Defesa & Geopolítica

NUVENS NEGRAS AMEAÇADORAS( CAÇA AOS FANTASMAS ) !!

Por: Luíz Pinelli

O Velho Patriota

[Asperatus_Clouds3.jpg]

NUVENS NEGRAS AMEAÇADORAS( CAÇA AOS FANTASMAS ) !!


Recentemente, vi um vídeo sobre as FAs da Espanha. Fiquei impressionado com os modernos equipamentos bélicos do exército espanhol. É um exército de tamanho reduzido mais demonstra organização e inteligência operacional.

Tropas especiais bem treinadas; os efetivos ostentam armas individuais de grande poder de fogo; possuem boa frota de Centauros sob oito rodas com canhão de 120mm; os Leopards de suas Divisões Blindadas são novíssimos e, produzidos na Espanha; seus navios de guerra, seus aviões de caça são todos novos, modernamente armados e possuem modernos submarinos convencionais e, também, um submarino atômico, além de outras embarcações militares bem armadas. A Espanha deixa o recado que suas FAs atendem as necessidades de segurança do seu território.

Era o que desejamos para o Brasil, um efetivo pequeno correspondente ao nosso Exército Móvel, mas bem armado, com armas e equipamentos bélicos modernos de 1º mundo, apto a dar prontas respostas militares em qualquer ponto do território nacional garantindo a defesa, a segurança e a soberania do País. Mas no Brasil vemos, a falta de disposição política para o fortalecimento bélico das FAs, o “jogo de empurra” com freqüentes adiamentos de decisões por falta de robustos recursos financeiros, e o governo optando para caça aos fantasmas, desta forma, não teremos responsável para assumir as conseqüências cívicas no trágico momento em que o Brasil tiver de defender-se de alguma agressão externa, na Amazônia Verde ou na Amazônia Azul.

Como se não bastasse a mazela da ausência de absurda motivação política(?) do Plano Estratégico de Defesa Nacional, enfrentando baixa intensidade da capacidade orçamentária para sua eficiente aplicação, ainda, temos que enfrentar a ação traiçoeira e mentirosa de elementos leigaços do próprio Governo Brasileiro, contra nossas FAs. A edição do Decreto Federal de 29/12/2009 que cria o Programa Nacional Direitos Humanos impactou violentamente com os esforços bélicos da defesa militar da nossa Soberania Nacional, atraindo Nuvens Negras Ameaçadoras contra o Plano Estratégico de Defesa Nacional, que tem o objetivo do fortalecimento/modernização das nossas FAs.

Os militares argumentam que o texto trata com desigualdade os dois lados e não prevê qualquer punição ou apuração dos atos cometidos por guerrilheiros e ativistas políticos contra agentes do Estado. Afinal a Lei da Anistia foi de ação recíproca ??Embora, os autores da “perola social” continuem rancorosos negando, possuem credibilidade duvidosa e ninguém da sociedade de bom senso deve acreditar neles. O fato é que este decreto abre, sim, espaço para a revisão da Lei de Anistia que pode levar à condenação de militares da época da repressão.

O mais cômico é que circula a justificativa de que não se tinha conhecimento do completo teor do programa. Acachapante é que ninguém fala no fortalecimento militar das FAs para a defesa nacional do Brasil. Estes políticos e dirigentes brasileiros, com este tipo de conduta nefasta, abrem portas e janelas para os inimigos penetrarem em nosso território sagrado.

Para infelicidade da Nação, existe um grupo de brasileiros ocultos nas trevas do revanchismo hipócrita contra os governos militares, que das sombras, manobram a busca da punição dos responsáveis pelos atos cometidos, como se fossem os militares os únicos mentores deste desastre, esquecendo-se dos civis guerrilheiros. Estes “juízes de ocasião” excluem, a própria sociedade civil que participou ativamente das condições de precipitação do evento, com seu silêncio conveniente, junto com o segmento da classe política oportunista, corrupta e covarde.

Os paladinos da justiça ignoram, raivosamente, o tempo decorrido ( Lei/1979 ), da legislação que anistiou ambos os lados do conflito, além de não aceitarem a importância estratégica de outros objetivos construtivos de maior valia para o florescimento da Pátria –Brasil. A Lei da Anistia de 1979, que os paladinos da justiça querem modificar para enquadrar somente os militares da repressão, criou uma classe de cidadãos privilegiados, dos ex- terroristas.

Eles alegam em causa própria , que os terroristas da esquerda já foram “ presos, julgados, torturados, julgados e anistiados,” e perguntam: — por que não se pode dar as mesmas condições para os militares da repressão, que, impunes, torturaram e mataram ? É isso que constitui o ponto de relevância para a revisão da Lei da Anistia, e para a defesa do uso da Lei dos Direitos Humanos, objetivando a punição dos militares opressores.

