Notícias do FX 2: Resumo dos últimos capítulos da Novela sem fim…

http://www.alide.com.br/joomla/images/notas/SeaGripen-02.jpg

Rei faz lobby no Brasil por caça sueco

Carl Gustav tenta reverter decisão política do governo em favor dos jatos franceses Rafale

Tânia Monteiro, Leonencio Nossa

Certo de ainda poder reverter a decisão política do governo brasileiro em favor dos caças Rafale, da francesa Dassault, o rei Carl Gustav, da Suécia, aproveitou todas as oportunidades que teve no Brasil, nos últimos dois dias, para reforçar seu lobby pelos aviões Gripen NG, da Saab.

Seu esforço para “chamar a atenção” do presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre a importância da venda de 36 caças suecos à Força Aérea Brasileira (FAB) foi observado no jantar de terça-feira, no Palácio da Alvorada, e na reunião de trabalho e almoço no Itamaraty, ontem. Apesar de já ter sido feita a escolha em benefício da parceria estratégica Brasil-França, Lula calou-se quando abordado por Carl Gustav sobre o processo de compra durante a reunião de trabalho. Passou a palavra ao ministro da Defesa, Nelson Jobim, que preferiu dizer que o processo está em fase de conclusão e terá de ser submetido ao Conselho de Defesa Nacional.

O cuidado se deve ao fato de o lobby do rei sueco não ter se esgotado na visita oficial a Brasília. Vai prosseguir em São José dos Campos (SP), onde percorrerá a fábrica de aviões da Embraer.

De acordo com Carl Gustav, Brasil e Suécia têm potencial de desenvolver parcerias em alta tecnologia, especialmente na área Aeronáutica. Na reunião com Lula, a delegação sueca havia insistido na complementação entre as duas indústrias, a civil Embraer e a militar Saab.

Em seu discurso, Lula evitou tratar do assunto e optou por comemorar o crescimento do comércio bilateral, que saltou de US$ 900 milhões para US$ 2,3 bilhões entre 2003 e 2008, e elogiou a atuação das empresas suecas no Brasil. Em entrevista, disse que espera os estudos definitivos sobre os caças para anunciar sua decisão, após ouvir o Conselho de Defesa, em abril, e todos os setores da sociedade civil.

“É preciso ter cuidado necessário porque estamos num ano atípico, que é um ano eleitoral, e uma coisa dessa envergadura não pode ficar à mercê de especulação política”, disse Lula. “É uma coisa que custa muito dinheiro e que não vai ser paga no meu governo. Por isso, tenho de ter mais cuidado e responsabilidade.”

Fonte: Estadão via Notimp

Em meio ao lobby do rei da Suécia, franceses baixam preço de caça

Sergio Leo e Paulo de Tarso Lyra

A Dassault, fabricante do Rafale francês, reduziu em mais 11% a 12% o preço do avião com que concorre na seleção para fornecimento de caças à Força Aérea Brasileira, informou ontem o ministro da Defesa, Nelson Jobim. “O (presidente da França, Nicolas) Sarkozy cumpriu a promessa feita a nós”, comentou Jobim, em tom de aprovação. Apesar de mais essa indicação de interesse pelos caças franceses, Jobim e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmaram ontem não haver decisão, ainda, sobre quem será o fornecedor da FAB.

Estudo feito pela Aeronáutica apontou os caças Rafale, da Dassault, como os mais caros e de operação mais custosa para a FAB. Na semana passada, porém, o governo conseguiu que a FAB refizesse seu relatório,amenizando preferências e situando as três propostas em um mesmo nível de avaliação. O primeiro relatório da FAB, obtido por publicações especializadas, enfatizava que o preço para venda dos aviões estaria em US$ 8,2 bilhões, bem acima dos concorrentes Boeing (US$ 5,7 bilhões) e Saab (US$4,7 bilhões). No começo do ano, o ministério deixou vazar informações de que o valor dos caças franceses havia caído para US$ 6,2 bilhões,ainda considerado alto.

