Defesa & Geopolítica

Plano Brasil (Parte 02)/ US DoD/Bell Helicópteros de Ataque AH-1W SuperCobra na versão”PLUS+”/Análise: “Análise comparativa entre custos e desempenhos em diversos combates entre o Helicópteros de Ataque Cobra e o Apache sob a ótica de dois ex-combatentes Marines (Fuzileiros Navais) americanos”

Posted by

Plano Brasil (Parte 02)/ US DoD/Bell Helicópteros de Ataque AH-1W SuperCobra na versão”PLUS+”/Análise: “Análise comparativa entre custos e desempenhos em diversos combates entre o Helicópteros de Ataque Cobra e Apache sob a ótica de dois ex-Combatentes Marines americanos”

<http://tecnodefesa.com.br/o-super-cobra-quer-fumar-sobre-a-terra-e-sobre-o-mar/>NOTA COMPLEMENTAR DO PLANO BRASIL, por Gérsio Mutti: Plano Brasil (Parte 02)/ US DoD/Bell Helicópteros de Ataque AH-1W SuperCobra na versão”PLUS+”/Análise: “Análise comparativa entre custos e desempenhos em diversos combates entre o Helicópteros de Ataque Cobra e Apache sob a ótica de dois ex-Combatentes Marines (Fuzileiros Navais) americanos”

<https://pt.wikipedia.org/wiki/Sikorsky> Para a Marinha do Brasil (MB) será de grande valia o emprego o AH-1W SuperCobra na versão “PLUS+” no Porta-Helicópteros Multipropósito Atlântico PHeM 140, bem como para emprego no Navio Doca Multipropósito Bahia NDM 40.

Os helicópteros de ataque do Porta-Helicópteros ex-HMS Ocean L 12 eram da especificação WAH-64 Apache [ <https://en.wikipedia.org/wiki/AgustaWestland> Westland built 67 WAH-64 Apaches under license from Boeing ( Wikipédia – https://en.wikipedia.org/wiki/Boeing_AH-64_Apache <https://en.wikipedia.org/wiki/Boeing_AH-64_Apache)> )]. Atualmente, os ingleses operavam no Porta-Helicópteros ex-HMS Ocean L 12 os helicópteros de
ataque WAH-64 na versão “D” Apache.

<https://pt.wikipedia.org/wiki/Polegada> Seguem 2 comentários comparativosentre custos e desempenhos em combate entre o Cobra e o Apache sob a ótica de dois ex-Combatentes Marines americanos.

Por William Sayers (*)

<https://pt.wikipedia.org/wiki/AGM-114_Hellfire> “Primeiro, o Cobra tem cerca de 85% da capacidade do Apache a um custo muito menor. O Apache é mais caro que um F-16 e tem muito menos versatilidade. O Cobra, que é relativamente barato, é uma opção mais realista para voar em um ambiente de defesa aérea de alta ameaça (e, como demonstrou amplamente o Corpo de Aviação do Exército na batalha de Karbala Gap, quase todos os ambientes ameaçam um helicóptero). No Vietnã, quando os Cobras foram abatidos, outro helicóptero poderia carregar o pássaro quebrado (o Cobra) e levá-lo de volta à base, onde seria rapidamente consertado e devolvido ao estado de combate.
Isso pode ser um pouco mais difícil com um Zulu mais pesado e sofisticado, mas com certeza você não está fazendo isso com um Apache.

<https://pt.wikipedia.org/wiki/AGM-114_Hellfire> Em segundo lugar, o Cobra é realmente muito mais versátil. Em 2004, fui a uma conferência onde um Coronel do Exército mostrou um vídeo de ataques de helicópteros contra tanques iraquianos do ano anterior. Por acaso, praticamente todo o vídeo veio de Marines Cobras. O motivo? Quase todos os tanques estavam escondidos sob a cobertura (pontes, viadutos, etc.) Os Apaches do Exército não podiam atacar esses alvos porque o míssil Hellfire – o único míssil que eles carregavam – pegava um perfil balístico para atacar seu alvo a partir do topo. O que era impossível sob as circunstâncias. O Cobra, por outro lado, poderia carregar tanto o Hellfire, quanto o mais antigo TOW ATGM, que voa abaixo da linha de visão diretamente para o alvo. Novo helicóptero + novo míssil = falha. Helicóptero antigo + míssil antigo = sucesso. Quem é que gosta disso? Resumindo: o Cobra teve sucesso onde o Apache falhou porque era mais versátil, assumindo a condição de um vice-líder de aeronaves da Close Air Support e sendo apenas um matador de tanques de alta tecnologia de missão única.” (*) William Sayers, ex-Combatente, EUA, 27/02/2017 ( Quora – https://www.quora.com/Why-does-the-US-Marine-Corps-use-AH-1-Cobras-Viper-att ack-helicopters-instead-of-AH-64-Apaches ); e

