Defesa & Geopolítica

Senado aprova acordo de ‘céus abertos’ com os EUA

Posted by

Acordo estabelece que abertura ou fechamento de novas rotas áreas entre os dois países passarão a ser livres

Julia Lindner e Renato Carvalho, O Estado de S.Paulo

07 Março 2018 | 17h57
Atualizado 07 Março 2018 | 18h37

O Senado aprovou nesta quarta-feira, 7, projeto que ratifica acordo de céus abertos entre Brasil e Estados Unidos, firmado em 2011 entre os ex-presidentes Dilma Rousseff (PT) e Barack Obama. Aprovada em votação simbólica, a proposta segue agora para promulgação.

Avião
Relator da matéria avaliou que o ato internacional está em conformidade com a tradição de cooperação bilateral no setor de transportes aéreos entre os dois países. Foto: Pixabay

O acordo estabelece que abertura ou fechamento de novas rotas áreas entre Brasil e Estados Unidos passarão a ser livres, de acordo com a decisão das empresas. Ou seja, não haverá mais o limite atual de 301 voos semanais. As companhias estadunidenses, porém, continuam proibidas de operar voos domésticos no Brasil, e vice-versa.

 Relator da matéria no Senado, o senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) avaliou, em seu parecer, que o ato internacional está em conformidade com a tradição de cooperação bilateral no setor de transportes aéreos entre os dois países.

“O tratado em apreciação visa ampliar a estrutura jurídica atinente aos serviços de transporte aéreo entre as partes para facilitar a continuação dessa relação mutuamente benéfica. Nesse sentido, convém destacar, também, que os maiores favorecidos do acordo serão os usuários do transporte público por aeronaves de passageiros, bagagem, carga e mala postal. Essa circunstância há de, por si só, incrementar a economia, o comércio e o turismo entre as partes”, avaliou Anastasia.

Embora o acordo tenha sido firmado pela ex-presidente Dilma, o líder do PT no Senado, Lindbergh Farias (RJ), pediu o adiamento da votação na semana passada alegando que não havia consenso na bancada.

“Eu sei que isso começou a ser aprovado ainda no governo da presidenta Dilma Rousseff, só que, na nossa bancada, não há consenso. Eu tenho uma posição contrária a esse projeto. Eu acho que vai criar uma assimetria grande, vai prejudicar as empresas nacionais, nós estamos sendo vítimas de um processo de desnacionalização gigantesco”, declarou o senador petista na quinta-feira, 1º.

Alguns dos artigos do acordo já estavam em vigor, em razão de um memorando de entendimento entre os dois países. Entre eles, os que estabelecem regime de preços livres e criação de novos itinerários e oferta de codeshare.

Acordo de codeshare é um acordo de cooperação pelo qual duas companhias compartilham o mesmo voo, os mesmos padrões de serviço e mesmos canais de venda. Por meio dele, uma companhia pode transportar passageiros cujos bilhetes tenham sido emitidos por outra.

Mercado. A aprovação do acordo de Céus Abertos pode elevar em até 47% o número total de passageiros em rotas internacionais com origem ou destino no Brasil. Essa é a projeção da Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA, na sigla em inglês), de acordo com informações do Movimento Brasileiro pelos Céus Abertos.

Em nota, o movimento afirma que o acordo “retira as restrições e burocracias que impendem um maior número de voos internacionais entre os dois países, que sem o Céus Abertos é de apenas 301 voos semanais”.

De acordo com a entidade, a cada mil habitantes brasileiros são realizadas 26 viagens aos Estados Unidos, muito embora os destinos mais visitados por brasileiros sejam no país norte-americano, segundo levantamento da Expedia. Em outros países onde o acordo já foi implementado esse número é de cerca de 53 viagens.

Doug Parker, CEO da American Airlines, lembra que a companhia defende a aprovação deste tipo de acordo há muito tempo. “Os acordos de Céus Abertos comprovadamente resultam em um aumento das opções de voos e aumento da competição, levando a benefícios para consumidores e impactando positivamente no crescimento econômico dos países signatários. A American aplaude a decisão do Congresso brasileiro de aprovar este acordo de Céus Abertos com os Estados Unidos, abrindo o caminho para a aprovação e implementação da nossa joint venture com a LATAM”, diz o executivo.

Preços. O relator do projeto, Antonio Anastasia (PSDB-MG), também considera que a aprovação do texto vai reduzir os custos das passagens aéreas.

