Categories
Negócios e serviços

Aviso de Pesquisa “Aspirante Moura” é incorporado à Marinha

O Aviso de Pesquisa “Aspirante Moura” foi incorporado a Marinha, confirmando a matéria divulgada lpelo site ALIDE reproduzida no Plano Brasil, (clique aqui para ler).

Em cerimônia realizada no dia 25 de janeiro, na cidade de Sandefjord (Noruega), foi incorporado à Marinha do Brasil, o Aviso de Pesquisa (AvPq) “Aspirante Moura” (U-14).

Adquirido em parceria com o Ministério da Ciência e Tecnologia o navio, que ficará futuramente subordinado ao Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira – IEAPM, funcionará como “Laboratório Nacional Embarcado II”, contribuindo com as pesquisas de interesse da Marinha e da comunidade científica nacional, realizadas por aquele Instituto.O

AvPq “Aspirante Moura” incorpora, em sua estrutura, uma inovação na Marinha do Brasil, pois será o primeiro dos nossos navios a navegar sem o uso de leme, substituído por duas hélices azimutais, integradas a um sistema de piloto automático e cartas náuticas eletrônicas.

Fonte: Marinha do Brasil

Categories
Conflitos Geopolítica História

Coreia do Norte efetua disparos na fronteira pelo 3º dia

http://lh5.ggpht.com/_HZm55lfyLqs/SiAbt2zR6II/AAAAAAAAlvc/DoqBgyMUkX8/s800/90529koreaAP.jpg

O desconfortável clima de guerra na fronteira entre as duas Coréias

EFE  —   Pelo terceiro dia seguido, a Coreia do Norte efetuou vários disparos de artilharia perto da linha de fronteira com Coreia do Sul no Mar Ocidental (Mar Amarelo), informaram fontes militares sul-coreanas.

Entre as 07h50 e as 11h50 locais (20h50 de quinta e 00h50 de sexta em Brasília), as forças militares de Pyongyang dispararam cerca de vinte projéteis em águas norte-coreanas, informou em Seul um responsável do Estado-Maior Conjunto sul-coreano, citado pela agência Yonhap.

Embora tenham sido efetuados em águas do Norte, os disparos aconteceram perto da ilha sul-coreana de Yeonpyeong, localizada na fronteira marítima traçada após a Guerra da Coreia (1950-1953) por tropas da ONU lideradas pelos EUA e não reconhecidas por Pyongyang.

O responsável do Estado-Maior sul-coreano acrescentou que Seul mantém forte vigilância em relação às atividades norte-coreanas, apesar dos disparos não cruzarem a fronteira marítima.

As operações militares norte-coreanas na zona começaram na quarta-feira, um dia depois que o regime comunista de Pyongyang proibiu a navegação na área marítima fronteiriça até o dia 29 de março.

As autoridades da Coreia do Norte alegaram que as manobras fazem parte de exercícios militares anuais em seu território. No primeiro dia de disparos, Seul respondeu com fogo de advertência sem que houvesse perdas humanas ou danos materiais em nenhum dos lados.

Entre quarta e quinta-feira, Pyongyang efetuou cerca de 350 disparos de artilharia, indicou hoje o ministro sul-coreano de Defesa, Kim Tae-young.

Sugestão e colaboração: Konner

Fonte:  Terra

Categories
Conflitos Geopolítica História

Tony Blair prestará declarações sobre a invasão do Iraque

http://leadcreatively.files.wordpress.com/2009/08/tony-blair.jpg

EFE  —   Mais de dois anos e meio após deixar o cargo, o ex-primeiro-ministro britânico Tony Blair presta depoimento hoje perante a comissão que investiga as circunstâncias da Guerra do Iraque sobre sua decisão de invadir o país árabe sem esperar uma segunda resolução das Nações Unidas.
Blair será interrogado durante seis horas enquanto os familiares de alguns dos 179 britânicos mortos no conflito e membros do grupo pacifista Stop the War protestarão à entrada do salão onde ocorrem as audiências.

O ex-líder, muito criticado por agora trabalhar assessorando bancos e ganhar milhões dando conferências, sem mostrar nenhum sinal de arrependimento, terá que explicar por que decidiu apoiar o ex-presidente dos Estados Unidos George W. Bush na invasão, em março de 2003.

