Defesa & Geopolítica

Portugal sonda Brasil sobre compra de títulos da dívida

Posted by

http://blogs.estadao.com.br/daniel-piza/files/2008/06/ilustra1506.jpg

Sugestão: Eduardo Nicácio

MÁRIO SÉRGIO LIMA
DE BRASÍLIA

Em momento de dificuldades financeiras, a ex-metrópole bateu às portas da antiga colônia em busca de investidores interessados nos títulos da dívida pública. O ministro das Finanças de Portugal, Fernando Teixeira dos Santos, reuniu-se ontem com Guido Mantega (Fazenda) para sondar o apetite brasileiro pelos papéis.

“Falei com Mantega sobre o relacionamento comercial e os investimentos, quer de empresas brasileiras ou de empresas portuguesas no Brasil. Também falamos da possibilidade de investimento por parte de brasileiros na dívida pública portuguesa”, afirmou Santos.

Ao fim do encontro, ele não comentou a receptividade do ministro brasileiro à proposta.

O ministro português ressaltou o fato de a economia brasileira ser considerada estratégica para o seu país, que passa por crise de confiança nos mercados em razão de sua dívida e de seu deficit altos.http://t3.gstatic.com/images?q=tbn:QRP_xNi9mAv_YM:http://img.photobucket.com/albums/v642/Seven2005/Diversos14/BANDEIRAS_PORTUGAL_BRASIL.jpg&t=1

“Estamos fazendo um esforço de diversificação para fora da Europa, e com certeza o Brasil é também um mercado que devemos explorar.”

Nota do editor

Falta uma coisa para a Europa por em prática o seu discurso de globalização, a abertura e quebra de suas barreiras protecionistas. Portugal é um claro exemplo dos efeitos danosos do protecionismo europeu, faz pelo menos 8 anos que o Brasil tem sucessivamente sem sucesso tentar pentrar no mercado europeu e inclusive esta proposta agora sondada por Portugal já havia sido feita pelo Brasil, mas foi negada.

Os efeitos são estes, China e Rússia estão entrando pela porta da frente, o vazio está sendo ocupado por estes dois países que agora que além de se tornarem credores cada vez mais vorazes dos europeus, adiquirem títulos da dívida pública das nações européias e o efeito é irreversível.

O Brasil chegará tarde, os EUA estão correndo contra o tempo e o protecinismo europeu está sufocando o seu setor industrial, agrícula e financeiro.

Vamos ver onde isto vai acabar.

E.M.Pinto


Fonte: Folha

17 Comments

shared on wplocker.com