Por Chris Terrazas (**)

<https://pt.wikipedia.org/wiki/AGM-114_Hellfire> “Custo, é simples assim. O Apache custa quase o dobro do Cobra: Bell AH-1Z Zulu vs Boeing AH-64 Apache. É o que o Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA escolheu comprar, e é com isso que eles estão trabalhando. Pessoalmente, o Apache tem alguns aspectos melhores; o Apache está focado no rastreamento de radar enquanto o Cobra utiliza o FLIR (Forward Looking Infrared). Além disso, outro aspecto claro é que o Corpo de Fuzileiros Navais queria comprar um helicóptero que foi melhor projetado para navios e operações anfíbias. O Cobra, por acaso, pode dobrar as lâminas com facilidade e ser armazenado de forma mais compacta que o Apache (***). Além disso, a munição que o Cobra usa combina com outras aeronaves que a Marinha e o Corpo de Fuzileiros Navais usam em suas contrapartes de asa fixa. O Corpo de Fuzileiros Navais tem o orçamento mais baixo de todos os ramos militares, no entanto, isso não nos impede de fornecer resultados premium.” (**) Chris Terrazas, ex-Sargento do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA, 27/02/2017 ( Quora – https://www.quora.com/Why-does-the-US-Marine-Corps-use-AH-1-Cobras-Viper-attack-helicopters-instead-of-AH-64-Apaches#MoreAnswers ).

<https://pt.wikipedia.org/wiki/AGM-114_Hellfire> (***) O modelo destinado a MB vem a ser o Bell AH-1″W” Plus+ SuperCobra de duas lâminas. Propulsão: 2 motores turboshaft General Electric T700-GE-401C com potência de 1 690 hp (1.260 kW). O Cobra a que o ex-Sargento Terrazas se refere é o Bell AH-1″Z” Viper de 4 lâminas sendo 2 retráteis (vide foto abaixo). Propulsão: 2 motores turboshaft General Electric T700-GE-401C com potência de 1 800 hp (1.340 kW). Em ambas as versões os motores são os mesmos e as potências são equivalentes.

Descrição: Descrição: Descrição: Descrição: Descrição:
https://qph.ec.quoracdn.net/main-qimg-24bb37184750fa1d6df4a1218d65dece-c

Abaixo, imagem comparativa de topo entre helicópteros de ataques de
procedência americana:

<https://pt.wikipedia.org/wiki/AGM-114_Hellfire> Descrição: Descrição:
Descrição: Descrição: Descrição: Descrição: Descrição: Descrição: Descrição:
Descrição: Descrição: Descrição:
http://www.juniorgeneral.org/donated/2009/feb14/ushelo.png

8 Comments

  1. Claudio Moreno says:

    Olá novamente Senhores!

    Tá aí a palavra de quem os operou…sem necessidade de mais delongas…

    CM

  2. Como sempre digo, precisamos investir em sistemas de armas para helicópteros e aeronaves.
    Sistemas como o M.A.S 5.1 nacional, foguetes 70mm guiados Avibras, nacionalização do MOKAPA Sul Africano, versão Aérea da REMAX com canhão de 20/30mm etc.
    Assim ficamos todos os helicópteros das FAAs com esses sistemas.
    Podemos desenvolver uma versão do Ésquilo semelhante ao Fire Bird para o EB, a MB adquiri todas as unidades do Super Cobra e dota eles com os sistemas de armas nacionais etc.
    Em um futuro próximo, e havendo verbas adquirimos helicópteros de ataque desenvolvidos exclusivamente para exércitos.
    Ou nacionalização o Hoivalk sul Africano, ou um helicóptero de ataque nacional!

  3. Flávio Henrique says:

    O fato do Brasil não ter infraestrutura adequada para MBT pesados que é uma faca de dois gunes pois inviabiliza a utilização de MBT pesados tanto para o EB e aliados quanto para o invasor. Por isso é importantes investir em aeronaves da CAS.

    • A questão de infla estrutura inadequada para MTBs pesados acho que e preocupação do governo brasileiro devido a fragilidade de construções de nossas rodovias e falta de linha férrea para deslocar os blindados adequadamente. Acredito que um inimigo invasor não estaria preocupado com isto não.

  4. O Super Cobra é excelente tanto para a Marinha do Brasil como também para o Exercito Brasileiro e quase de graça é melhor ainda kkk

    E que deu os comentários é quem ja voou, operou de fato e tem muita experiencia nele…. então suas opiniões são balizadas e valem muito mais que qualquer negativista de plantão

  5. Vai levar o EB e a MB a um novo nível ofensivo.

  6. Ao nivel da submissão desesperada dos eua ladrão mundial.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

shared on wplocker.com