Seus interrogadores também vão perguntar por que manipulou a documentação sobre supostas armas de destruição em massa em poder do ditador iraquiano e ignorou os conselhos dos advogados do Foreign Office sobre a suposta ilegalidade da invasão de um país que não tinha agredido o Reino Unido.

Blair, que se vangloria de ter libertado o Iraque de Saddam Hussein, é acusado de ter enganado o Parlamento e o povo britânico para levar ao país à guerra. Seus críticos pedem, inclusive, que ele seja processado por crimes de guerra.

A comissão sobre o Iraque, porém, não é um tribunal, e se limita a tomar testemunho dos que participaram do conflito, para tentar esclarecer as circunstâncias que levaram a ele e à má gestão da ocupação militar do país árabe.

O atual primeiro-ministro, Gordon Brown, que era ministro de Finanças quando explodiu a guerra, também foi chamado a declarar antes das próximas eleições gerais.

Em declarações à rede de televisão “Sky News”, Brown afirmou na quinta-feira que Blair saberá muito bem se defender, explicará as decisões tomadas “da forma mais profissional e eloquente”.

Blair já tem experiência no assunto, pois não é a primeira vez que presta declarações sobre a Guerra do Iraque: já o fez em outras três ocasiões, duas delas a portas fechadas no Parlamento.

Nick Clegg, líder do Partido Liberal-Democrata, o único que se opôs à Guerra do Iraque, se pergunta hoje em artigo no jornal “The Daily Telegraph” por que o Reino Unido participou da “invasão ilegal de outro país”.

Segundo Clegg, o ataque ao país árabe é um exemplo de “servilismo em relação à Casa Branca”, que coloca dúvidas sobre a “relação especial” entre Grã-Bretanha e Estados Unidos.

Sugestão e colaboração: Konner

Fonte:  Terra

Categories
Defesa Negócios e serviços Sistemas de Armas

Rússia pode fornecer armas ao Afeganistão e Iraque

http://en.rian.ru/images/15510/82/155108202.jpg

EFE  —   O consórcio estatal russo de exportação de armas, Rosoboronexport, informou hoje sua disposição em fornecer armamento ao Afeganistão e ao Iraque se assim o pedir em pagamento à Rússia o Governo dos Estados Unidos.
“Representantes oficiais das forças armadas do Iraque e do Afeganistão tem nos pedido armas. Estamos dispostos a fabricar”, afirmou em entrevista coletiva o diretor-geral do consórcio, Anatoly Isaykin.

O diretor ressaltou que só fornecerá mediante um pedido dos EUA, responsável pelo fornecimento de armas aos dois países.

“Esse dinheiro é do consumidor americano. As provisões de armamento aos dois países ocorrem por meio do Comitê de compra de armas dos EUA”, lembrou.

Recentemente, o secretário-geral da Otan, Anders Rasmussen, pediu à Rússia que aumente seu envolvimento na regra no Afeganistão com a provisão de helicópteros e armamento, além da formação da Polícia e das forças de segurança afegãs.

O diretor de Rosoboronexport informou que os principais clientes da indústria militar russa são a Índia, Argélia, China, Venezuela, Malásia e Síria.

No ano passado, as exportações da Rosoboronexport totalizaram US$ 7,4 bilhões frente a US$ 6,725 bilhões em 2008, e os pedidos somaram US$ 34 bilhões.

No total, as exportações russas de armas e equipamentos militares superaram em 2009 US$ 8,5 bilhões, frente aos US$ 8,350 bilhões um ano antes, e os pedidos superam os US$ 40 bilhões, conforme Mikhail Dmitriev, chefe do Serviço Federal de Cooperação Militar e Técnica.


Sugestão e colaboração: Konner

Fonte: Terra

Categories
Conflitos Geopolítica História

Forças estrangeiras devem sair do Afeganistão no final do ano

http://images.smh.com.au/2009/11/01/828833/420afghanistan-420x0.jpg

AFP  —  O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, conquistou nesta quinta-feira (28), na Conferência de Londres, o respaldo político e econômico da comunidade internacional a seu plano de reconciliação com os talebans moderados – uma proposta que marcará uma nova fase em direção à soberania do país centro-asiático.

