Defesa & Geopolítica

Embraer usará hangares da TAP para manutenção na Capital

Posted by

http://www.sybarites.org/wp-content/800pxEmbraer_Lineage1000.jpg

Sugestão: Lauro Freitas

Serviço para jatos da empresa era oferecido apenas em unidade nos Estados Unidos

O hangar da TAP Brasil em Porto Alegre é o novo endereço para a manutenção de aviões da Embraer. Com investimento de US$ 400 mil, a operação será a primeira da América Latina autorizada a realizar inspeções de rotina nos aviões fabricados em São José dos Campos que tenham capacidade superior a 30 lugares.

Sem opções no mercado local, as aeronaves Embraer somente podiam ser revisadas na unidade de manutenção mantida pela empresa em Nashville, EUA. A oficina que passa a atender aos aviões no aeroporto Salgado Filho – comprada da Varig pelo grupo português em 2005 – pode reduzir os custos de revisão em mais de 50%, segundo o presidente da TAP Engenharia e Manutenção Brasil, Nestor Mauro Koch:

– Só o custo de levar uma aeronave para os EUA justifica a utilização dos serviços da TAP em Porto Alegre.

Conforme Koch, o voo de um avião para os EUA custa cerca de US$ 50 mil. A mão de obra também é mais cara que no Brasil. A revisão obrigatória das 6 mil horas de voo, chamada de check-C, custa US$ 40 mil nos hangares da TAP em Porto Alegre. O acordo com a Embraer deve resultar em acréscimo de faturamento de US$ 5 milhões na receita da TAP Brasil, projeta.

Além do acordo com a Embraer, a TAP anunciou um contrato de um ano com a Azul para a manutenção dos 36 E-Jets que serão operados pela empresa no país. Depois de um ano, a perspectiva de Koch é de renovar o contrato por mais uma década.

Devem deslocar seus aviões para a Capital também as empresas aéreas Trip e Passaredo, que operam com jatos comerciais da Embraer em rotas regionais. Os cinco hangares da companhia portuguesa em Porto Alegre podem atender a seis jatos ao mesmo tempo. Koch disse que haverá contratação de pessoal, mas evitou avaliar qual o impacto sobre os 1,2 mil técnicos que atuam na Capital.

A expectativa de Luiz Hamilton Lima, diretor de aviação comercial da Embraer para a América Latina, é que a oficina possa atender também companhias latino-americanas.

– É claro que cada empresa aérea escolhe onde quer fazer a revisão de suas aeronaves. Mas ter uma operação autorizada como essa, sem dúvida, trará muitas empresas da região para o mercado local – estimou Lima.

A decisão da Embraer está ligada ao aumento da frota da empresa em companhias que operam no Hemisfério Sul. Além da Azul, que comprou aeronaves em 2008 e tem preferência de compra de mais 36 aviões, a Aerolineas Argentinas vai começar a operar com os jatos comerciais da brasileira. A encomenda envolve a aquisição de 20 E-Jets 190, com capacidade para 122 passageiros. A colombiana Avianca também anunciou interesse em adquirir aviões da companhia.

Fonte: ZERO HORA

shared on wplocker.com