“Não é uma coisa que vai ser paga no meu governo, vai ser paga para frente”,argumentou Lula, ontem, para justificar a falta de urgência. “Tenho deter mais cuidado e mais responsabilidade.” O presidente fez questão de lembrar que o governo quer fazer da compra uma oportunidade para criar capacidade de produção e venda de aviões militares. “Queremos fabricar o avião no Brasil e queremos que o Brasil seja, inclusive, num futuro bem próximo, exportador desses aviões”, comentou.

Jobim informou que só depois da Semana Santa deverá concluir seu parecer, combase nas análises das secretarias que encarregou de estudar a avaliação feita pela FAB a respeito dos concorrentes, o sueco Gripen, o francês Rafale e o americano F-18 Super Hornet. Lula convocará, então, o Conselho de Defesa para a decisão final.

Lula falou sobre a concorrência da FAB pouco depois de receber o rei da Suécia, Carl XVI Gustaf, que não vacilou em abordar o assunto no encontro entre os dois. O rei comentou com Lula, em conversa reservada, que gostaria de tratar com ele do tema dos caças, “uma via de mão dupla”, que criaria uma ligação entre as indústrias Aeronáuticas dos dois países, segundo argumentou. O ministro de Defesa sueco, StenTolgfors, disse que a associação entre os dois países seria benéfica por ligar uma indústria Aeronáutica forte em encomendas civis, como a brasileira, a outra mais forte no terreno militar, como a sueca.

Ao discursar durante assinatura de atos, no Palácio do Itamaraty, o rei,embora não tenha citado os caças, propôs “aprofundar a cooperação e o intercâmbio dos dois países em diversos setores, como defesa e indústria Aeronáutica”. Depois do encontro, o presidente comentou sem constrangimento o lobby feito pelo rei sueco.

“O rei da Suécia faz o que fazem todas as pessoas que eu encontro”, disse Lula, ao lembrar que, em breve, terá encontros com o presidente da Rússia, Dimitri Medvedev, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e o da França, Nicolas Sarkozy, e que espera ouvir de todos a defesa de aviões dos respectivos países, ainda que os encontros sejam motivados por outros temas. “Cada um vai falando, a gente vai aprendendo e quem sabe o preço vai caindo”, brincou. O rei viaja no fim de semana à Amazônia, com Jobim, a quem espera convencer das vantagens da propostas sueca, que garante permitir total transferência tecnológica.

Todas as indicações do governo são em direção ao contrato com os franceses, único, segundo argumenta Jobim, a não fazer reservas em relação a transferência de tecnologia e futura venda a terceiros países. Embora os concorrentes americanos e suecos garantam oferecer transferência de tecnologia, Jobim manifesta desconfiança, lembrando casos passados em que, por razões geopolíticas, o governo americano bloqueou negócios de empresas brasileiras com material militar com tecnologia sensível fornecida pelos EUA. (Colaborou Cláudia Safatle, de Brasília)

Fonte: Valor via Notimp

Interessada em atrair uma fábrica, base de Lula sai em defesa do Gripen

Marli Olmos

Com o olhar fixo numa miniatura do Gripen sobre a mesa do gabinete, em São Bernardo do Campo, Luiz Marinho toma fôlego para sair em defesa do caça sueco. À primeira vista, a cena parece não fazer sentido: o prefeito da cidade do automóvel sonha com aviões e o modelo preferido é diferente do que já foi manifestado pelo seu velho amigo, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na reta final do processo de escolha dos novos caças para a Força Aérea Brasileira, a Saab, uma das três finalistas, ganhou um aliado importante.

Recém chegado da Suécia, onde foi visitar a fábrica do Gripen, a convite da Saab, Marinho explica porque ele, prefeito de uma cidade distante do polo da indústria Aeronáutica (no Vale do Paraíba) decidiu dar palpite no processo de seleção. Segundo diz, o grupo Inbrafiltros, uma empresa brasileira sediada na cidade vizinha Mauá, poderá expandir investimentos e construir uma fábrica em São Bernardo do Campo para fornecer peças para o caça sueco. O grupo Inbra, como é conhecido, atuano setor de segurança à vida, fornecendo componentes para o setor automotivo e aeronáutico. O presidente da empresa estava viajando ontem e, por isso, não pôde comentar o assunto.

