Defesa & Geopolítica

Uma estratégia país a país

Posted by

http://www.vidraguas.com.br/wordpress/wp-content/xadrez1.gif

EUA tentam desestimular corrida nuclear no Oriente Médio

William J. Broad e David E. Sanger

NOVA YORK. O governo dos EUA está montando uma campanha país a país para ir além do Tratado de Não Proliferação de Armas Nucleares (TNP) e garantir que a busca iraniana não desencadeie uma corrida armamentista nuclear no Oriente Médio. Nos últimos meses, diplomatas têm se reunido em Washington e viajado em busca de acordos que permitam a países desenvolverem energia nuclear mas abrindo mão de produzir combustível que poderia ser transformado em bomba.

Desde que os 189 signatários do TNP se reuniram em Nova York cinco anos atrás, muitas das nações ricas em petróleo começaram a pensar em usinas de energia, argumentando que suas reservas não durarão para sempre. Mas os Estados Unidos temem que o medo de uma bomba iraniana possa levá-las a usar a mesma tecnologia para desenvolver armas. A estratégia americana, que começou no governo Bush, é prevenir essa possibilidade.

– Acreditamos que seja a fórmula correta para o Oriente Médio – disse Ellen Tauscher, subsecretária de Estado para Controle de Armas e Segurança Nacional.

No ano passado, o governo Barack Obama fechou o primeiro acordo com os Emirados Árabes Unidos, que se prepara para construir um complexo de US$ 20 bilhões. Diplomatas negociam acordos semelhantes com a Jordânia e o Bahrein e têm o esboço de outro com a Arábia Saudita.

A maioria acredita que a conferência da ONU não vai reparar deficiências do tratado, o que permitiu ao Irã chegar à beira da capacidade armamentista nuclear. Os EUA tentam, então, afastar os países do Oriente Médio do enriquecimento de urânio para combustível nuclear. Em vez disso, comprariam o combustível. Para muitos analistas, o crescente interesse de países do Golfo por programas nucleares reflete um desejo militar. Há ainda outra motivação. Quando os preços estão altos, os países preferem vender o petróleo com grande lucro a queimá-lo para gerar energia.

Fonte:O Globo via CCOMSEX

6 Comments

shared on wplocker.com