Os 70 países e organizações participantes “acolheram com agrado” o plano de Karzai de “oferecer um lugar honrável na sociedade a quem estiver disposto a renunciar à violência”, segundo a declaração final do presidente afegão, e prometeram mais de R$ 261 milhões (US$ 140 milhões) para financiar o primeiro ano.

A comunidade internacional espera que este plano de reconciliação contribua para estabilizar o país, o que organizaria o caminho para uma retirada das forças estrangeiras mais de oito anos depois do início da intervenção.

Neste sentido, foi decidido que as forças afegãs assumirão as responsabilidades da segurança o mais rapidamente possível e, em algumas províncias, possivelmente no final de 2010 ou início de 2011.

Para apoiar seu plano, que busca reinserir os talebans moderados que abandonarem suas armas, Karzai anunciou aos participantes reunidos na Lancaster House a criação de um conselho nacional pela paz, reconciliação e reintegração.

Karzai declarou:

– Teremos que chegar a todos os nossos compatriotas, especialmente nossos irmãos desacreditados que não são parte da Al-Qaeda ou outra rede terrorista.

Karzai espera a colaboração do rei Abdullah da Arábia Saudita, de seus vizinhos – principalmente do Paquistão – e da comunidade internacional.

Os participantes se comprometeram a criar um Fundo de Paz e Reintegração para financiar este plano, cujo custo está estimado em R$ 933 milhões (US$ 500 milhões).

O ministro britânico de Relações Exteriores, David Miliband, disse:

– Apenas nesta quinta-feira houve a promessa de mais de US$ 140 milhões para o primeiro ano do programa de reinserção e estamos comprometidos para que aconteçam.

O primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, saudou esta reunião como o “início do processo de transição”, mas insistiu que isso “não marcará o fim do apoio ao Afeganistão”.

Sugestão e colaboração : Konner

Outras matérias relacionadas

Comandantes do Taleban se reúnem com representante da ONU

Espanha confirma envio de mais 510 soldados ao Afeganistão

Fonte: R7

Categories
Geopolítica História

A elite mundial dedica a Lula, ausente, o título de “Estadista Global”

http://images.ig.com.br/publicador/ultimosegundo/335/84/84/7474253.amorim_168_249.jpgO presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ausente por causa de uma crise de hipertensão que o obrigou a cancelar sua participação no Fórum de Davos, foi consagrado nesta sexta-feira pela elite mundial com o título de “estadista global”, um prêmio concedido pelo balanço de sua gestão, que conseguiu conciliar crescimento econômico.

“Pela primeira vez em sua história, este Fórum quer honrar um extraordinário homem de Estado, entregando um prêmio ao ‘estadista global'”, afirmou o professor Klaus Schwab, ideólogo do Fórum Econômico Mundial (WEF), uma fundação que sempre defendeu as tendências mais liberais em termos de finanças e economia.

“O presidente Lula queria vir com toda certeza. Estava sentado em seu avião quando o médico vetou a viagem porque estava sofrendo de pressão alta”, explicou Schwab.

Ante a ausência de Lula, o chanceler Celso Amorim foi encarregado de representá-lo e ler o discurso preparado pelo presidente, quebrando uma regra de ouro de Davos, que impede que uma terceira pessoa leia o discurso de outra.

“Este prêmio aumenta minha responsabilidade como governante e de meu país como um ator mais ativo e presente no cenário internacional”, afirma Lula em seu discurso.

O presidente brasileiro não deixa passar a oportunidade de recordar sua primeira visita a Davos, quando “o mundo temia o futuro do Brasil porque não sabia o rumo exato que nosso país tomaria sob a liderança de um operário sem diploma universitário e nascido politicamente no seio da esquerda sindical”.

“Sete anos depois, posso olhar nos olhos de cada um de vocês e, mais do que isso, nos olhos de meu povo, e dizer que o Brasil, com todas suas dificuldades, cumpriu com sua parte”, afirma, enumerando as conquistas de sua gestão.

A crise de hipertensão que o presidente Lula sofreu na noite de quinta-feira o obrigou a cancelar sua viagem ao Foro de Davos por recomendação de seu médico particular.

Lula foi orientado a descansar e teve que cancelar todas as atividades previstas em sua agenda para os próximos dias.

Lula, 64 anos, encerra este ano seu segundo mandato no comando do país, com uma popularidade nas alturas (80%). A Constituição brasileira não o autoriza a se candidatar para um terceiro mandato consecutivo.