O surgimento de um novo personagem no enredo dessa compra bilionária a poucos dias de o governo concluir um processo que se arrasta há mais de15 anos, pode não alterar tendências. Mas serve, no mínimo, para movimentar uma história que até aqui se desenvolvia apenas ao sabor das indicações de que o ministro da Defesa, Nelson Jobim, mantém preferência pelo Rafale, com o qual a francesa Dassault participa da concorrência.

“O ministro Jobim deveria ir à Suécia conhecer também este avião”, disse Marinho, ao lembrar que o ministro da Defesa já foi à França conhecer a Dassault. Marinho esteve na Suécia entre os dias 15 e 18. O prefeito visitou as instalações da Saab em Linköping, posou para fotos que foram utilizadas no site institucional da Saab e também voou a bordo do caça.”Eu pude ver que o supersônico proposto pela Suécia é real, não tem nada de “avião de papel””, diz.

“Não sou especialista em aviação e muito menos em defesa, mas tiro minhas conclusões com base no relatório da FAB”, afirma, ao lembrar que Jobim também não é especialista no tema. O relatório anterior da FAB sobre a compra dos caças declarou preferência pelo Gripen.

Marinho, que antes de ser ministro do Trabalho e dirigente sindical, trabalhou na linha de produção da Volkswagen,armou-se de dados para defender o caça sueco. Segundo ele, se o governo brasileiro fizer a opção pelo Gripen, toda a indústria do país vai ganhar. “Será uma produção em parceria”, destaca. Ele se baseia na informação da Saab de que caberá ao Brasil a produção de até 8% da estrutura mecânica da aeronave e 40% da área de engenharia de projeto.

Segundo diz Marinho, os prováveis fornecedores do Gripen tendem a investir em São Bernardo independentemente do resultado do processo de escolha para equipar as Forças Armadas. “Mas os volumes de investimento serão muito mais elevados se a empresa sueca vencer”, afirma. “Acredito tratar-sede uma oportunidade única para uma real transferência de tecnologia para o Brasil e de ampla geração de empregos voltados à alta tecnologia”, completa.

O prefeito de São Bernardo também diz que não se importa que a sua decisão seja diferente da de Lula. Em setembro de 2009, o presidente anunciou que o Brasil compraria os caças da francesa Dassault. Jobim e Lula defendem o negócio com a França porque o país é um “parceiro estratégico”, com o qual o Brasil assinou um grande acordo militar em 2009. Marinho diz que não vai se intrometer na questão política. “Eu falo sobre o que é melhor para a indústria brasileira, para abrir mais empregos; mas não vou falar sobre coisas que eu não sei”. Ele lembra que existe um cenário político internacional. “E nisso eu não ouso palpitar”.

Fonte: Valor via Notimp

Todas as matérias foram extraídas do NOTIMP

24 Comentários

  1. Pessoal.
    A partir de hoje faço das palavras do Galante as minhas: “Me recuso a discutir o FX-2”.
    Tenho uma visão mais política do que técnica sobre o assunto.
    Gosto dos 3 aviões.
    Mas ver que até prefeito está se manifestando e tantando manipular a opnião pública a favor de uma indústria, chega a ser uma absurdo.
    A prioridade da escolha é para o melhor caça e para a melhor transferência de tecnologia.
    Tudo isso visando a soberania nacional.
    O Lula ta dando sopa pra manga.
    Assine já antes que entre gente mais grauda no jogo e faça do FX-2 uma vergonha nacional.

  2. esse FX2 já passou de vergonha Nacional, e o maior culpado por isso é Lula que estar demorando d+ e deixando que todo mundo se intrometa, agora vem até prefeito, na moraw isso ta com cara que será cancelado.

  3. tem que ser uma escolha seria ,acho um grande absurdo uma licitação publica que ja tem escolha baseada no mais caro ,custo da hora voada carissima, e niguem alem da França quiz comprar. A realidade que a segurança das turbinas evoluiram tanto que a tendencia e de caças mono,exemplos F-35 . Como Brasil espero que nunca entre em guerra , para nossa segurança e so manter treinados a melhor opção é caças com custo de hora voada menor , em vez de 36 porque não uns 50 Gripen NG com pelo menos 50 porcento made in Brasil.

