Defesa & Geopolítica

Ajustes colocam o F-35 no ritmo certo

Posted by

http://cavok.com.br/blog/wp-contents/uploads/2011/02/5428305720_90926c1aae_b.jpg

O programa Joint Strike Fighter (JSF) do Departamento de Defesa dos EUA está novamente no caminho certo para ficar dentro do cronograma previsto para o ano fiscal de 2016 relativo aos caças F-35 Lightning II, informou o diretor do programa.

Em declarações à Associação Nacional da Aeronáutica, o Vice-Almirante  da U.S. Navy, David J. Venlet, disse que embora as alterações feitas no programa de testes de vôo estendido em janeiro e o desenvolvimento atrasado em cerca de um ano a um custo adicional de US$ 4,6 bilhões, o programa teve muitos progressos ao longo do ano passado.

“Nós não estamos gastando a mesma quantidade de dinheiro do ano passado, mas é o conteúdo adicionado ao longo dos anos até 2016, que consumiu US $ 4,6 bilhões,” disse Venlet. “Não temos dúvidas de que a obtenção de taxas bastante elevadas de produção será obtida, mas ela vai demandar alguma disciplina no caminho.”

O orçamento de defesa proposto para o ano fiscal de 2012 apresentado esta semana tem pouco efeito sobre o programa, acrescentou Venlet.

“Não há nenhuma mudança após o anúncio do orçamento, e eu acredito que temos uma exigência muito estável”, disse Venlet, que conduz o programa desde maio. “Não mudamos nossos objetivos de aquisição.”

O atual plano está sendo feito para garantir que o programa seja eficiente em termos de economia de custo e produção, acrescentou, notando que o programa passou por uma intensa revisão técnica sob o seu comando. A última reestruturação, disse ele, era realista, viável e com base em avaliações profundas de todos os aspectos do programa.

“Os planos anteriores tinham deficiências, mas este novo plano é muito consistente”, disse ele. “O plano tem sido capaz de superar a escassez de peças irregulares, problemas de fornecimento de motores, [e] ele absorveu dias de mau tempo, com nevascas, onde o tempo prejudicou a produção na área do Dallas-Fort Worth.”

Venlet disse que instituiu mais testes, aumentando o número de horas de vôos em que os pilotos de testes voam, tendo recentemente aumentado o número de vôos de teste até o ano fiscal de 2016, de 5.800 para 7.700. Ele está confiante, dizendo que o adicional de US $ 4,6 bilhões irá realizar-se, com o desenvolvimento e testes concluídos em 2016.

A concorrência para o contrato do F-35 começou em 1996. O contrato de US$ 200 bilhões foi concedido a Lockheed Martin, em outubro de 2001, e o programa imediatamente entrando em uma fase de testes e desenvolvimento de 10 anos.

O Departamento de Defesa planeja comprar 325 aeronaves até 2016, e o programa completo é composto de 2.443 aeronaves no total, em três variantes diferentes. As variações incluem uma variante de decolagem e pouso para a Força Aérea, uma versão adequada para porta-aviões para a Marinha, e outra de decolagem curta e pouso vertical para o Corpo de Fuzileiros Navais.

Fonte: Cavok

9 Comments

shared on wplocker.com