“É um acordo benéfico aos consumidores brasileiros, aqueles que vão viajar especialmente para os Estados Unidos, mas também dos Estados Unidos para outros Países, usando aquele território como escala. Hoje temos um número fixo de voos, chamado frequências. E agora será dado uma liberdade muito maior às empresas, para que possam voar entre os dois países de acordo com a demanda. É uma proposta que vai permitir o aumento da concorrência entre as empresas, um número maior de voos e a redução dos custos”, afirmou Anastasia.

Fonte-Estad’ao

 

31 Comments

  1. Pingback: Senado aprova acordo de ‘céus abertos’ com os EUA | DFNS.net em Português

  2. Acordo firmado entre USA e brazil durante governo dirma é ratificado pelo senado , que maravilha poderei visitar o Texas com a metade dos custos que teria com os perueiros da gol e latan , o líder norte coreano como um bom brasileiro de passaporte ,irá visitar a Disney americana , realizando um sonho de infância , notícia da boa , pode isso Ivanmc ?

    • BLUE EYES, NA RESISTÊNCIA says:

      Só os cubanos é que continuam impedidos de visitar a Disney em desprestígio ao paraíso domiciliar… 🙂

  3. A Máquina Troll says:

    O mundo tem um dono…Mas as pessoas acham que ele tem centenas, milhares, milhões, Bilhões…

  4. A Máquina Troll says:

    as “aposentadorias” destes bandidos malditos devem estar muito bem garantidas pro resto do lixo da vida deles em contas de algum paraíso fiscal por ai….mas coitado do tumor… ele quer concretizar o sonho de ser presidente…conseguiu o que queria mas ficara marcado como o presidente mais odiado e desprezado da historia deste pais…segundo a ex mulher é satanista…e como o collor, também mexe com rituais magia negra da pesada ….pelo visto “suas preces foram ouvidas” mas o que se nota é que o que satanás dá com uma mão, ele tira com a outra…e tudo isso ainda em troca da alma do pobre miserável…muitos políticos no mundo mexem com estes negócios de macumba e magia negra….na América latina mais com macumba e nos eua e europa com magia negra….

  5. Julio Brasileiro says:

    Mesmo para mim que sou um democrata convicto e anti golpe nunca deixei de reconhecer que a Dilma “gerentona” a boa, fez tanta cagada que acabou cuspida do cargo. Ela não teve estatura para o desafio de governar um país escandalosamente colonizado como o Brasil, e reverter a cultura de dominio das corporações sobre o estado. E quando se fala em cultura de dominio de corporações sobre o estado, lógico, o centro cultural para essa politica de dominio institucional mundial vem lá dos states para onde vaí também os beneficios pelo controle que exerce sobre seus associados. Democracias, inclusive lá, são ferramentas para satisfação das sociedades, o circo para um povo que vive no picadeiro comendo o pão que os diabos amassam.

    • O Julio vai estuda por Enem e para de fala besteira filho…todo lugar do mundo tem rico, pobre, etc…só que nos EUA e a terra das oportunidades para quem tem vontade de trabalha, preguiçoso e principalmente para quem gosta de vive a custa do Estado, com bolsa família, seguro desemprego, etc…vagabundo lá passa fome…Morei 12 anos na Califórnia, infelizmente são essa mentalidade atrasada como a sua que nunca nosso Brasil vai sair dessa merda. Antes que pergunte pq eu voltei, por motivo de saúde familiar, mais pretendo volta em breve.

      • Julio Brasileiro says:

        Fabio, volta para lá e continua sua saga de sucesso, e aproveita leva sua familia, vc já é yanke e não se deu conta. Provavelmente sua familia também sempre foi colonizada por isso vc se mandou pra lá, vc é mais um resultado desses fracassos da nacionalidade. Um brasileiro desnacionalizado, um CID, coxinha imbecil desnacionalizado, que espera fazer do Brasil um clone yanke vendo todos os demeritos aqui é todas as virtudes lá. Vai para lá e seja feliz. É o que eu desejo a todos os yanke dependentes, mas não queira fazer do destino de todos os brasileiros o seu, como se vc colonizado tivesse a chave da felicidade. Conheça a historia dos paises soberanos e honrados e o motivo deles serem como são e aprenda com seus povos.

      • Já os mortadelas desejam fazer do Brasil um clone híbrido , meio cubano,parte NC e parte venezuelano , uma nação que teria um IDH superior ao dos japas capaxos colonizados .

