Defesa & Geopolítica

SEGURANÇA PÚBLICA: Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro forma policiais socorristas para atuar em área conflagradas

Posted by

A cerimônia de formatura de 30 policiais militares, que concluíram o Estágio de Socorrista Tático, marca o início de uma nova etapa na requalificação pressional da Polícia Militar do Estado do Rio. Perlados no pátio do Batalhão de Polícia de Choque (BPChq) na tarde desta sexta-feira (15/2), os  diplomados, três oficiais e 27 praças de diferentes unidades, estão agora  melhor capacitados para fazer o atendimento pré-hospitalar a companheiros de farda ou civis feridos em ambientes conflagrados.

Participaram desse primeiro Estágio de Socorrista Tático policiais de unidades do Comando de  Operações Especiais  (COE), Comando de  Policiamento  Ambiental (CPAM),  Comando de Polícia Pacificadora (CPP), do Grupamento Especial de Salvamento e Ações de Resgate (GESAR), do BPChq, do Batalhão de Ações (BAC), do 7º BPM (São Gonçalo) e do 30º BPM (Teresópolis).  Ao longo deste ano está prevista a realização de mais seis Estágios de Socorrista Tático para policiais de outras unidades operacionais. Com carga horária de 40 horas, esse novo treinamento intensivo segue as diretrizes estabelecidas na portaria do Ministério da Defesa, publicada no ano passado.

O modelo de treinamento foi concebido a partir de um estudo desenvolvido pela corporação sobre vitimização policial. Os especialistas constataram que em 23 anos, de 1994 a 2016, a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro registrou uma taxa de mortalidade e de lesões inconcebíveis para uma sociedade civilizada. Nesse período, 3.234 policiais morreram 14.452 ficaram feridos gravemente, totalizando 17.686 baixas, considerando um efetivo de cerca de 90 mil homens e mulheres que passaram pela Corporação nesse espaço de tempo de 23
anos.


Esses números superam, em mortes e feridos, as perdas sofridas pelas forças armadas dos Estados Unidos nas duas  Grandes Guerras Mundiais do século XX.  – Esse treinamento vai profissionalizar e padronizar as ações de atendimento pré-hospitalar tático na Polícia Militar – arma a Capitão Vanessa Marçolla, Coordenadora do Estágio de Socorrista Tático do GESAR.

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

shared on wplocker.com