O presidente gastou muita energia nos últimos meses, dividindo-se entre o cenário internacional, no qual se tornou um dos principais atores, e viagens cansativas em todo o Brasil, onde entrou em pré-campanha para apoiar sua candidata à eleição presidencial de outubro, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Roussef.

Lula é conhecido no país pelo alto número de viagens, tanto no Brasil como no exterior.

Ele devia decolar de Recife rumo à Suíça na noite de quarta, mas passou mal antes de embarcar e o médico recomendou a internação.

O presidente reclamara no dia anterior de dores no peito e na garganta, e apresentava sintomas de gripe, além do cansaço.

Sugestão: Zé da Pinha ( PAK FA)

Fonte: Último Segundo

Categories
Conflitos Geopolítica História

Manifestantes com mãos ‘ensanguentadas’ acusam Blair de mentiroso

http://johnault.files.wordpress.com/2009/11/tony-blair_673596n.jpgEFE  —  Londres – Familiares dos soldados britânicos que morreram no Iraque e grupos pacifistas começaram uma manifestação esta manhã com as mãos pintadas de vermelho, como se fosse sangue, em frente ao centro de convenções que acolhe a declaração do ex-primeiro-ministro Tony Blair.

O manifestantes prostetaram aos gritos de “Bliar” (jogo de palavras com Blair e ‘liar’, mentiroso em inglês).

Diante do centro Queen Elisabeth II, em Londres, onde se reúne a comissão independente que investiga as circunstâncias que levaram o Reino Unido à guerra no Iraque, cerca de 200 pessoas se reuniram para pedir a detenção de Blair.

Com máscaras do ex-primeiro-ministro, mãos ‘ensanguentadas’ e algemas, alguns manifestantes levavam um caixão com a inscrição “the blood price” (o preço do sangue), em lembrança aos 179 soldados britânicos que morreram no Iraque.

O porta-voz da coalizão “Stop The War”, Lindsey German, disse à imprensa que Blair “nem sequer teve a honestidade e a decência de dar a cara diante das famílias dos militares mortos que estão fazendo a manifestação, entrou pela porta de trás”.

Os manifestantes, que chegaram de diferentes cidades do Reino Unido, reclamam que lhes foi negado “o direito a um protesto pacífico” de uma forma “tão descarada”.

Ao longo da manhã está previsto que personalidades como o ator e o diretor Sam West, o músico Brian Eno e o diretor da revista médica “Lancet”, Richard Horton, leiam os nomes dos iraquianos falecidos durante a guerra.

Sugestão e Colaboração: Konner


Fonte:  UOL

Categories
Acidentes e Catástrofes

Cavour em Fortaleza

[novo-11.jpg]

Clique na imagem e confira as fotos e reportagem  do Porta Aviões Italiano Cavour em sua parada  em Fortaleza, a reportagem é de exclusividade do Hangar do Vinna, parcerio e amigo do Plano Brasil.

Como podem ver o navio está a abarrotado de veículos e cargas.

O Cavour partirá para o Haiti transportando helicópteros, cargas, suprimentos, equipes médicas e tropas brasileiras naquela que será a inédita operação conjunta das duas nações.

O feito é digno de louvor e mais nobre ainda por se tratar de uma  missão de ajuda humanitária e reconstrução de uma nação devastada pela catástrofe que ceifou a vida de milhares de seres humanos.

Parabéns Marinha Italiana e ao Brasil.

Ao amigo Vinna, Obrigado pelas fotos e pela reportagem exclusiva.

E.M.Pinto


Categories
Defesa Negócios e serviços Sistemas de Armas Tecnologia

Linha de montagem, os caças do FX 2

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=uclgat7HVMY&feature=player_embedded]

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=douzAeXkjo4&feature=player_embedded]

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=aTtq8vPDdwI&feature=player_embedded#]

Ps: Estou trabalhando no texto do Brig. Quírico, asism que puder eu o publicarei, mas por agora, o PAK FA está bagunçando tudo… kkkk

Sugestão e colaboração GÉRSIO MUTTI

Categories
Conflitos Geopolítica História

Irã apresenta a Brasil “novas ideias” sobre urânio

http://niacblog.files.wordpress.com/2008/12/iran_nuclear1.jpg

Folha Online  —  Meses depois da reunião com potências internacionais sobre seu controverso programa nuclear, Irã apresentou nesta quinta-feira ao ministro de Relações Exteriores brasileiro, Celso Amorim, o que chamou de “novas ideias” para o plano de enviar ao exterior seu urânio para ser enriquecido e depois devolvido.