  4. A Saab está com uma propaganda bem agressiva em nossa mídia…a Dassault podeira fazer a mesma coisa e explicar as vantagens do rafale…pq tem.Pô q demora, mô novela. Estão com medo das reações nesse período de eleições…é só explicar é mostrar os perigos a nossa volta..e das atitudes dos corsários modernos, ingleses/ianks, ao nosso présal.

  5. A FAB já deveria ter fechado a questão dos caças e estar já em processo de renovaão da frota.
    Deveria ter selecionado um CIWS para defesa de ponto das bases, contra mísseis de cruzeiro e armas guiadas.
    Já deveria ter selecionado um sistema de defesa de médio alcance para as bases.
    Já deveria ter redistribuido as unidades e, quem sabe, construído novas bases longe dos centros das cidades.
    Mas os egos não se entendem. É muito pai para um filho só.
    E cão que tem mais de um dono, morre de fome.
    Na FAB o pessoal parece criança que cresceu vendo top gun e asas de aço. Os ameircanos são os caras….
    Todo mundo ficou enciumado quando decidiram reabrir o FX, tudo iria para a FAB. A marinha ficaria com migalhas para reformar as Niterói e Inhaúma e tentar seguir em frente com as modificações nos submarinos. O exército estava na fossa. Esse coitado, parecia o filho pobre. Com dificuldade até para comprar o velho FAL. Mas no final das contas, está todo mundo andando e crescendo e os príncipes da FAB estão estagnados. Já, já vão cair do cavalo.
    Meu pai sempre dizia que a FAB era cheia “príncipes”. É muito ego e vaidade para pouca gente. Eu me lembro das conversas entre meu pai, FAB, e meu tio, capitão do Exército. Se a aviação do exército passasse pelo que passa a FAB, o exército já estaria no HX-2010.

  6. Realmente as palavras do Galante merecem ser utilizadas… Mas eu ainda vou me pronunciar sobre tudo isso, até a novela terminar seja lá como for.

    Não sei sinceramente se no final o erro foi do Lula, eu creio piamente de que todos, repito TODOS os envolvidos no processo foram infelizes e por demais e em mais de uma ocasião.

    A falta de seriedade do Lula é para mim o seu maior erro nesse quesito, ele ainda dá sorrizinho e fala de desconto e preço caindo, quando devia estar com a caneta na mão assinando alguma coisa, para ontem.
    O Jobim que tem feito ao meu ver muita coisa boa, perdeu a mão, deixou tudo virar um espetáculo e não botou a “moral” necessária para acalmar a situação, obrigação que não seria dele em “primeiro nível”, mas como o primeiro nível falhou, ele tinha que ter tomado alguma atitude.

    A FAB, essa tem feito jus ao título de Força Aérea de Bestificados, tal qual em nossa proclamação da República, quando a imprensa descreveu a população assistindo “bestificada” a cena, é a cara da FAB diante de tudo o que acontece. A COPAC cometeu erros e é tida como “de pouca seriedade” por outros setores militares que não vou citar aqui…
    O próprio comandante da Aeronáutica se calou em excesso quando devia ter falado e nem falou mais do que devia quando devia ter calado porque ele só fica de boca fechada mesmo…

    Nem vale dizer que “em boca fechada não entra mosquito”, por que ali não entra e nem sai nada.

    Por último porém não menos importante, eu reforço o coro do Helder…
    Meu avó era da FAB, e disse que lá sempre tinham ciúmes da Marinha, pois por histórico, os oficiais da Marinha e do Exército tinham SANGUE AZUL e na FAB não se tinha disso… Ainda bem… Pois se tivesse o sangue azul da FAB seria um borrado de caneta bic!

  7. Senhores…

    acho que o Presidente Lula deve estar esperando os avioes concorrentes ficarem obsoletos para tomar sua decisao…

    Só pode ser isso… Ou entao… esta esperando que a pressao dos USA diminua ou que surja um fato novo que lhe confira a oportunidade de firmar com os Franceses sem a intromissao Yankee…

    ASSINA LOGO!!!!

