Brasileiro assume comando naval de missão da ONU

http://www.cartacapital.com.br/wp-content/uploads/2011/01/viviane_vaz.jpgDE SÃO PAULO – O contra-almirante Luiz Henrique Caroli assumiu ontem o comando da Força Tarefa Marítima da Unifil, a missão de paz da ONU no Líbano.

Comandando uma esquadra de seis navios de guerra, ele tentará impedir a entrada de armas ilegais pelo mar no sul Líbano. É a primeira vez que a ONU usa uma esquadra em missões de paz.

A posse foi a bordo da fragata turca Yildirim. “A Marinha brasileira está muito orgulhosa de se unir à Força-Tarefa Marítima e espera contribuir com o trabalho bem sucedido que tem sido feito”, disse.

Fonte: FSP via CCOMSEX 25.02.2011

36 Comentários

  1. Boa sorte ao contra-almirante. Que cumpra bem sua missão. A lamentar a incapacidade do Brasil de ao menos ceder uma belonave para a esquadra.

    []’s

  2. Temos que encarar, se saindo bem ou não. É uma missão de guerra aparentemente fácil, a não ser que haja algum tipo de provocação militar por parte do Irã, Síria, guerrilheiros radicais, israelenses …
    O diálogo constante com os islâmicos e judeus (ambos são de países teocráticos) é de extrema importância.
    Não conseguiremos nunca agradar a Gregos e Troianos.
    Só uma dúvida: Na ONU os países islâmicos apoiaram essa missão, ou foi coisa dos EUA e Europeus ?
    Isso é importante, pois vão acham que a ONU está beneficiando Israel, e a verá como inimigo.
    Se o pau começar entre países, vamos zarpar daí.
    A ONU não pode ficar no meio do fogo cruzado.
    Os helicópteros da Marinha são blindados contra tiros de fuzil ?

  3. Estão querendo me enganar?!?! ?querem q enviemos + dos n p morrer , q mandem os deles,a Otan, p essas frentes. Vamos nos sair bem,” se” e tão somente “se” ñ explodir uma guerra entre o temível Hesbollah e os nefastos juseuSS…

  4. carlos argus, eu já desisti de tentar te entender.
    Você é muito contraditório no que diz, sua linha de pensamento não segue um rumo.
    Você quer que o Brasil tome uma postura, quer que tenhamos forças armadas boas, que o Brasil não seja dependente dos outros.
    Até ai tudo bem, muito bonito, ‘fofo’ da sua parte.
    Mas não quer que agente se arrisque.
    Pra que então você quer 1910 navios, 1029102910 tanques, 121829121 caças ‘PRA ONTEM’, como você sempre salienta?
    Pra ficar brincando de guerra simulada no Nordeste?
    Pra quando tiver Cruzex o Brasil ter caça novo pra mostrar?

    Essa missão é muito importante para o Brasil, nossas forças armadas não estão indo lá forçadas, estão indo lá porque querem, o comando está indo lá por que QUER um desafio, não foi fulano, ciclano que mandou.
    Lá não tem recruta que vai tomar tiro nas costas por que recuou não.

    Italianos, Franceses, Espanhóis, e muitos Irlandeses, Alemães e Indianos já tomaram comando da missão e se sairem muito bem.
    Baixas podem acontecem? Claro que pode, mas se você é militar, você tem que ir lá sabendo disso..
    A Unifil foi criada em 1978 e desde então, 275 soldados morreram cumprindo seu dever em 33 anos.
    É um número muito baixo e aceitável, se pensar no tempo de missões e na tensão que existe no lugar.

    Espero que não leve a mal, só quero entender sua linha de pensamento, que é bastante confusa.

  5. Nós temos que ter experiência de guerra.
    Matar e morrer faz parte, pois toda guerra é arriscada.
    Israel não costuma respeitar a ONU, caso vá contra os seus interesses. Essa missão da ONU é a favor de Israel, mas vai ajudar o suprimento dos palestinos, melhorando muito a sua qualidade de vida. Poderá ser a chave para a paz ? Não …
    Os palestinos precisam de um país do tamanho de Israel.
    Já mostrei aqui, como e onde seria.
    http://2.bp.blogspot.com/_kM_GHpjPDvg/TQF-JXjNIBI/AAAAAAAABRw/EB90f2xo3vc/s1600/Palestina.jpg
    xxxx
    http://dbagetti2.blogspot.com/2010/12/ets-querem-salvar-o-planeta-terra.html

  6. Vamos falar sério… nenhum navio à enviar!!! Enquanto isso na ilha da fantasia (planalto central), o saláriooo… óóóÓOÓ só crescendo… brincadeira de mal gosto !!!

