Defesa & Geopolítica

Helicópteros brasileiros partem de São Gabriel da Cachoeira para operação de resgate de reféns das Farc

Posted by

http://vootatico.com.br/wp-content/uploads/2009/10/Miss%C3%A3o-cumprida.JPG

Dois helicópteros do Exército brasileiro partiram no início da manhã de hoje (27/3) de São Gabriel da Cachoeira, no Amazonas, para a cidade colombiana de Villavicencio. Eles vão ajudar na operação de resgate de dois reféns que estão em poder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

A operação humanitária é composta pela delegada do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) na Colômbia, Roberta Falciola; senadora Piedad Córdoba; Hernando Gomez, do Movimento Colombianos pela Paz; e o monsenhor Leonardo Gomez Serna, Bispo de Magangue e representante da Igreja. Também fazem parte da operação humanitária Felipe Donoso, representante do CICV para Brasil e países do Cone Sul.

As aeronaves brasileiras foram identificadas com o emblema da Cruz Vermelha. De acordo com informações do Comitê Internacional da Cruz Vermelha no Brasil, os 20 militares brasileiros que darão apoio à operação aguardarão até amanhã (28/3) quando deve ser realizada a primeira das duas ações de resgate do sargento Pablo Emilio Moncayo e do cabo Josué Daniel Calvo.

A ideia é de que a libertação dos reféns sejam realizadas em dois locais diferentes – um para cada refém. A operação deve ser realizada em etapas e horários distintos. Observadores que acompanham as articulações informam que, inicialmente, seria resgatado Moncayo e depois, Calvo.

As negociações são conduzidas pela senadora Piedad Córdoba, que faz oposição ao governo de Álvaro Uribe, e do Comitê Internacional da Cruz Vermelha. Do lado brasileiro, participam diretamente da operação apenas militares. Mas as negociações foram orientadas pelo assessor especial para Assuntos Internacionais da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia.

Moncayo está em poder das Farc há 12 anos e Calvo, há 11 meses. Os militares brasileiros também vão ajudar no traslado dos restos mortais do major Julián Ernesto Guevara, que foi morto em cativeiro. Pelos dados de especialistas brasileiros, ainda restam 20 militares em poder das Farc.

Fonte:Correio Braziliense

2 Comments

  1. Pingback: Dmitry

shared on wplocker.com