Defesa & Geopolítica

Obama insiste na escalada armamentista

Posted by

http://www.armyrecognition.com/Amerique_du_nord/Etats_Unis/Combat_Land_Expo_2003/Land_Combat_Expo_2004_pictures/pictures/Patriot_missile_USA_Land_Combat_Expo_2004_01.jpg

As autoridades romenas aceitaram a instalação dos mísseis «interceptores» norte-americanos no seu território, anunciou, dia 4, o presidente do país Traian Basescu.

Depois de a administração Obama ter desistido em Setembro último do polémico plano de escudo antimíssil, que a equipa do seu antecessor Bush queria instalar na Checoslováquia e na Polónia, eis que a Casa Branca recupera o projecto, tendo já obtido a aceitação da Roménia.
Segundo revelou Traian Basescu, «a Roménia foi convidada oficialmente pelo presidente Barack Obama a participar no sistema de defesa antimíssil. (…) Iremos acolher no nosso solo interceptores terrestres de mísseis balísticos de médio alcance, que deverão estar operacionais em 2015».

A nova administração recuperou também a justificação do projecto. Tal como Bush, afirma que se trata de proteger as tropas americanas na região e os países da NATO contra «as ameaças actuais e emergentes de mísseis balísticos com origem no Irão», declarou o porta-voz do departamento de Estado em Washington, Philip Crowley.


O presidente romeno fez ainda questão de salientar que «este sistema não está dirigido contra a Rússia», aludindo aos vivos protestos do Kremlin contra o anterior projecto, que considerava mais como uma nova arma apontada ao seu território do que contra uma «ameaça» iraniana.
Contudo, nem as declarações romenas e americanas nem o facto de o dispositivo ficar mais afastado das fronteiras da Rússia evitaram que o governo russo manifestasse a sua desaprovação. «Trata-se de uma questão muito séria que levantaremos junto dos nossos parceiros americanos e europeus», declarou o ministro russo dos Negócios Estrangeiros, Serguei Lavrov.


Sugestão: Armando Rozario

Fonte: PRAVDA

3 Comments

shared on wplocker.com