Defesa & Geopolítica

Segurança Pública aprova programa de serviço voluntário militar

Posted by

http://www.rondonia.ro.gov.br/imagens-noticias-comunicados/%7B3921791B-90E9-4557-BCE6-4F1F7FB4E883%7D_Bombeiros%20formar%C3%A3o%20novos%20sargentos%20%20NET.JPG

Reportagem – Marcelo Oliveira
Edição – João Pitella Junior

A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado aprovou, na quarta-feira (10), a criação de um projeto social que aproveita, nas polícias militares e nos corpos de bombeiros, jovens dispensados ou recém-saídos do serviço militar obrigatório para a realização de trabalhos voluntários.http://www.cabojulio.com.br/assets/img/noticias/%7B8E52430B-3B36-4BCE-8253-685446B44BE9%7D_Bombeiro.jpgA iniciativa, denominada policial/bombeiro-cidadão, fará parte das ações do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), previstas na Lei 11.530/07.

http://static.blogstorage.hi-pi.com/photos/juniormascote.spaceblog.com.br/images/gd/1239583394/9-COORPIN-RECEBE-2-VIATURAS.jpg

O texto aprovado foi o substitutivoEspécie de emenda que altera a proposta em seu conjunto, substancial ou formalmente. Recebe esse nome porque substitui o projeto. O substitutivo é apresentado pelo relator e tem preferência na votação, mas pode ser rejeitado em favor do projeto original.   do relator, deputado William Woo (PPS-SP), ao Projeto de Lei 5235/09, do deputado Paes de Lira (PTC-SP). Esse mesmo substitutivo já havia sido aprovado na Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional. A única mudança em relação à proposta original é a exclusão da possibilidade de prestação do serviço militar obrigatório nas polícias e nos corpos de bombeiros. Woo explicou que a Lei 4.375/64 restringe o serviço obrigatório às Forças Armadas.

De acordo com a proposta aprovada, os jovens poderão atuar como voluntários nas instituições de segurança pública dos estados por um prazo de 12 meses, que poderá ser prorrogado. O trabalho terá de ser executado, obrigatoriamente, na comunidade de origem do voluntário.

http://www.midianews.com.br/imagens/noticias/1/POLICIA_MILITAR_MT_1_115042009165206.jpg

Tramitação
O projeto ainda será analisado em caráter conclusivoRito de tramitação pelo qual o projeto não precisa ser votado pelo Plenário, apenas pelas comissões designadas para analisá-lo. O projeto perderá esse caráter em duas situações: – se houver parecer divergente entre as comissões (rejeição por uma, aprovação por outra); – se, depois de aprovado pelas comissões, houver recurso contra esse rito assinado por 51 deputados (10% do total). Nos dois casos, o projeto precisará ser votado pelo Plenário.  pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Fonte: Agência Câmara

3 Comments

shared on wplocker.com