  7. carlos argus
    quero ler o que diz mas esse ‘shorthand” em portugues fica dificil..rsrs

    “querem q enviemos + dos n p morrer”

  8. Ao amigo Feh,quero n FAs bem equipadas, + nunca advoguei um lugar no CS p o BRASIL, se vier bom, + ñ as custas de vidas de n irmãos. Se arriscar p manter a política ianks e dos nefastos judeuSS no OM ?!?! Nunca.E podemos ter + tarde uns “magoados” fazendo terrorrismo em solo BRASILeiro…expliquei-me?Espero q sim, Vlw.

  9. Boa sorte ao comandante.
    Aliás, espero que ele não precise de sorte.
    Talvez seja mais simbólico esse ato, pois nem sequer navio próprio temos lá.
    Um significado político, talvez.
    Como treinamento, acho ( é chute, não sou militar) que é pouco efetivo.
    Mas, tomara que dê tudo certo e a MB aproveite adequadamente esse fato.
    Sinceramente, gostaria mesmo é de ler que um comandante vai ao mar com nosso novo navio, projetado e construído aqui, ou então que temos um novo sub. nuclear nas águas no Atlântico…

  10. Eu pensei a mesma coisa o” o Brasil comandando uma frota de navios sem ter uma belonave na Unifil”.
    Algo que não passara despercebido pelos marinhos, turcos, alemães….que tem seus navios proprios.
    ~Terão que mostrar serviço para se fazer respeita.
    Este pais esta em divida com a Marinha e com esses homens.

  11. Não.
    Por isso tropas do EB foram cogitadas para campo.
    Seriam uma ‘compensação’.
    O termo é estranho e errado, mas é o mais proximo.

  12. Caros que eu saiba Brasil está estudando o envio de uma fragata, seria o navio capitânia [embarcação onde fica o comando da operação].

  13. O contra-almirante Caroli chega acompanhado de oito militares da Marinha brasileira, quatro oficiais e quatro marinheiros. Ele comandará uma frota composta de oito embarcações, 800 oficiais e marinheiros de cinco nacionalidades.

    A força naval da Unifil tem a tarefa de patrulhar os 225 quilômetros da costa libanesa e interceptar navios que levem armas ilegais ao país.

  14. O Líbano está proibido de se armar. É isso…
    Está sem soberania.
    Não vou nem comentar tal fato.
    Só espero que o nosso país, não fique sem soberania.
    Ensinamento pra gente.

  15. Os paises que podem melar este tur pelo mediterraneo sao:IRA,ISRAEL.O Hesbolah segue a cartilha iraniana,infelizmente.Entao cabe a diplomacia brasileira dialogar com os ois paises discretamente para nao fazer a situaçao virar um circo.A muie´mais poderosa da Americasulina,sabe ser discreta e nao e´chegada a holofotes.O Brasil pode utilizar seus argumentos preciosos que sao:assistencia agricula e industrial.O ponto negativo e´ter que pedir carona sempre.Agora para quem acha que armamento grosso, coloca medo no pessoal daquelas bandas,um aviso:o povo daquela regiao e´osso duro de roer,tanto Israelenses quanto os Libaneses!Missoes deste tipo, so tem sucesso se ambos os lados em letigio concordarem com o sessar fogo,nao ocorrendo isto o melhor e´voltar pra casa e acabar com a vida boa do RICARDAO.Estavamos indo bem no Haiti,a maquina de fazer terremoto americana(segundo o vermelho H.chaves)aniquilou nosso sucesso!

  16. Se o navio de guerra do Irã aportar no Líbano, qual seria a conduta ? Fiscalizar … Israel iria atacá-lo ?

    Enlouquecendo mais as idéias:

    Digamos que navios da Turquia, Irã e Síria resolvam aportar no Líbano.

    O Líbano é uma nação soberana (teoricamente).

    Esses casos devem ser discutidos com ambos os lados.

    Qual é a tolerância e o limite ?

  17. Brasil que já teve uma das melhores marinhas do mundo!!!(ano 1800 e vai bolinha)agora se ceder um vaso de guerra fica na berlinda, sou contra mandar irmãos para essa parte do mundo, pois se no Haiti foi dificil mandar reforços na epoca do terremoto, imagina lá no mediterranio??!! e se nossos soldados precisarem de reforços?? munição?? alimentos?? vamos deixar nossos filhos, irmãos, amigos só, dependendo da ONU? lembro-me que no terremoto o EUA de prontidão mandaram 9000 fuzileiros em manos de uma semana, nós com o comando da missão, mandamos 900 soldados depois de meses, e o fiasco do comando do aeroporto, assumido pelos EUA. Acho que esse comando(brasileiro) não vai longe não, e temos que assumir uma postura firme que só brasileiro comanda brasileiro desde já

  18. On ianks ñ seguram o seu cachorro, os nefastos judeuSS, do OM, qto + nós Brasucas q nem armas temos p ratificar n decisão de impor “ordens” no inferno local, a dita terra santa..

