Defesa & Geopolítica

FIDAE 2010: EMBRAER

Posted by

http://spa.fotolog.com/photo/10/20/66/aero_modelismo/1255305378744_f.jpg

EMBRAER


Fonte: Tecnologia&Defesa

No primeiro dia da FIDAE 2010, que acontece esta semana em Santiago do Chile, a companhia brasileira Embraer promove um encontro com a imprensa para apresentar um panorama sobre a sua divisão de negócios de Defesa. Estiveram presentes Orlando José Ferreira Neto, vice-presidente Executivo para o Mercado de Defesa e Fernando Ikedo, diretor de Inteligência de Mercado de Defesa e Governo.


http://www.centrohistoricoembraer.com.br/en/_img/centro-historico/aeronaves/EMB145MP1.jpg

A divisão de Defesa da Embraer atua em seis áreas em especial: aviões de ataque leve e treinamento (Super Tucano); sistemas de Inteligência, Vigilância e Reconhecimento- ISR, sigla em inglês- (EMB 145 AEW&C, SR e MP); transporte de autoridades (família Phenom, Legacy, Lineage, E 190 PR); programas de modernização (F-5M, A-1M, A-4M), aviões de transporte militar (KC-390), e sistemas e serviços (C4ISR, datalinks, entre outros – ver matéria em T&D nº 120).


http://www.centrohistoricoembraer.com.br/en/_img/centro-historico/aeronaves/EMB145MP2.jpg

O ano de 2009 foi muito especial para a divisão de Defesa da Embraer, com resultados considerados excelentes e marcos bastante significativos. Os pedidos chegaram a US$ 1,6 bilhão, com receitas de, aproximadamente, US$ 500 milhões. A companhia assinou importantes contratos com o Ministério da Defesa, como o lançamento do programa do cargueiro militar KC-390osos e a modernização dos aviões de ataque A-4, da Marinha.


http://www.embraerdefensesystems.com.br/portugues/content/isr_systems/img/img_zoom_145aewc_state_of_art.jpg


Foram entregues quatro aviões Phenom 100 para a Força Aérea do Paquistão, o primeiro operador militar dessa aeronave, além dos dois Embraer E 190 PR encomendados pela Força Aérea Brasileira para transporte presidencial, e um Legacy para o Panamá.

Quanto ao Super Tucano, que tem se mostrado bem sucedido no mercado, a centésima aeronave foi fabricada e entregue à FAB, da mesma forma que os primeiros exemplares adquiridos pelas Forças Aéreas da República Dominicana e do Chile. Foi revelada ainda a existência de dois contratos com clientes não identificados para o fornecimento de outras nove aeronaves.


http://www.fac.mil.co/recursos_user/imagenes//unidades/cacom3/galeria/web3.JPG


Até o momento, já foram entregues 122 aeronaves, restando ainda 56 unidades na carteira de pedidos. A FAB recebeu 85 unidades das 99 encomendadas. “Baseado na produção de 36 aeronaves por ano, nós podemos nos manter ocupados até 2012 se nós vencermos algumas das campanhas atuais”, disse Orlando Ferreira Neto.

Na área de modernização, ocorreu em 2009 o primeiro voo do protótipo # 1 do programa de modernização dos aviões A-1M, da FAB. O primeiro A-4 Skyhawk, da Marinha do Brasil, já se encontra nas instalações da empresa em Gavião Peixoto (SP), para ser submetido ao processo de modernização contratado em abril de 2009.


Novos mercados

A Embraer apontou as regiões do sudeste da Ásia, África e Américas como mercados em potencial para novas vendas do Super Tucano. Alguns esforços já ocorrem nessas regiões, embora os executivos não tenham feito comentários específicos sobre qualquer delas. Sabe-se, no entanto, que existem campanhas em andamento na Guatemala, Peru e Indonésia, além dos Estados Unidos.

No campo de aeronaves ISR, 18 unidades já foram construídas e entregues, para a FAB (8), Grécia (4) e México (3). Outras três estão em desenvolvimento na Índia, em parceria com a Defence Research and Development Organization (DRDO), com o primeiro modelo devendo voar no ano que vem. A companhia revelou que disputa uma concorrência para aeronaves multimissão na Índia, negócio que, se concretizado, envolveria o fornecimento de nove aviões. Há também, para produtos ISR, oportunidades no sul da Ásia, América do Sul e Oriente Médio.



http://www.aereo.jor.br/wp-content/uploads/2009/09/spec_kc390_abril_09-1.jpg

Cargueiro KC-390

De acordo com Orlando Ferreira Neto, entre o final de 2010 e início de 2011, deverão ser confirmados os parceiros estratégicos e principais fornecedores do programa KC-390, executado pela Embraer em parceria com a FAB. A definição obedece requisitos da própria FAB, que selecionou países com quem mantém fortes laços de amizade e com os quais deseja ampliar a cooperação aeronáutica. O Chile foi citado como um dos parceiros em potencial. Os dois primeiros protótipos do KC-390 devem voar em 2014.

Fonte: Tecnologia&Defesa

8 Comments

shared on wplocker.com