Defesa & Geopolítica

Índia estuda HAL Tejas de olho em clientes estrangeiros

Posted by

http://www.aero.iitb.ac.in/home/components/com_fpslideshow/images/Hal_Tejas.jpg

Texto: Plano Brasil

E.M.Pinto

Com informações Live Fist

O Departamento da Defesa da Índia (DRDO) solicitou as agências de projeto e produção de materiais de defesa, os estudos para o desenvolvimento de uma nova versão do caça leve HAL Tejas, o  Mk.2.

O novo modelo teria como alvo as potenciais exportações para clientes mundo a fora. Até agora as exportações de material de defesa tem sido considerados como “um tema muito sensível” na Índia. O país nunca exportou material de defesa letal. No entanto, o DRDO declina-se a este perfíl de olho nas possibilidades de exportação de muitos dos seu produtos de defesa que incluem mísseis, munições, caças e helicópteros.

http://1.bp.blogspot.com/_o_no4M2xEPY/SZm-HPjVdtI/AAAAAAAAGDQ/hCtLEr8ZoSE/s1600/DSC01737-744598.JPGRecentemente o DRDO ordenou o início dos estudos de desenvolvimento de um novo motor o KAVERI, K-10 que seria projetado em conjunto com a SNECMA francesa, a  reportagem foi aqui anunciada no plano brasil ( Clique para ler).

Na altura em que foi lançada esta notícia, o Plano Brasil levantou questões a cerca da duplicidade de motores escolhida pelos indianos, uma vez que, a Índia teria optado para equipar os seus caças HAL Tejas MK1 pelo TF 414 de procedência dos EUA.

Diante desta nova “guinada” rumo as exportações do caça leve indiano, seria suposição afirmar que a Índia quer ter um motor “back up” para o Tejas?, seria este um esforço  para minimizar as chances de embargo e consequentemente exportação para clientes não alinhados com Washington?

http://www.esacademic.com/pictures/eswiki/72/Hal_Tejas_new.jpg

É claro que a Índia busca se desenvolver tecnológicamente e por isso lança o programa K 10, entretanto não podemos deixar de observar que uma vez operacional o K 10 seria um potencial substituto ao TF 414 para clientes fora do eixo.


10 Comments

shared on wplocker.com