Defesa & Geopolítica

Rússia interessada em participar da licitação de 400 caças para a Índia

Posted by

oficial da Marinha Indiana em visita ao protótipo “712” do MiG-35 em 24 de janeiro (Foto: RT)

Com informações das agências TASS e Sputnik

A Rússia planeja participar na competição para entrega de aproximadamente 400 caças para a Força Aérea Indiana, segundo informações do Vice-Diretor da Serviço Federal de Cooperação Técnico-Militar da Federação Russa, Vladimir Drozhzhov:

“Nós certamente participaremos na licitação com aviões MiG e Sukhoi”, Drozhzhov disse na feira Aero India 2017 realizada na Base Aérea de Bangalore, no sudoeste do país, nesta quarta-feira.

Esta declaração reforça a afirmação do Vice-Primeiro Ministro russa Dmitry Rogozin durante a apresentação pública do MiG-35 em janeiro:

“Uma conferência militar e industrial será realizada na Índia, nesta primavera (hemisfério norte) para discutir a entrega, reparos e manutenção de armamentos russos, e também de esforços para estabelecer parcerias (joint-ventures) dentro dos parâmetros do programa ‘Make in India’.”

“Nesta conexão estamos também preparados para oferecer essa máquina [o MiG-35] para a Força Aérea Indiana. Não há dúvida que conversaremos sobre isto,” completou Rogozin.

Vale lembrar que naquela ocasião, foi observado a presença de delegações militares da Índia e também do Egito (que encomendou 56 caças desse modelo), o que reforça o interesse estrangeiro pelo MiG-35 com a possibilidade de encomendas concretas.

Delegação do Egito em visita ao protótipo “712” do MiG-35 em janeiro (Foto: Egyptian Armed Forces fanpage)

Atualmente, a Força Aérea da Índia possui em seu inventário 63 caças MiG-29, modernizados recentemente para a versão MiG-29UPG (uma derivação do pacote MiG-29SMT) num contrato de US$ 965 milhões assinado em 2008,

MiG-29UPG da Força Aérea Indiana

Houve também a encomenda de 45 caças embarcados MiG-29K para a Marinha Indiana num contrato de US$ 2,2 bilhões entre 2005 e 2010, segundo dados da SIPRI. O modelo opera no porta-aviões INS Vikramaditya.

os caças MiG-29K embarcados no INS Vikramaditya

Assim como a participação do MiG-35 na licitação indiana para caça médio multi-funcional (MMRCA) em 2007; porém, devido a incertezas dos acordos com os franceses, vencedores do programa com o Dassault Rafale no qual resultou no encerramento do programa MMRCA em abril de 2015, e a encomenda de apenas 24 Rafale (sendo que o programa MMRCA requeria 126 unidades). Isso somado com a histórica familiaridade dos pilotos indianos com a família “Fulcrum” podem ser fatores que reacendam o interesse de Nova Délhi pelo novo modelo russo, o que pode representar junto com a encomenda egípcia, o batismo antecipado do MiG-35 no mercado internacional.

o MiG-35 apresentado em 24 de janeiro. (Foto: RT)

É importante ressaltar que atrasos no programa HAL Tejas e o encerramento do MMRCA agrava o desgaste da grande e obsoleta frota aérea indiana, onde modelos modernos como os Sukhoi Su-30MKI e os MiG-29UPG, convivem com velhas células de 245 MiG-21 (nas versões MiG-21MF e MiG-21 “Bison”), 87 MiG-27ML, 145 SEPECAT Jaguar M/S e até os Dassault Mirage 2000H com 50 unidades, todos em vias de desativação na próxima década. Essa urgência de remodelar sua frota de caças leves e médios aliado a necessidade de nacionalização parcial ou total da produção e desenvolvimento dentro do programa “Make in India” (“fabricar na Índia”) são fatores que também podem contribuir na possível entrada do MiG-35.

Existem planos de abrir um centro de serviços de manutenção em território indiano para os caças da família MiG-29, afirmou Sergei Korotkov, o designer-geral da MiG e vice-presidente da Corporação Aeronáutica Unida (CAU) para inovações, durante a apresentação do MiG-35 no dia 24 de janeiro.

“Após o fim do período de manutenção assegurado pela garantia, nós estamos prontos para criar um centro de serviços para manutenção do MiG-35 no território de qualquer cliente estrangeiro”.

Em 2007, a Rússia e Índia assinaram um acordo para desenvolvimento conjunto do Avião de Caça de Quinta Geração. O cliente primário será a própria Força Aérea Indiana e futuramente ser oferecido ao mercado internacional.

abaixo um vídeo mostrando delegações militares e diplomáticas do Egito, Índia, Peru e Bangladesh presentes no evento de lançamento do MiG-35

S-400 e outros acordos em curso.

Drozhzhov afirmou que a entrega dos sistemas antiaéreos de longo alcance S-400 “Triumf” para a Índia não está planejado para esse ano.

“Nós assinaremos o contrato rapidamente, após termos uma resposta concreta de fornecimento. Eu acho que provavelmente não ocorrerá em 2017”.

Um acordo intergovernamental para a entrega do S-400 para a Índia foi assinado em outubro de 2016.

A China tornou-se o primeiro cliente estrangeiro do S-400. Ambos os lados (russo e chinês) anunciaram a assinatura do contrato em março de 2015. De acordo com relatos da imprensa, o contrato está avaliado em cerca de US$ 3 bilhões.

Outros acordos em curso na Aero India 2017, envolvem o fornecimento de mais dois aviões-radar Beriev A-50El com radares Phalcon israelenses e 48 helicópteros multifuncionais Mil Mi-17V5. Segundo declarações do Vice-Diretor da empresa Rosoboronexport (empresa russa de comércio de armamentos), Sergei Goreslavsky, as encomendas indianas já excederam US$ 4 bilhões em 2016, frisando o “alto nível da cooperação técnico-militar russo-indiana”.

Edição, Tradução e Análise: Tito Lívio Barcellos Pereira

One Comment

  1. Ricardo Nunes Barbosa says:

    Na verdade a concorrência visa um caça monomotor . Sem possibilidades para o Mig-35.

shared on wplocker.com