A alegação da concluída penalidade jurídica aplicada para os terroristas civis é uma bela alegoria jurídica. É um pré-julgamento de que a causa dos terrorista é a única coroada de luminosa justiça, e portanto, já bastante penalizadas, pois, bandidos foram os militares da repressão.

O que os mentores da revisão esqueceram é que a edição da Lei da Anistia colocou os terroristas e militares no mesmo patamar jurídico através de seus delitos zerados, e que, a revisão postulada, além de obrigar os anistiados a devolverem indenizações milionárias aos cofres dos estado, os civis terroristas, e os militares da repressão, deverão ser convocados pela “Comissão da Verdade” inclusive os que estão homiziados no governo. Quantos militares repressores, hoje, estão ocupando cargos militares de mando? E os ex-terroristas, quantos cargos estão sendo ocupados ou foram ocupados no Poder Executivo ou no Poder Legislativo? Instalado o clima de intranqüilidade no País, o governo se obriga a abertura das investigações contra os militares da repressão, o que será suficiente para captar Nuvens Negras Ameaçadoras contra o trabalho positivo do fortalecimento militar das nossa FAs.

Este impulso doentio não resulta de sentimentos nobres acerbados pela limitação da liberdade de expressão individual, ou do nacionalismo ferido, nem da reparação de injustiças sofridas pelos direitos humanos, mas, da grande revolta emocional por terem sido removidos e desmontados interesses pessoais.Os motivos pelos quais a revolução de 1964 eclodiu (o resultado da 1ª Investigação Policial -Militar feito neste período por um Oficial /Coronel do EB, concluiu, que no Brasil não existiam comunistas, mas… ladrões!!) se comparados no Brasil de hoje não representam nem 0,001 % dos escândalos financeiros que a sociedade enfrenta, subtraindo, recursos à importantes programas estratégicos e projetos governamentais, como a modernização bélica das FAs brasileiras.

Estes dirigentes que estão em pleno exercício no atual governo, são os mesmos que durante os governos militares foram presos, banidos, asilados, etc.. que não foram fuzilados como requeria todo Regime Militar Duro( vide a Guerra Civil Espanhola e a Revolução Socialista Russa ), pois, estão todos de volta perdoados e ocupando os mais diferentes cargos na política e administração pública. Será que os paladinos da justiça, ainda não enxergaram isto ?? Será que estes ilustres “paladinos da justiça” foram togados por alguma energia especial, transformando-os em terroristas acima de quaisquer suspeitas ??? Percebemos nas expressões fisionômicas o profundo inconformismo reinante entre estes “palatinos”, pela não punição dos militares da repressão que não morreram.

Parece caça às bruxas ou melhor, caça aos fantasmas !!! As Diretrizes do Programa causaram grande desconforto aos militares, em função da criação da Comissão Nacional da Verdade e a possibilidade da Revisão da Lei da Anistia. Agora, indagamos que verdade é essa ?? Outro dia circulavam na Internet a ficha criminal dos tempos de guerrilheira da dona Dilma.

E isto tudo se apagou ? Ninguém se lembra mais ? Mas ela ganhou a anistia ? E os outros todos que praticaram atos terroristas, estão também anistiados ?? O questionamento da revisão da Lei da Anistia, é exatamente, por que ? Para punir só os militares da repressão e os terroristas, por que não? Porque os terroristas já foram amplamente punidos !!! A Lei de Anistia foi, então, assinada por que ?? Se havia no seio da sociedade brasileira tanta necessidade de punir os militares repressores, por que, então, os políticos assinaram a Lei de Anistia ? Foram levados pela covardia e pelo medo, dos militares, enquanto estavam fortes no Poder ou por interesses pessoais, que sempre estiveram na frente de tudo e todos ?? A Lei da Anistia não deve ser vista como um refúgio, mas uma sadia oportunidade de apaziguamento entre dois grupos que lutavam.

É importante deixar claro que remexer no lixo do passado não ajudará, absolutamente nada, no crescimento econômico e social do Brasil. Como o que interessa é o Brasil do Presente, mais importante que animar lixo fedido, é definir vigorosas Fontes de Recursos Financeiros para a formação das Reservas Orçamentárias das FAs e então, fortalecer o Orçamento Militar das FAs – Despesas de Capital, que permitam a produção estratégica de equipamentos bélicos nacionais.

