Categories
Tecnologia

Meta prevê triplicar a produção tecnológica

O governo brasileiro pretende triplicar a médio e longo prazo a produção dos Centros de Tecnologia da Marinha, Aeronáutica e Exército. A declaração, do Ministro da Defesa Nacional, Nelson Jobim, foi dada durante a abertura da 7ª Edição da Latin América Aero & Defense (LAAD 2009), que começou hoje e vai até sexta-feira, no Riocentro, no Pavilhão 3.

O ministro destacou o fato do Brasil não querer ser apenas um comprador de material de defesa, mas sim um parceiro dos demais países produtores de tecnologia.
“Já firmamos com a França parcerias para a produção de um submarino nuclear, para a construção de helicópteros modelo EC-725, de última geração – serão 50 ao todo –, e também queremos desenvolver veículos não tripulados para as três forças”, destacou Jobim, ao lembrar também do projeto de um veículo blindado que será produzido em Minas Gerais.
O ministro explicou que a política atual do governo federal é a de unificação e integração entre as três forças. “Precisamos de capacitação nacional, mas, para isso, o país tem que dispor de uma agenda nacional, como os outros países fazem. Temos grandes centros de tecnologia, que podem aumentar em muito na sua produção”, disse.
De acordo com o Nelson Jobim, desde que o Plano de Defesa Nacional foi implantado, em dezembro de 2008, o governo vem trabalhando com afinco para reorganizar e reconstruir as forças do país e também a Indústria Nacional de Defesa. “É preciso caminhar agora para desenvolver os setores espacial, cibernético e nuclear”, ressaltou.
Antes de encerrar seu discurso e iniciar sua visita à feira, o ministro fez questão de frisar os investimentos programados para modernização dos aeroportos das principais capitais do país. Ao todo, estão sendo aplicados R$ 325 milhões. “Tivemos problemas apenas em Vitória, Guarulhos, Goiânia e Macapá, onde teremos que rever os contratos”, finalizou.

Fonte: LAAD press Release