O chanceler iraniano Manoucher Mottaki não quis dizer qual era a nova ideia.

Em outubro, após negociação rara, o Irã recebeu proposta de um grupo de potências e da ONU (Organização das Nações Unidas) para que envie seu urânio enriquecido a 3,5% para a Rússia –onde seria então enriquecido a 20%, o suficiente para alimentar usinas para geração de energia e bem abaixo do necessário para a fabricação de armas.

O urânio enriquecido seria então transferido à França, onde seria transformado em combustível nuclear e depois devolvido ao Irã para uso em um reator científico em Teerã que produz medicamento para tratamento de câncer. Esse reator funcionava até agora com combustível atômico de fabricação argentina, recebido em 1993 e que está acabando.

Dias depois do prazo estipulado, o Irã entregou uma contraproposta ao Ocidente –que estipulava o racionamento da entrega do urânio para enriquecimento. Depois, contudo, começou uma espiral de críticas que levou ao retrocesso do diálogo.

Se há de fato novas ideias, abre-se a possibilidade de romper o impasse, afirma Rossi. “A troca de ideias reforça o desejo brasileiro de desempenhar um papel mais ativo nessa questão como em outros temas quentes da agenda internacional”.

O chanceler Amorim não falou aos jornalistas após o encontro, mas, antes dele, havia dito que a discussão sobre o programa nuclear iraniano “não é fácil”, mas o Brasil poderia dar uma contribuição por, na sua opinião, “gozar da confiança dos dois lados”.

Pelo menos a confiança do Irã foi reafirmada por seu chanceler, que chegou a dizer que havia “completo acordo” sobre temas bilaterais.


Sugestão e colaboração Konner

Fonte:  UOL

Categories
História Sistemas de Armas Tecnologia

Exclusivo: Olha ele ai O Primeiro voo do PAK FA

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=ovoo-n9b5Bs&feature=player_embedded]

PAK FA Torna-se Visível

O protótipo Do caça Russo-Indiano PAK FA, FGFA, fez seu primeiro e histórico voo  esta manha da base de Komsomolsk-on-Amur, no leste da Rússia, confirmando as espectativas do frabricante aqui divulgadas no Plano Brasil.

A aeronave efetuou o seu primeiro vôo cuja a  duração de 47 minutos  foi acompanhado por um caça  Su-27 e sob os olhares abismados de repórteres e curiosos, ansiosos para ver aquele que era tido como o mais “invisível” dos caças até agora.


Seu projeto e design era mantido em segredo guardado à 7 chaves porém as primeiras impressões dão conta de que realmente o modelo. aqui também apresentado na seção defesa em arte, cujas linhas são bastante assemelhadas aos caças 5G norte americanos com dois curiosos profundores de dimensões reduzidas.

http://www.precise3dmodeling.com/gallery/images/pakfa_large.jpg

Segundo a imprensa russa foram efetuados uam gama de testes de controle da aeronave e dos motores, o protótipo teria sido submetido a inúmeros ensaios ainda em voo pelo piloto de testes Sergei Bogdan .

Rússia e Índia pretendem adquirir cada uma cerca de 250 aeronaves do modelo cuja entrada em operação está programada para 2016 na Rússia e 2018 na India respectivamente,O PAK FA, FGFA fará será conjuntamente aos modernos caças SU 35 e Su 34 a espinha dorsal do poder aéreo Russo que está em franca recuperação estima-se que por volta de 2030 aquela nação estará aparelhada com cerca 1200 caças dos três modelos bem como estará em processo de recebimento dos Futuros Bombardeiros estratégicos, PAK-DA que deverão começar a ser incorporados a partir de 2025.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=NPHzCqSJ5xY&feature=player_embedded]

Uma versão embarcada será desenvolvida e espera-se seja a aeronave de caça dos futuros Porta Aviões de ambos os países.

O voo da aeronave havia sido adiado inúmeras vezes, e pela imprensa vazavam informações de que a causa seria problemas nos motores  os sabe-se ainda não são os definitivos especialmente projetados para este caça.


