Defesa & Geopolítica

Rússia / Ratnik-3: Exoesqueleto e microdrones

Posted by

A terceira geração do equipamento de combate russo ‘Ratnik’ incluirá um exoesqueleto para aumentar a força e a dureza, bem como utilizará microdrones para vigilância e tarefas especiais.

© Sputnik/ Natalia Seliverstova

“O Ratnik será equipado com exoesqueletos, microrrobôs e veículos aéreos não tripulados. As unidades dotadas com o Ratnik-3 gozarão de independência, autonomia e autossuficiência na hora de realizar diferentes missões em quaisquer condições”, lê-se em um comunicado publicado pelo Ministério da Defesa russo.

Segundo o comunicado, o equipamento também terá a possibilidade de integrar-se nos sistemas de reconhecimento e combate existentes.

O sistema de combate de infantaria Ratnik (Guerreiro) é na realidade um sistema de diferentes equipamentos modernos. Além do próprio colete à prova de bala, o sistema possui vários tipos de armamento, como fuzis de assalto, lança-granadas, fuzis de precisão, bem como uma grande variedade de equipamentos projetados para aumentar as capacidades de seus usuários.

A mensagem do ministério destaca como vantagens indiscutíveis do projeto “sua dureza perante os disparos e a eficácia de seus equipamentos óptico-eletrônicos”.

Pelo menos uma parte dessa declaração já tinha sido confirmada: em setembro passado a empresa publicou os resultados dos testes da segunda geração do equipamento militar Ratnik.

Segundo um dos seus principais construtores, o Ratnik-2 é capaz de proteger de balas de 7,62 mm disparadas de um fuzil de precisão Dragunov a uma distância de 10 metros e as consequências do impacto não impedirão que o soldado continue plenamente operativo.

Além disso, os equipamentos militares do soldado do futuro Ratnik 1 e 2 foram usados em condições reais na Síria, onde já salvaram vidas de militares russos em várias ocasiões.

Fonte:  Sputnik

 

4 Comments

  1. Pingback: Rússia / Ratnik-3: Exoesqueleto e microdrones | DFNS.net em Português

  2. O exoesqueleto ajuda a absorver o peso dessa armadura toda. Se não, creio que o combatente teria sérias dificuldades para proseguir em combate por tempo prologado.

    • Acredito que ainda há um longo caminho a percorrer para se ter algo minimamente prático, mas parece também se tratar de uma tendência irreversível o uso dessa tecnologia no futuro.

shared on wplocker.com