      • Mas é por isso que São odiados pelos trapalhões, opssss ,digo trabalhistas.

  6. Infelizmente esse espaço, criado para discussão de assuntos específicos de defesa foi sequestrado por alguns participantes, que o tornaram conversa de botequim onde se discute apaixonadamente ideologia, discussões sem fim.
    Não creio que essa tenha sido a motivação da criação do mesmo, já passou da hora dos administradores desse site tomarem uma providência.

    • Julio Brasileiro says:

      Quando este site foi criado, e eu participei dele, desde o primeiro dia, na ocasião foi dito que sua proposta era de liberdade para tratar de temas, dos militares aos geopoliticos. Coisa logica, até por que um está ligado ao outro, com suas consequencias. Na ocasião o administrador chegou a informar que era de seu interesse não ter o mesmo perfil dos demais, de abordagem dos assuntos militares, mas fechados, como num clubinho fechado de pensamento unico, que censurava aqueles frequentadores que fugiam ao lugar comum dos tradionais frequentadores. Por isso continuei frequentando, até que surgiu uma segunda pessoa, que me pareceu, passou a mudar esse perfil, inclusive nas tematicas, então saí, seguindo a maxima o incomodado que se mude. Retomei minhas visitas por que, após observar o site, percebi que, aparentemente, houve perda de influencia do elemento referido. Eu, portanto, sugiro que devas fazer como eu fiz se si sente incomodado, ao invés de pedir a censura, ou o pensamento unico, que talvez lhe agrade mais, quem sabe não seria bom avaliar dar um tempo do espaço sem queixas ou ameaças. Não faltam espaços onde cada opinião é seguida e aplausos e bis, ou aquela sonolenta mostra de concorrencia de sobre quem tem o maior conhecimento tecnico sobre um produto militar, como num clube militar ou de tecnicos de engenharia.

      • Sábias palavras, é isso que irei fazer.

      • A Máquina Troll says:

        Irretocável…

      • Já li por aqui vários comentários destes tais especialistas sugeridos por VC ,defendendo a aniquilacao de Israel, a destruição de toda costa oeste americana , a destruição do japão e por aí vai ,VC se esquece que este é um assunto de geopolítica , logicamente que vai surgir assuntos com viés ideológico , não poderia ser diferente , assim como as matérias sobre a venda da Embraer ,que gerou assuntos técnicos e colocações com visões políticas ,de minha parte não tenho dificuldades para fazer apenas observacoes técnicas , vamos ver se VCI é capaz também !

  7. Atenção politiqueiros. Último aviso. Temas não correlatos serão excluídos e a persistência acarretará no bloqueio à participação. Tá avisado

  8. Se objetivo é de fato concorrer, e aumentar a oferta, que não se limite somente a empresas americanas. Não conheço os termos. E preciso observar do que se trata de fato. Se aumentar a disponibilidade e diminuir o preço, OK! Pagar menos é sempre bom! Que não se forme um clubinho, um duopolio! A panamenha COPAir a exemplo faz a rota voando América do Sul – USA e Canadá utilizando o 737 sempre com escala no Panamá, fazendo a rota em duas pernas. Normalmente com preço bem melhor. Algo que será plenamente possível com o EMB-190 E2, em se mantendo Nacional a Embraer, seria interessante privilegiar a aeronave brasileira nesta demanda dentro deste envelope, voando em duas pernas. É o pulo da gato nos acordos, um toma lá da cá! Se incluir outras rotas internacionais que se abra a respectivas empresas de outras Nações também.

  9. Tenho lá minhas duvidas sobre onde vai dar esse acordo, e se tratando de EUA é bom ficar com um pé atrás. Os EUA tem uma sabia politica de protecionismo onde não há vantagem alguma para Eles(geralmente um grupo de empresários e banqueiros, e não necessariamente para a população). Uma questão a ser observada é se já existe algum acordo similar entre os EUA com outro Pais, e se sim ver no que deu e no que esta dando.

    Sds

    • Não pode virar um clubinho. Eles realmente tem tradição de: livre comércio em si é bom! Em mim é que ruim! Mas vamos ver onde de fato vai dar. Nós normalmente somos muito “bonzinhos”.

  10. É enquanto isso eles levam a Embraer, Alcântara, e taxam nosso aço e alumínio! É melhor hastear a porcaria da bandeira deles logo!

shared on wplocker.com