilotos e mecânicos. Enquanto nenhuma decisão é tomada quanto ao F-X, a vida dos Mirage 2000C/B na FAB vai paulatinamente chegando ao fim.


http://www.aereo.jor.br/wp-content/uploads/2010/09/Mirage-2000-UAE-militaryphotosnet.jpg Dessa forma, os caças do EAU são uma boa opção para a FAB continuar com um vetor temporário de defesa aérea, uma vez que os seus militares já possuem boa familiaridade com os aviões da família deste caça.

Fonte:Revista Asas

shared on wplocker.com