    LULA!!! Nao troque a soberania do MEU pais pelo seu “sonhado” cargo de Secretario Geral da ONU”.

    Acha que se o Hornet perder os Yankees nao vao te apoiar??
    ESQUECE…ELES NUNCA VAO APOIAR UM BRASILEIRO PARA TAL CARGO…
    Seja homem e assine isso… A FAB precisa disso Urgente…A Industria Brasileira precisa disso…o Brasil precisa disso para continuar existindo como civilizacao…

    Saudacoes Patrioticas

  8. O relatório tecnico da FAB não é à-toa. Estamos com todos se rearmando até os dentes, a geopolítica toda se modificando de forma mais rápida, se não tivermos o melhor vetor vamos dançar.
    A questão da transferencia de tecnologia, que seja aprendendo com o melhor caça. Façamos então engenharia reversa, como os asiáticos. E diversos acordos em separado de transferencia de tecnologia de vários componentes diferentes, e vamos que vamos, confiar na avibras, mectron,embraer. Eu não acho que a embraer seja tão fraca de apenas dar apoio na questão do fx-2. Pena que tem diplomacia envolvida e o caramba, não estão atrás do melhor caça, tem muita coisa por trás.

  9. Olhem essa matéria pessoal,peço desculpas pelo texto longo mais de suma importância:

    A licitação FX na reta final
    Do Último Segundo
    Coluna Econômica 25/03/2010
    Pouco depois da Páscoa, deverá ser anunciado o vencedor da licitação FX da FAB, assim como assinado o contrato com os vencedores.

    O jogo ficou assim.

    Havia uma clara preferência brasileira pelos equipamentos franceses, o Rafale da Dassault, devido às possibilidades de transferência de tecnologia. Mas o preço pedido era alto, somando-se a aquisição e o custo de manutenção.

    Em sua visita ao Brasil, em setembro, o presidente francês Nicolas Sarkozys prometeu que os preços seriam razoáveis, competitivos e similares àqueles oferecidos às Forças Armadas francesas.

    O Ministro da Defesa Nelson Jobim incumbiu a Secretaria de Assuntos Internacionais de verificar se a Dassault tinha cumprido a promessa de redução.

    Foi constituído, então, um grupo de trabalho para negociar diretamente com os franceses. Tinha dois representantes do Ministério da Fazenda, dois da Defesa e o Brigadeiro Juino Saito, Comandante da Aeronáutica.

    Constatou-se uma certa esperteza da empresa, que aplicou o percentual de redução em partes do avião, não no preço final. Resultava daí um desconto ínfimo, de pouco mais de um por cento.

    ***

    No final do ano, Jobim esteve em Paris em conversa com o secretário-geral do Palácio (o correspondente ao Chefe da Casa Civil no Brasil) Claude Guéant para confirmar os termos da proposta. Recebeu carta assinada, comprometendo-se com a redução de 10% no preço final do avião. Desta vez, a promessa veio quantificada e por escrito.

    ***

    Em seguida, Jobim enviou o projeto para a Secretaria de Ensino, Logística, Mobilização, Ciência e Tecnologia (SELOM) do Ministério da Defesa analisar as capacitações tecnológicas internas, capazes de absorver a transferência de tecnologia. E outro para o Copac (comissão que coordena o processo FX) para analisar aspectos dos três candidatos – Rafale, o sueco Grippen e o americano F-18.

    O relatório concluiu que os três candidatos atendiam às especificações requeridas. Mas a maior pontuação foi para o Rafale porque, segundo Jobim, seria o que melhor atendia às necessidades do país, consubstanciadas na Estratégia de Defesa Nacional – pelo alcance (importante em país continental) e transferência de tecnologia.

    De acordo com o documento, as Forças Armadas deveriam ser mais enxutas, mais aparelhadas e capazes de incursões rápidas em qualquer ponto do território nacional.

    Munido de três pareceres – da Copac, Selom e do grupo de trabalho -, o passo seguinte foi encaminhar o processo para Departamento Jurídico do Ministério analisar todos os aspectos legais.

