Defesa & Geopolítica

SAIC continua a testar o Mobile Protected Firepower para o exército dos EUA

Posted by

Tradução e adaptação: E.M.Pinto
   

A Science Applications International Corp,  ( SAIC) continua a desenvolver e testar o protótipo do veículo de combate  proposto para as necessidades do Exército dos EUA como parte do programa Mobile Protected Firepower (MPF). A SAIC, juntamente com a ST Kinetics of Singapore e a CMI Defense da Bélgica, desenvolveram uma nova geração de veículos de combate que oferece ao Exército dos EUA uma solução inovadora que fornece às forças de infantaria acesso a ambientes de combate nas operações do século XXI.

Com base no chassi da Ford Kinetics ‘Next Generation Armored Fighting Vehicle’ (NGAFV) e na torre Cockerill Series 3105 da CMI Defense atualmente em produção, a SAIC competirá por um contrato de Desenvolvimento de Engenharia e Fabricação (EMD) para construir protótipos que incorporem um projeto de veículo de combate levecom mobilidade e letalidade para as unidades do Exército dos EUA. Esse veículo permitirá a liberdade de movimento e ação, especificamente para operações urbanas restritivas, mas personalizadas para ambientes de combate de espectro completo.

Em novembro de 2017, foi anunciado que o Exército dos EUA emitiu uma Solicitação de Proposta (RFP) para a fase de Desenvolvimento de Engenharia e Manufatura do seu programa Mobile Protected Firepower (MPF). Para maximizar a concorrência, o Exército dos EUA prevê a concessão de até dois contratos para a fase EMD no início do ano fiscal de 2019.

A capacidade do MPF é uma das necessidades mais críticas para o Exército, em particular para as equipes de combate da brigada de infantaria (IBCT) que não possuem capacidade de proteção direta e de precisão cibernética para operações de incursão antecipada. Os IBCT exigem que essa capacidade seja empregada em locais austero e imprevisíveis, o que lhes permite evitar os pontos fortes do inimigo e a rápida transição para operações ofensivas e explorar a iniciativa.

O veículo de combate blindado da próxima geração da ST Kinetics foi apresentado pela primeira vez ao público durante o Singapore AirShow em fevereiro de 2017. O veículo possui um diesel TE20 de 710 hp MTU 8V-199 acoplado a uma Kinetics Drive Solution (KDS) HMX3000 , que fornece uma relação potência-peso de 24,5 hp / ton. Isso permite que o veículo alcance uma velocidade máxima máxima de 70 km / h e um alcance operacional de 500 km.

O coração da série Cockerill 3000 é uma plataforma de torre única modular e escalável que usa arquiteturas físicas e eletrônicas abertas. Esta plataforma de núcleo único é projetada para aceitar uma grande variedade de sistemas e subsistemas. Por exemplo, a plataforma Cockerill 3000 Series aceitará uma ampla gama de armas de 25mm a 105mm. A torre Cockerill Series 3105 está armada com um canhão de alta pressão padrão da OTAN de 105mm com recursos de mísseis guiados com munições anti-tanque lançados opcionalmente.

Fonte: Army Recognition

4 Comments

  1. Pingback: SAIC continua a testar o Mobile Protected Firepower para o exército dos EUA | DFNS.net em Português

  2. Esta torre de 100 mm ( https://world-defense.com/threads/a-1-2-4-bmp3-bmd4.4400/ ) seria compatível com Cascavel?

    • Até não seria má ideia, já que o cascavel tem uma plataforma que ainda da um caldo, tem estado em combate no Iraque e Líbia, o que mostra ter se tratado de um bom projeto apesar da idade. A questão é se é viável em termos de engenharia, se o veiculo suportaria essa torre.
      Eu preferia ver essa torre (ou alguma similar) em uma versão baseada no guarani, mas como estamos caminhado para se tornar um grande produtor de ração para a China acho que nem no cascavel remodelado.

      Sds

shared on wplocker.com