Os primeiros testes do caça se estenderão até  2012 e durante este período os protótipos farão a avaliação de sistemas em desenvolvimento como Radar AESA e motorização que ainda estão em fase de testes.

Ao mesmo tempo fora anunciado o desenvolvimento de novas armas que deverão equipá-lo como um míssil de longo alcance entre outras armas.

O voo do PAK FA é um verdadeiro solavanco para a mídia internacional, devido ao seu segredo o programa era tido como motivo de piadas e chacotas ( inclusive no Plano Brasil).

Alegava-se que a Rússia teria perdido a capacidade de desenvolver seus sistemas de armas e que o programa por nunca ser visto não passava de uma falácia, pelo que vemos isto está longe de ser verdade.

Agora é esperar para as especulações sobre suas capacidades e suposta superioridade de seus adversários.

Até lá, vamos esperar a recuperação da língua mordida pela comprovação do voo do protótipo do mais moderno caça Russo Indiano…


Texto E.M.Pinto

Putin diz que PAK FA deve entrar em serviço e confirma a nossa informação de que a Rússia quer adiquirir 250 caças

O site Cavok publicou agora a pouco uma nota que confirma a nossa informação de que a Rússia adquirirá 250 caças PAK FA porém as informações oferecidas pelo Cavok dão conta de que o caça estará operacional já em 2013 segundo o próprio presidente da Rússia Wladmir Puttin.


o trecho da nota segue aqui:

Segundo o Primeiro Ministro da Rússia Vladimir Putin, o primeiro lote de caças PAK FA entrará em serviço na Força Aérea Russa em 2013, com as entregas normalizadas a partir de 2015. A Rússia pretende adquirir 250 aeronaves (200 monoplaces e 50 biplaces).

Para ler a matéria completa do site Cavok clique aqui

O participante Zé da Pinha sugere também a leitura dos dados técnicos estimdos para PAK FA

Abaixo, um resumo das características do PAK FA, segundo artigo de Alexander Pachkov (’Paralay’), publicada no blog Poder Aéreo:

Espera-se uma vantagem de 10 a 15% de sobre o F-22, devido à diferença de duas décadas em desenvolvimento tecnológico; O F-22 detecta o Su-35 a 150/180km de distância, abre fogo a 110km, mas só é detectável no alcance visual pelo Su-35; O sistema OLS-35 detecta o F-22 a 100km de distância.

O Radar AESA do PAK-FA terá 1.526 módulos, com potência de 18KWt, e alcance de 400km para grande alvos. Poderá rastrear 60 alvos e travar em 16 ao mesmo tempo; Antenas ativas nas asas e cauda provavelmente;
OLS em 360 graus.

Capacidade de disparar mísseis para trás; Poderá levar até 12 mísseis ar-ar internamente; Duas baias internas para WLRAAMs e LRAAMs de até 700kg cada + duas baias para mísseis de curto alcance; Enquanto o Raptor pode levar 8 mísseis.
WLRAAM ‘Izdelie 810′ derivado do MiG-31 R-33, 400 km de alcance; LRAAM ‘Izdelie-180PD’ derivado do R-77, 250 km de alcance; ‘Izdelie-180′ – de combustível sólido, derivado do R-77, com alcance de 110-140 km, guiagem por radar ativo e passivo, “homing on jammer”.
AAM de curto alcance ‘Izdelie-300′ ou K-MD IR matrix, com o dobro do alcance dos mísseis atuais; Kh-58UShKE; Kh-35;
Bombas de 500kg guiadas ou não guiadas.


Catapultas Intrafuselagem UVKU-50L – até 300 kg, UVKU-50U – até 700 kg.
Baias internas para até 2.000kg, Pontos duros externos para até 6.000kg
Canhão GSh-30 de 30 mm
Planos para se construir até 430 aviões para a Força Aérea Russa
Preço provável de US$ 80 milhões
Vai substituir os 339 Su-27 e 300 MiG-31

pak-fa 28.08.2009


Colaboração e sugestão Thierry e Hornet

T-50 PAK FA em voo ?

PAK FA ainda invisível, mas segundo o fabricante, voará em breve ..

Rússia Inicia Testes Com Seu T-50 PAK FA