  19. Se mandar esses 2 acaba nossa marinha aqui no brasil.
    Sem falar que o Nae SP está atualmente passando por testes e não está mais incorporado a nossa marinha por esses motivos.
    Uma boa seria o NDCC Almirante Saboia

  20. Eu acho que o nossa Marinha tinha que enviar muitos navios para testá-los em combate, inclusive submarinos.
    Nós temos navios porta-helicópteros, navio-hospital e navio-logística ? Que submarinos poderíamos enviar ?
    Os nossos navios podem desembarcar fuzileiros navais em blindados apropriados ? Irão enviar quantos fuzileiros navais ?
    Vamos aproveitar essa missão para praticarmos.
    Caso essa missão fracasse,o Cmt da Marinha e o Min da Defesa deveriam ser demitidos pela Presidenta Dilma.
    Não há justificativa para termos uma Marinha sem a
    mínima condição de combate.
    O mundo inteiro está nos observando.
    O que está nos faltando são aeronaves do tipo Harrier.

  21. Caros:
    – NDCC Almirante Saboia é um navio de desembarque
    de carrros de combate.
    – o porta aviões O Minas Gerais foi leiloada em 2002 posteriormente vendido para sucata e desmanchado na Índia.
    – o porta aviões São Paulo seria em caso de estado de prontidão totalmente inadequado devido ao alto custo de manutenção, um risco maior como alvo, não esta sendo solicitado patrulha aerea sobre mar do libano, e impossivel utiliza-lo como patrula He, He, He.
    Uma fragata poderia fazer servir como patrulha como tambem de navio capitânea.
    O Brasil estuda seriamente a compra de fragatas e sua construção no nosso pais justamente em função
    dos compromissos internacionais.

  22. Pobre Marinha Brasileira. Os políticos brasileiros a destruiram. Não precisamos de inimigos externos, pois já temos muitos internos.
    Cuidado com a Revolução Francesa … A turba (povão) quando se irritar, ninguém mais segura.
    Força Armada não vai atirar no povo, pois os militares são o Povo de Farda. Se o povo tiver razão, que se dane todos os políticos.

  23. Dandolo, apesar de haver muitos políticos corruptos, não pense que se virar-mos uma ditadura, aqueles que assumirem “não vão ser políticos”, pois a palavra política vem de polis que quer dizer cidade ou cidadania… Ou seja quem cuida ou está envolvido com a coidsa pública.

    O problema daqueles que dizem “não gostar de política” é que esses “são governados pelos que gostam muito”!!!

    Então, como vivemos numa real democracia, se o povo em sua maioria não fosse antiético e corrupto, não votariam em pessoas como Tiririca e Paulo Maluff entre outros…

  24. Eduardo Simões

    No Brasil e em qualquer outro país em que a maioria da população ainda é alienada, não pode haver eleição nacional direta. A nobre missão para escolher os nossos homens públicos, passaria a ser da Força de Trabalho, que é digna e que sabe quem é quem no seu meio. Toda população seria sindicalizada, inclusive os desempregados. Os estudantes podem criar o seu sindicato nacional. Cada sindicato escolhe 2 representantes para o Parlamento, que depois escolherão o Primeiro Ministro.
    As Forças Armadas também teriam os seus representantes.
    Para que esse Sistema Político dê certo, tem que ser escolhido o melhor dos melhores de cada classe de trabalhadores, tanto no aspecto intelectual, liderança, visão executiva, experiência, idoneidade, visão global, saúde física e mental, patriotismo, bom-senso, etc.
    Vamos dividir essas vagas por Estados, não havendo necessidade de Senado Federal. Quem paga as despesas dos parlamentares, são os seus sindicatos ou órgãos de classe.
    Acaba-se com o populismo e a oligarquia corrupta dos partidos políticos. Os partidos passam a ser agremiações livres, mas sem influência direta na escolha dos políticos. A eleição nos sindicatos deve ser indireta. Escolhem representantes (uns 30), que depois indicarão os seus 2 preferidos. O sindicato poderia trocar o seu político depois de 1 ano, por exemplo.
    Eu acho que valeria a pena tentar esse modelo.
    Quem é que domina o Congresso atualmente ? Bancada Ruralista, Bancada dos Médicos, Bancada dos Protestantes.
    Eu acho isso o fim da picada … Os médicos estão tirando todos os direitos dos farmacêuticos, enfermeiros, fisioterapeutas e profissionais de EF, porque possuem uma esmagadora maioria no Congresso. O sistema atual causa desequilíbrio nas decisões.
    O que estou propondo é altamente democrático e toda população participará.

  25. É lógico que eu sei que o Almirante Saboia é um navio de desembarque de carros de combate (NDCC) , eu sei interpretar siglas, mas no Haiti ele levou muitos mantimentos, e se a questão é apenas levar um navio para ajudar, que seja ele, que pode levar toneladas e mais toneladas de mantimentos e não necessariamente só veiculos de combate.

Comentários não permitidos.