Defesa & Geopolítica

Após a eleição de Obama, cresce o extremismo dentro dos EUA

Posted by

http://blog.cleveland.com/metro/2009/03/large_John-Boehner-Feb23-03.jpg

Relatório anual mostra a hostilidade às políticas da Casa Branca

Marília Martins

NOVA YORK. Os EUA estão vivendo um surto de ódio com o aumento de grupos extremistas e de milícias que orientam-se pela raiva diante da crise econômica, pela hostilidade às políticas de Washington, pelo ódio racial e pela crescente propagação de teorias conspiratórias contra o predomínio americano e a “instalação do socialismo no coração da América”. Este é o resultado de um relatório divulgado hoje pelo Southern Poverty Law Center (SPLC), um dos grupos mais proeminentes de defesa dos direitos civis nos EUA, que acompanha exatamente o crescimento de “grupos patrióticos com ação discriminatória”.Segundo o relatório, houve aumento de 250%, com mais de 500 grupos pregando o racismo e pedindo livre porte de armas. Os racistas do tipo skinheads são o grupo que mais aumentou entre americanos, especialmente nos estados do sul dos EUA, com destaque para o Texas, a Geórgia e para a Carolina do Sul.

Teorias conspiratórias falam de complô mundial

De acordo com o documento, houve aumento também expressivo no número de sites que protestam contra o governo, fazendo sátiras com a figura de Obama, e que pregam o ódio contra negros, de forma violenta. Nesses sites, teorias conspiratórias falam de um “complô mundial” para impor o socialismo e aumentar o tamanho do estado em detrimento das liberdades individuais e dos direitos dos brancos. Há também convocações para grande manifestação pública em Washington no mês de abril em defesa da liberação total do porte de armas.

Obama aparece com a cara do Coringa do filme “Batman” e seu governo aparece como parte de um “Evil Empire”. Esses grupos estão promovendo comícios em que os protestos contra Obama aparecem em cartazes dizendo que “a árvore da liberdade precisa ser regada com o sangue de tiranos”.

– Os sinais de radicalização política estão produzindo números impressionantes no aumento dos grupos que pregam o divisionismo e o ódio. Registramos mais de 136 novos grupos contra imigrantes, incluindo milícias que andam armadas. Se somarmos os grupos racistas, ou de defesa da supremacia branca, com as chamadas “milícias patrióticas”, que são organizações que pregam ódio contra imigrantes em geral, teremos um total de 926 novos grupos apenas em 2009, espalhados por 28 estados americanos. É um aumento alarmante, especialmente quando se leva em conta que a insatisfação é alimentada neste momento pela crise econômica – avalia Mark Potoc, do SPLC.

O pesquisador acrescenta que as teorias conspiratórias estão sendo também espalhadas por programas de rádios conservadores, que replicam o tom inflamado de locutores conhecidos nacionalmente como Rush Limbaugh, apresentador do Rush Limbaugh Show, um dos programas de maior audiência do rádio nos EUA, veiculado na Premiere Radio Networks, e de Glenn Beck, um dos principais locutores da Fox News, a maior emissora de TV conservadora nos EUA. Ao grupo juntou-se recentemente Lou Dobbs, ex-apresentador da CNN, que atualmente tem também um programa de rádio de protesto contra imigrantes.

Fonte: O Globo via CCOMSEX

11 Comments

shared on wplocker.com