    ***

    Depois do parecer jurídico, o próximo passo será o próprio Ministro da Defesa apresentar ao Presidente da República uma exposição de motivos justificando a escolha do avião. Isso deverá acontecer logo depois da Páscioa. Ou seja, tira-se a batata quente do Presidente.

    O Presidente, então, levará a proposta para o Conselho Nacional de Defesa, que analisará a posição do Ministério da Defesa e fará sua manifestação. Aprovando, encerra-se a novela FX.

  10. lol parece uma novela mexicana! eu axo k o lula quer primeiro ter a certeza que vai pa onu para depois decidir ou passar a batata quente pa outro. eheheh brasil como uma potencia emergente deve pensar e agir e ter ambiçao de potencia! e nao escolher seus caças segundo o agrado dos seus vizinhos ou yanquis! o brasil e garnde e rico e tem de um lado o chaves de outro a colombia cm bases de yanquis” nao esquecer que onde tem petroleo o yanqui quer por as maos msm inventando armas quimicas” o brasil tem dar uma resposta clara de poder de dissuasão a tds aqueles que sonham”com as riquezas do brasil” em pular a fronteira.

  11. Se essa notícia for verdadeira,o Lula agiu dando uma aula de negociação,não há o que discutir o rafale é o melhor seguido pelo F-18,o grippen é uma promessa e mesmo na promessa tem um alcance menor que o Rafale,para um país com as dimensões do nosso isso é de suma importancia,outra coisa que merece ser destacada é a falta de isenção por parte da imprensa,e até falta de dever cívico!
    Espero que esses orgãos de imprensa se reciclem e repense nas suas linhas editoriais!
    Espero que seja verdade!

  12. tenho uma ideia para o jobin pro lulinhas.. que tal os f -18 hornets e em contrapartida os yanquis daremo projecto do yf23? 😀 ai o brasil convidava o japao ou israel e tava o assunto arrumado!! 🙂

  13. Naum li para naum ficar mais ‘chateado’ com o FX-2.

    Por mim se eu fosse o Lula cancelava o FX-2 e comprava uma leva de pelo menos 60 à 70 caças M-2000 ou F-16 Block 50 usados, aí depois entrava no PAK-FA…

    Mais como eu naum sou o Lula, entaum temos que aguardar o final dessa novela… =/

  14. Se já é difícil para a França, detentora de toda a tecnologia do Rafale, vender esses aviões no mercado mundial o que dirá o Brasil.

    Ninguém quer esses aviões por duas razões: custo por unidade mais caro que os seus similares e custo de operação bastante oneroso tbm.

    O Brasil deveria se interessar em fabricar sob licença os aviões da Sukhoi.

  15. Caro Eduardo Wanderley,

    Nao podemos nos esquecer que os salarios da Franca sao mais altos do que no Brasil e o Euro eh mais valorizado do que o Real. Segue-se que os Rafales tem um custo mais elevado, para eles e certamente encarecem o caca. No Brasil, por outro lado, a historia eh diferente, os custos de salarios, materia prima e o valor do Real, relacao ao Euro, tornam os Rafales muito mais em conta. Ateh esses cacas entrarem em operacao, um novo motor M88, se nao me falha a memoria, estara substituindo o atual e tera muito mais potencia e muito mais economico que o atual. Assim, os Rafales nao serao mais caros do que os seus concorrentes mais proximos e que existem…rsrsr

  16. Parece piada, tem vários leitores falando que o Lula demora! Incrível!
    Eu não o votei, mas é óbvio, que se a FAB entrega o relatório no dia 17 de março de 2010, a demora é da FAB.

    O Gripen NG não passa de un ‘brinquedo’, esse 50% nacional que um leitor colocou, será que está no 60% que falta desenvolver? kkkkkkk

    O G-NG é un ‘brinquedo’ e a FAB perdeu o tempo ‘jogando’ com esse brinquedo.
    Seria pra rir se não fosse que está em jogo a vulnerabilidade aérea do país.

    Acho que a FAB não queria que o Lula fosse quem a aparelhara, queria adiar para o próximo governo, assim talvez um Serra o quem for comprava F18.

    O jeito que encontraram para adiar todo foi jogarse por um avião que custava quase como os aviões reais, provados em combate, mas que só tinha um motor, e faltava desenvolver un 60%.

