Defesa & Geopolítica

Venezuela receberá mísseis anti-aéreos IGLA-S e novo avião presidencial

Posted by

A Força Aérea Venezuelana (FAV) recebeu recentemente um lote de 200 mísseis anti-aéreos portáteis IGLA-S adquiridos da Rússia, produzidos pela empresa KB Machynostroyeniya.

Essas armas, que correspondem ao primeiro pedido de um programa de aquisição de 600 a 800 unidades, estão sendo distribuídas a grupos especializados na tarefa de defesa de bases aéreas e outras instalações estratégicas da FAV.

Os IGLA-S venezuelanos foram apresentados pela primeira vez durante a parada militar do Dia da Proclamação da Independência da Venezuela, evento que aconteceu no dia 19 de abril em Caracas. Apesar da primeira apresentação pública ter sido feita somente agora, fontes da Rosoboronexport, agência estatal russa responsável pelos negócios de exportação de armas produzidas naquele país, revelaram em Moscou que os IGLA-S estão sendo fornecidos à Venezuela há mais tempo do que se supunha.

O míssil IGLA-S é uma arma do tipo “dispare e esqueça” de orientação infra-vermelha, de elevada precisão e notável resistência a contra-medidas. Cada conjunto pesa 20 kg, permitindo que ele seja transportado e operado por apenas uma pessoa. Tem um alcance máximo efetivo de 6 mil metros e voa a uma velocidade de 2.500 km/h. Essa velocidade permite que ele alcance alvos aéreos voando em baixa altitude a até 1.450 km/h. O IGLA-S está equipado com uma espoleta de proximidade visando uma melhor eficácia contra alvos de pequeno tamanho, como mísseis de cruzeiro e anti-navio.

Fontes russas também confirmaram que o governo venezuelano efetuou um pedido de dois jatos quadrimotores de transporte Ilyushin IL-96-300. Um deles será utilizado como transporte presidencial. Os IL-96-300 são aviões de transporte comercial de fuselagem larga (wide-body) equipados com quatro motores turbofan AVIADVIGATEL PS90, que possuem capacidade para 295 passageiros e autonomia de voo de 7.500 km.

A entrega do primeiro IL-96-300, que será operado conjuntamente pela FAV e a empresa comercial estatal COMVIASA nas missões de transporte presidencial, está prevista para o final deste ano. O segundo exemplar chegará no início de 2010 e será operado comercialmente pela COMVIASA.

Fonte: Tecnologia&Defesa

2 Comments

  1. A Venezuela está aumentando poderosamente seu arsenal de guerra, esse fato está estimulando outros países da América do Sul à compra de armamentos. Brasil, Chile, Argentina, Bolívia e Colômbia são os maiores atores desse cenário. Agora, a questão ambiental, seus recursos naturais, e o mercado de armas e a concorrência entre os EUA, Rússia, China, França e Itália tem colaborado ao aumento da belicosidade. Entretanto, pode-se apostar que possíveis atritos ou disputas diplomáticas, econômicas e ambientais podem insurgir entre países como Colômbia, Venezuela e Brasil, conflitos esses que traduzem, em verdade, a luta pela hegemonia estadunidense, europeia e chinesa na região.

  2. norton says:

    Enquanto Chaves compra SU-30, a FAB moderniza o “ridículo” F-5E.
    Enquanto Chaves compra tanques T-72M, o EB adquire Leopard 1.
    Enquanto Chaves compra S-300 e Thor M1, o Brasil usa Oerlinkon 35 mm /2.

    Daqui a pouco, em caso de guerra, o Brasil tomará um cacete do vizinho. Nem o Astros da Avibrás se salva mais. kkkkkk

shared on wplocker.com