Defesa & Geopolítica

Rússia iniciará a construção do Destroyer lança mísseis movido à energia nuclear

Posted by
© Sergei Bobylev / TASS
Tradução e adaptação- E.M.Pinto

KALININGRAD, 20 de junho / TASS /. O trabalho de construção de um destróier de última geração para a Marinha Russa pode começar em 2020, disse nesta quarta feira o vice-comandante-em-chefe da Armada para o Armamento, Viktor Bursuk

“Um projeto preliminar do destróier foi feito. Após seus resultados, estamos agora tomando a decisão necessária e o trabalho em seu projeto técnico começará em breve e a construção começará depois de 2020”, disse Bursuk.

O projeto do Destroyer de codinome “Lider” está sendo desenvolvido no Severnoye Design Bureau, em São Petersburgo. Como disse anteriormente o vice-presidente da Corporação de Construção Naval Militar para Construção Naval Militar, Igor Ponomaryov, o Ministério da Defesa da Rússia já aprovou o projeto conceitual do navio de guerra.

Como foi relatado anteriormente, o futuro destroyer deslocará de 10.000 para 15.000 toneladas. De acordo com Bursuk, o Lider terá uma planta de propulsão nuclear.

Fonte: TASS

13 Comments

  1. Isso esta mais para um cruzador.

    Sds

  2. rogerio rufini says:

    que navio estranho, parece uma nave espacial, lembra um pouco os cruzadores japoneses da segunda guerra

  3. Interessante a concepção russa…

    Com um vaso dessa magnitude, é evidente que planejam uma força de intervenção a nível global. Muito provavelmente, será um substituto para a classe ‘Kirov’ e a ‘Slava’.

    A propulsão nuclear certamente parte do fato de que a Rússia dispõe ( e disporá no futuro previsível ) de poucos portos amigos em caso de conflito, e portanto não terá o luxo de contar com pontos para reabastecimento de seus vasos, de deverão permanecer meses a fio longe de casa…

    Fora isso, resta claro que a marinha russa será, no futuro, menor. Mas ainda assim, terá uma força de superfície extremamente respeitável, que provavelmente irá incluir mais dois ou três vasos dessa nova classe, além de um componente aeronaval e anfíbio que nada irá dever a qualquer marinha européia…

  4. Foi feito apenas um “projeto preliminar”, construção vagamente definida para depois de 2020, estou achando que antes de 2030 não estará pronto.

    Espero que após as preliminares, a coisa evolua
    para o ato em sí e depois nasça a criança! Porque o esboço já é bonito…

  5. Mais um projeto…só não saber de onde vai arrumar dinheiro. Infelizmente para a Rússia como ocorreu para o Brasil a conta da Copa chegará rapido, o futuro econômico para os próximos anos na Rússia nao são nada animadores…

    • A Máquina Troll says:

      Segundo denuncias levantadas por uma investigação jornalística o Qatar gastou R$ 11 milhões para comprar Copa de 2022..teriam pago pelo menos US$ 5 milhões, aproximadamente R$ 11,2 milhões, para comprar votos para que o país fosse escolhido como sede da Copa do Mundo de 2022…as disputas entre países pra se sediar este evento são muito grandes…pois a copa do mundo movimenta e trás muito dinheiro para os países que a sediam…

shared on wplocker.com