Defesa & Geopolítica

Programa das Fragatas Furtivas “Almirante Gorshkhov” enfrenta novos atrasos

Posted by

Tradução e adaptação- E.M.Pinto

Em mais um sinal de que o ambicioso programa de rearmamento naval da Rússia enfrenta dificuldades. Desta vez,  o chefe da United Shipbuilding Corporation, Alexei Rakhmanov, anunciou que a entrega da segunda  fragata de mísseis guiados do almirante Gorshkov (Projeto 22350),  almirante Kasatonov , será adiada por cerca de oito meses.

O segundo navio da série, denominado Almirante Kasatonov, deveria ter sido entregue este ano, mas considerando que a cerimônia de hasteamento da bandeira da Almirante Gorshkov foi adiada, simplesmente não será possível preparar o próximo navio.

Segundo a TASS, o atraso na entrega do navio líder sempre muda automaticamente a entrega do segundo navio em cerca de oito meses. Desta forma, espera-se para outubro-novembro de 2019 o hasteamento da Almirante Kasatonov o qual deveria ser entregue à Marinha Russa já em fevereiro de 2018, com a primeira rodada de testes no mar a começar em junho de 2018.

Enquanto isso, os testes no mar da Almirante Gorshkov estão em andamento. Espera-se que o navio de guerra seja comissionado em novembro de 2018 (originalmente deveria ser comissionado em novembro de 2017). O Ministério da Defesa da Rússia, no entanto, até agora não anunciou publicamente uma data de comissionamento e os atrasos adicionais parecem muito prováveis.

O navio líder da classe  está em construção há mais de uma década. A fragata furtiva foi lançada em 2006 e lançado ao mar em 2010. Ela está sendo testada em testes marítimos desde novembro de 2014, com uma primeira data de comissionamento inicialmente prevista para novembro de 2016.

A classe Almirante Gorshkov teve que lidar com várias questões técnicas, incluindo problemas de desempenho e compatibilidade com seu sistema de mísseis de defesa aérea Polimut Redut e com seu sistema de propulsão. Todo o programa do Project 22350 também sofreu com escassez de financiamento periódica desde a sua criação.

Com deslocando de cerca de 4.500 toneladas (padrão), a classe Almirante Gorshkov é a maior classe de navios de guerra de superfície a ser construída pela Rússia desde o colapso da União Soviética. É uma plataforma multiuso projetada para missões de guerra antiaérea, anti-superfície e anti-submarino.

Os sistemas de armas primários do navio para missões de guerra anti-superfície serão os mísseis 3M-54 Kalibr, um míssil de cruzeiro anti-navio supersônico com um alcance estimado de 270 a 410 milhas, ou alternativamente o P-800 Onix , um míssil anti-navio supersônico ou o seu derivado mais avançado, o míssil BrahMos de dois estágios lançado a partir de células do sistema de lançamento vertical. O 3M-54 Kalibr também está disponível em variantes de ataque terrestre e anti-submarino.

Duas outras fragatas Project 22350 foram estabelecidas em 2012 e 2013, respectivamente. No entanto, dado que a indústria de defesa russa ainda está lutando para projetar um novo sistema de propulsão para os combatentes de superfície da Marinha Russa, já que não pode mais contar com motores de turbina a gás fabricados na Ucrânia e originalmente a Gorshkov eram equipadas com dois motores ucranianos. Não está claro quando ou se qualquer um dos dois navios entrará em serviço.

 

Informações: The Diplomat

4 Comments

  1. Rafa_positron says:

    “adiada por cerca de oito meses.”

    Dada a complexidade do navio, não acho q seja uma demora tão grande
    Ademais, é bom lembrar que esses vasos contavam com motores ucranianos… só recentemente os russos construiram os motores para substituir os componentes ucranianos

  2. salessandro300@gmail.com says:

    E eu pensando que só os ocidentais tinham problemas com o desenvolvimento de seus sistemas bélicos???

  3. Pingback: Plano Brasil – EDITORIAL: PRIMEIRA FRAGATA PROJECT 22350 ALMIRANTE GORSHKOV SE JUNTA À FROTA DA MARINHA RÚSSIA

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

shared on wplocker.com