    Se ferraram, porque o Lula não é tolo, e vai assinar assim que puder.
    Fazer política com o FX-2 como faz a oposição a Folha e a FAB não acho bom para o país.

    Muitos brasileiros que não votamos Lula nem em 2002 nem 2006 vamos votar Dilma nesse 2010.
    A guerrilhera vai ser mais patriota que os que tentavam entregar Alcântara aos americanos.

    As viúvas do FHC ainda tem muito para sofrer, o Lula está fazendo deste país uma potência, e tem aqueles que choram por ter perdido a oportunidade de ser patriotas quando foi a sua vez.

  17. A Saab fez até propaganda do Gripen hoje (25/03/2010) no horário nobre da Globo… Para quem não sabia do que se tratava foi uma peça publicitária inútil.

  18. Caro Milton Bras Cabral,

    Mandastes bem, concordo contigo. Me lembro de uma foto que vi, recentemente. O Jobim,
    com um aviaozinho do FX-2 na mao, preparando-se para lanca-lo, dizendo que aquele era
    pro Saito…E segue o enterro…

    Sds.

  19. Lula, pelo amor de Deus, acaba com esta porcaria de FX-2, volta a realidade larga estes comunistas internacionalistas que infestam teu governo e entra no Joint Strike Fighter, o caça das democracias ocidentais mais os aliados decentes do oriente. Esquece estas drogas com asas, Gripen e Rafale e vamos nos associar a OCDE e a OTAN. Que falta faz um Reagan para mostrar quem é que manda. Lembre-se de Clausewitz!

  20. Vivas ao Governo Lula e ao Itamaraty

    Lula, nao saia dessa politica nao, fique aih mesmo e continue com ela mesma, o Brasil e o povo brasileiro jamais estiveram tao bem, mesmo que rotulem erronea e despeitadamente de comunistas internacionais. Alias, esses que criticam sua politica nunca fizeram nada de bom para o Brasil, querem o poder, simplesmente pelo poder, roubar e acabar com o povo brasileiro, suas instituicoes e entregar o Brasil aos ianques. Jamais se preocuparam com o bem estar do povo e a defesa do patrimonio nacional. Soh ferraram o povo brasileiro com escandalosos vira-latismos e ditaduram, bem como interminaveis crises economicas. Nao tem moral alguma para falar do Lula e muito menos essas bobagens ditas acima.
    Ora, isso nao passa de um misto de inveja, despeito e desespero, frente a outra estrodosa derrota eleitoral que estao prestes a ter que engolir. Ve se te manca e cai fora, se nao tens nada de bom a dizer!!!

  21. Pois é Milton.
    Já votei no Lula antes, foi contra o Collor, no 2o. turno.
    Depois nunca mais.
    Votei em FHC, e hoje me arrependo disso.
    Atualmente, concordo com vc.
    Plenamente.

  22. moro em um pais abençoado por Deus .Mas infelismente destruido por tanta iprocrizia aonde relatorios sáo feitos mudados de acordo com coviniencia , uma cara de pau tremenda abusando da iteligencia de todos nós brasileiros , eu sou piloto gosto da aviação mas só vejo uma ANAC que serve para atrapalhar ,tenho saudade do antigo DAC era menos nocivo. Me explique para que concorrencia e lecitação publica se o Sr. Jobim fala abertamente que prefere Rafale, O Sr Lula esta com medo de tanto que vai sofrer de critica da oposição . Porque ja que vamos ser potencia para que comprar caças de quarta geração, todo resto do mundo aonde os governos são menos corrupitos estão envestindo em caças de quinta geração ,exemplo F-35 o melhor do mundo hoje. Para que tanta mentira de enganar o povo com transferencia de tecnolgia sendo que ja é ultrapassada e não vale apena envestir para fabricar só cem caças. Porque não termina o que começamos exemplo A10,morreu,submarino alemães ,morreu, um simples jeep não fabrica mais ,importa,ressucita a engesa.

1 Trackback / Pingback

  1. Samba Enredo Tom Maior 2009 | Abraço - abraços e beijos

Comentários não permitidos.