Defesa & Geopolítica

Terremoto e Tsunami abalam Japão, governo pede ajuda aos militares dos EUA estacionados no país.

Posted by

http://l.yimg.com/a/i/br/news/0311/terremoto1b.jpg

O Japão pediu às forças americanas estacionadas no país que ajudem nas tarefas de resgate após o terremoto de 8,9 de magnitude e tsunamis que atingiram o país nesta sexta-feira.

O novo ministro das Relações Exteriores, Takeiaki Matsumoto, que assumiu o cargo esta semana, fez este pedido ao embaixador americano John Roos.

Os Estados Unidos, que ocuparam o Japão depois da Segunda Guerra Mundial, são seu maior aliado, e possuem 50.000 homens estacionados no país.

O presidente americano Barack Obama enviou suas condolências ao povo do Japão e afirmou que seu país está pronto para ajudá-los.

“(A primeira-dama) Michelle (Obama) e enviamos nossas mais profundas condolências ao povo do Japão, particularmente aqueles que perderam seus entes queridos no terremoto e tsunami”, afirmou.

“Os Estados Unidos estão prontos para ajudar o povo japonês neste momento de grande sofrimento. A amizade e a aliança entre nossas duas nações são inquebrantáveis e só fortalecerão nossa decisão de nos matermos juntos ao povo do Japão até que supere esta tragédia”.

Fonte: Yahoo

Por Chisa Fujioka e Elaine Lies

PUBLICIDADE

TÓQUIO (Reuters) – O maior terremoto já ocorrido no Japão em 140 anos de medições atingiu nesta sexta-feira (11) a costa nordeste do arquipélago, provocando uma onda de dez metros de altura que varreu tudo em seu caminho, incluindo casas, navios, carros e estruturas agrícolas em chamas.

Entre 200 e 300 pessoas morreram na província de Miyagi, no leste do Japão, por conta do tsunami, informou a Polícia local. Não há dados sobre o total do número de vítimas em todo o país. Muitas pessoas estão desaparecidas.

A Cruz Vermelha disse em Genebra que a parede de água é mais alta do que algumas ilhas do Pacífico, e um alerta de tsunami foi emitido para toda a bacia do oceano, com exceção do Canadá e da parte continental dos Estados Unidos. A Indonésia, Taiwan, o Estado norte-americano do Havaí e as Filipinas, entre outros, determinaram a desocupação de áreas costeiras.

Por causa do tsunami, a população japonesa foi orientada a fugir de áreas costeiras para terrenos mais elevados. Foram registrados incêndios em pelo menos 80 lugares, segundo a agência de notícias Kyodo. A Kyodo também informou que uma embarcação com cem pessoas naufragou por causa do tsunami.

“Eu fiquei apavorado e ainda estou com medo”, disse Hidekatsu Hata, 36 anos, gerente de um restaurante no bairro de Akasaka, em Tóquio. “Eu nunca vivi um terremoto dessa magnitude antes.”

Algumas usinas nucleares e refinarias de petróleo foram paralisadas, e havia fogo em uma refinaria e numa grande siderúrgica. O governo do Japão afirmou que um sistema de resfriamento da usina nuclear Fukushima Daiichi, da Tokyo Electric Power, não está funcionando após o terremoto. Os trabalhos para reparar o problema já foram iniciados.

O governo declarou situação de emergência como precaução, mas não há vazamento radioativo e não era esperado por ora algum problema decorrente da falha no sistema, afirmou o secretário da chefia de gabinete, Yukio Edano, a jornalistas.

Cerca de 4,4 milhões de imóveis ficaram sem energia no norte do Japão, segundo a imprensa. Um hotel desabou na cidade de Sendai, e há temores de que haja soterrados. A gigante eletrônica Sony, um dos maiores exportadores do país, fechou seis fábricas, informou a Kyodo. Jatos da Força Aérea foram deslocados para a costa nordeste para determinar a extensão dos danos.

O Banco do Japão (Banco Central) prometeu medidas para assegurar a estabilidade do mercado financeiro, mas o iene e as ações de empresas japonesas registraram queda.

MAR E FOGO

Filipinas, Taiwan e Indonésia emitiram alertas de tsunami, reavivando a lembrança do gigantesco maremoto que atingiu a Ásia em dezembro de 2004. O Centro de Alerta de Tsunamis do Pacífico advertiu sobre riscos em países tão distantes quanto Colômbia, Chile e Peru, no outro lado do Pacífico.

Houve vários tremores secundários após o terremoto principal. Em Tóquio, os edifícios sacudiram violentamente. Uma refinaria de petróleo perto da cidade estava em chamas, com dezenas de tanques de armazenamento sob ameaça.

Impressionantes imagens de TV mostraram o tsunami carregando destroços e incêndios em uma grande faixa litorânea perto da cidade de Sendai, que tem cerca de 1 milhão de habitantes. Navios foram erguidos do mar e jogados no cais, onde ficaram caídos de lado. Sendai fica a 300 quilômetros de Tóquio, e o epicentro do tremor, no mar, não fica muito distante dessa região.

Fonte: Yahoo

17 Comments

shared on wplocker.com