Defesa & Geopolítica

Obama pode adiar viagem ao Brasil

Posted by

http://jangadeiroonline.com.br/uploads/2011/01/1296050225obamafotoricardostuckertpr.jpg“New York Times” diz que razão seria atraso na votação do Orçamento dos EUA


Fernanda Godoy NOVA YORK e WASHINGTON. Prevista para os dias 19 e 20 de março, a visita ao Brasil do presidente dos Estados Unidos, Barak Obama, corre o risco de não acontecer. Segundo o blog The Caucus, do site do “New York Times”, o atraso na votação do Orçamento no Congresso americano seria o motivo do possível adiamento da viagem. O prazo para a votação expira no dia 18, véspera da data prevista para o embarque de Obama para o Brasil. O problema é que, caso não haja acordo, o país pode viver um momento de impasse legislativo, como aconteceu em 1995, quando o então presidente Bill Clinton viveu exatamente essa mesma situação de obstrução na votação do Orçamento após haver perdido a maioria na Câmara, como ocorreu com Obama nas eleições legislativas de novembro passado.


A Casa Branca disse ontem que não houve alteração na agenda da viagem programada do presidente Obama.
– Hoje (ontem) continua tudo como está. Pode ser que daqui a um, dois dias ocorra alguma mudança, nunca 3030se sabe. Mas a posição hoje é a de que a viagem ocorrerá na data prevista – disse uma assessora.
No Brasil, o Itamaraty diz que não foi informado do possível cancelamento.


No ano passado, Obama havia marcado viagem para a Ásia em março, adiada devido à votação da reforma da saúde. A visita foi reagendada, mas teve que ser adiada mais uma vez devido ao vazamento de petróleo no Golfo do México. O presidente finalmente embarcou rumo à Índia e à Coreia do Sul em novembro, sob críticas por estar deixando o país em meio à crise aberta com a derrota do Partido Democrata nas eleições.


Christopher Sabatini, diretor de Política da organização de negócios Council of the Americas, disse ontem temer o cancelamento e destacou a importância da viagem para marcar um novo momento nas relações dos EUA com a América do Sul. Sabatini, que trabalhou na campanha de Obama, reconhece que, nos dois primeiros anos, o governo Obama não deu a devida atenção à América Latina, e é preciso sinalizar a mudança. O fato de Obama “pôr os pés abaixo da linha do México” já será um feito, avalia ele.
– Especialmente no caso do Brasil, essa visita é o reconhecimento da necessidade de uma relação mais madura entre os dois países – disse Sabatini.


Colaborou Fernando Eichenberg

Fonte: O Globo via CCOMSEX 03.03.2011

21 Comments

shared on wplocker.com