Defesa & Geopolítica

Plano Brasil/Exército Brasileiro (EB)/Análise: “Artilharia do EB se prepara para incorporar o canhão M198 Howitzer 155 mm”

Posted by

NOTA DO PLANO BRASIL, por Gérsio Mutti: Plano Brasil/Exército Brasileiro (EB)/Análise: “Artilharia do EB se prepara para adquirir o canhão M198 Howitzer 155 mm”.

O Chefe do Departamento de Ciência e Tecnologia do Exército Brasileiro (EB), General-de-Exército Juarez Aparecido de Paula Cunha, afirmou que a Artilharia do EB se prepara para incorporar o canhão M198 Howitzer 155 mm.

BRAVO ZULU (BZ) para o EB!

Classificação (*) do canhão M198 Howitzer 155 mm:

Tipo de Arma: Obus

Local de Origem: EUA

Fabricante: Rock Island Arsenal

Período de Produção: 1978 a 1992

Quantidade Produzida: 1.600 +

Em Serviço: 1979 – Presente

Utilizadores: EUA, Austrália, e outros Países

Especificações: Calibre 155 mm; Peso: 7.154 Kg; Comprimento: 11m; Largura: 2,8 m; Altura: 2,9 m;

Tripulação: 9 combatentes; e Alcance efetivo: 22,4 km

O canhão M198 Howitzer 155 mm é um  <https://pt.wikipedia.org/wiki/Obus> obus desenvolvido para o <https://pt.wikipedia.org/wiki/Ex%C3%A9rcito_dos_Estados_Unidos> Exército dos EUA (US Army) e para o <https://pt.wikipedia.org/wiki/Corpo_de_Fuzileiros_Navais_dos_Estados_Unidos> Corpo de Fuzileiros dos EUA (US Marine Corps).  Projetado para substituir o  <https://pt.wikipedia.org/wiki/M114> M114, foi incorporado no serviço ativo em 1979.

Desde então, 1.600 unidades foram construídos, tendo já sido empregado emvários combates, como a <https://pt.wikipedia.org/wiki/Guerra_do_golfo>Guerra do Golfo e do  <https://pt.wikipedia.org/wiki/Guerra_do_Iraque>
Iraque. O sucessor do M198 Howitzer 155 mm é o  <https://pt.wikipedia.org/wiki/M777>M777 (  <https://pt.wikipedia.org/wiki/M777>https://pt.wikipedia.org/wiki/M777 ).

(*) Fonte: Wikipedia ( <https://pt.wikipedia.org/wiki/M198>https://pt.wikipedia.org/wiki/M198 +<https://en.wikipedia.org/wiki/M198_howitzer>https://en.wikipedia.org/wiki/M198_howitzer ).

Foto espetacular meramente ilustrativa: Canhão M198 Howitzer 155 mm doExército Tailandês.

Exército dos EUA (US Army): Rodadas de disparos entre canhões M198 Howitzer155 mm

Fogo de cobertura feito por canhão M198 Howitzer 155 mm – Artilharia de contra ataque do Exército dos EUA (US Army) – Guerra do Afeganistão 2008

27 Comments

  1. É tão dificil desenvolver algo parecido com isso que tem a tecnologia da decada de 70?

    • A simplicidade do equipamento neutraliza questões tecnológicas, há bons cálibrádores eletrônicos que podem ser incorporádos , a questão pertinente é saber se estão no OSSO ou não!

    • Quando se fala em ewuipagens russas a turma fica eufórica, quando é equipamento ocidental lá vem eles com a lorota ; ” O Brasil poderia desenvolver aqui ao invés de comprar lá fora “.

  2. Ferreira Junior says:

    O Brasil pode e deve construir esses e outros modelos de canhões.

  3. O custo de desenvolvimento de uma arma de artilharia de 155mm não compensa para poucas unidades, bem diferente de blindados como o Guarani onde a necessidade passa da casa do milhar. Um M198 é tão bom quanto o M777 e outras peças mais novas, ele só tem um peso maior, no restante é praticamente igual a eles.

    • BLUE EYES, NA RESISTÊNCIA says:

      FALOU TUDO, Alex… é que na cabecinha de socialistas a preocupação com custos não interessa… via ser tudo feito mesmo na base da DITADURA e CORRUPÇÃO com dinheiro público… dai pouco importa quanto irá custar e se valerá a pena sob a óptica econômica… é que eles usam o dinheiro dos outros, tomado a força… não sabe quanto de suor custou o mesmo… típico…

    • El Presidente says:

      O M777 pode utilizar bombas guiadas e até onde eu sei o M198 não possui tal capacidade.

  4. Que geringonça, credo, isso é a modernização da artilharia? Até que pensando bem, Melhor do que os Obuses da II Guerra.
    Não importa se é ocidental ou oriental o que não pode ser é medieval.

    • Há equipagens tão básica que as mudanças são mínimas , se olharmos um Obus da decada de 40 e uma da decada de 90 as mudanças foram detalhes , calibre , cadência e calibragem .

      • Ricardo André says:

        A Elbit System possuí um sistema de recarregar de forma rápida o ATHOS, ele poderia ser empregado nesse Obus?

        • Sim , os Israelenses possuem uma tendência para automatizar tudo , afinal são poucos e os inimigos são muitos . Artilheiros americanos curtem o mano a mano , a vibração da galera é contagiante , há vídeos mostrando verdadeiros Golias operando Obus , vale a pena ver uma seção de disparos, guerra do golfo 1 e 2 .

    • O C3 da artilharia .

  5. Como é um projeto do fim dos anos 70 usa muitos soldado para operar esse sistema de artilharia que não tem nada automatizado e exige muito esforço físico dos soldados que possivelmente mal aguentariam 1/2 hora de combate contínuo.

    Pergunta: Vamos receber usados?

    Já que parece que não é mais fabricado desde 1992.

  6. mais uma compra de oportunidade bem vinda para tempos de vacas magras, infelizmente a turma dos amantes de cuba, china, russia, vai chiar como sempre.

    • BLUE EYES, NA RESISTÊNCIA says:

      Querem um Brasil rico e próspero perseguindo os empresários e capitalistas… rsrrsrsrsssss… essa gente, como vc já os definiu bem, tem titica na cabeça… eles JAMAIS entenderão que país socialista só dura enquanto durar o dinheiro que os seus ídolos saquearam do povo… depois, até eles passarão fome… rsrsrssrssss… a história é pródiga em demonstrar esse FATO…

      • Custo a entender essa limitação mental.

        Neoliberalismo não é bom, mas socialismo muito menos.

        Um capitalismo sem deixar de ter visão estratégica com seus recursos e interesses é bem diferente de socialismo.

        Capitalismo feito da maneira correta é com pesado investimento em tecnologia e educação leva gradualmente o país a evoluir em todos sentidos.

  7. Ele vai substituir os M-114, que temos 92 unidades em 6 grupos.

    O M198 ainda é amplamente usado em vários países, inicio de produção em 1978, em comparação com o M-114 que entrou em serviço em 1942, é um salto de 36 anos.

    Além disso o L-119 Light Gun deverá substituir os M-101 de 105mm, que ainda temos uns 200 ativos em 10 grupos.

  8. Os M-109A5 plus e os M-109A5 comuns vão desativar os M-109A3 e os M-108 nos próximos anos, em 5 grupos de artilharia autopropulsada. Outra parte servirá de peças de reserva.

    Teremos 72 M-109A5 no total.

    Em Formosa os 38 Astros 2020.

    Renovação completa da nossa artilharia de campanha.

  9. Creio que passa de uma centena…

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

shared on wplocker.com