Que efeitos benéficos as apurações desejadas pelos Direitos Humanos, depois de 30 anos da Lei da Anistia, produzirão para a sociedade, que na verdade está mais preocupada com a atuação dos terroristas anistiados do governo atual, do que com os militares repressores do passado? Estamos diante de um mar de mentiras, pois, segundo os Direitos Humanos o “programa” não é contra a Lei de Anistia, e não se trata de revisão para anular a Lei, mas, o engraçado é que o Ministro do Planejamento fez uma declaração muito interessante, ao dizer que Ele não pertence a “ ala incendiária”.

A Lei da Anistia beneficiou ambos os lados da luta armada !!!! Na verdade, não há nenhum interesse de se apurar nada, o que realmente existe é a intenção de odioso revanchismo contra os militares da repressão. Imaginem a Alemanha se preocupando apenas em apurar a “verdade” e se esquecendo do trabalho construtivo para erguer, novamente, a Nação !!!! É bom advertir a estes heróis de BB&MM que o julgamento se dará para ambos os lados do conflito.

Manifestações de opiniões extemporâneas como a da ONU de notória fraqueza moral, e de países, como a Espanha e a Itália que foram palcos de ruidosos regimes fascistas, pouco interesse tem para a nossa sociedade, exceção transmitida pelo inteligente exemplo da Alemanha de somente cuidar do seu crescimento econômico. O que aliás, os governos brasileiros deviam ter a dignidade de copiar, deixando de se preocupar em remexer a BB&MM mal cheirosa do passado. A afirmação de que a investigação do passado é fundamental para a construção da cidadania é simplesmente mentirosa, cínica e calhorda.

É a ação de atitudes positivas e construtivas do presente, como ensina a Alemanha, é que nos faz fortalecidos e capacitados a construir nossos destinos. É conveniente afirmar à Nação Brasileira que existe uma considerável parcela da Sociedade que embora não endosse nenhum ato de perseguição e violência do regime militar, também, não concorda e não aceita a situação política administrativa atual, repudiando, com veemência, estes sucessivos escândalos financeiros que assolam o País. São nossos tributos corretamente quitados que não são investidos nas coisas certas que desejamos, como o fortalecimento bélico das nossas FAs.

Enquanto um Ministro trabalha com fatos e eventos positivos, cuidando para que nós brasileiros, com sabedoria, fechemos nossas próprias feridas do passado, outro Ministro e Secretário com seu grupo, querem fazer sangrar, novamente, estas feridas, acirrando os ânimos dos brasileiros contra nossos militares do passado.

A ocasião exata para se fazer justiça está perdida, apesar de opinião contrária, pois, se temos pendências por “ justiça”, não deveríamos ter assinado nenhuma Lei de Anistia até que seja concluída severa apuração. Nunca aceitei e nem endossei quaisquer injustiças, covardias ou violências, mas por índole natural, não deixo nada para amanhã, acomodação é medo e covardia.

Seguindo o deprimente exemplo da Argentina que desmonta suas FAs com processos de “busca da verdade”, estes políticos brasileiros, de consciência turva, visam o enfraquecimento militar das nossas FAs, ao aniquilamento total do recém nascido Plano de Fortalecimento/Modernização das Defesas Militares, com a entrega de nossas riquezas naturais para nossos inimigos de plantão. Situação, que rapidamente, estimula a formação de Nuvens Negras Ameaçadoras sobre a nobre função constitucional das nossas FAs.

Estes agentes do governo e seus políticos de BB&MM deviam preocupar-se com nossos meios bélicos de defesa armada, como os aviões de caça que até agora ninguém comprou, dos navios-patrulhas para a defesa da Amazônia Azul, cuja fabricação não foi autorizada, dos blindados sob rodas Guaranis a serem produzidos(?) em MG, dos sistemas de defesa de mísseis anti-aéreos para defesa estratégica dos espaços aéreos brasileiros, das armas individuais de grande poder e dos equipamentos bélicos modernos que até não foi decidida a compra pelo governo.

Assim, ao invés de renascerem, de forma asquerosa, situações do passado já inertes e podres, deviam preocupar-se com a Soberania Nacional que está sendo colocada de propósito em grande risco. Como ficarão as medidas para o fortalecimento das nossas FAs, conforme o Plano Estratégico Militar, se num futuro próximo, políticos desta qualidade e com este perfil, assumirem a direção da Nação ? Saibam vocês que, estas atitudes uma vez, concretizadas, por encerrar uma grande dose de energia destrutiva, acarretará ao Brasil danos piores que o período militar impôs ao nosso País. O PatriotaVelho Luiz

O VelhoPatriota – O Plano Brasil : Luiz.

luiz pinelli neto

NOTA DO BLOG: Os artigos publicados na seção O velho Patriota não necessariamente refletem a opinão do Blog PLANO BRASIL, simplesmente por se tratarem de textos de autoria e responsabildades do autor.

shared on wplocker.com