Defesa & Geopolítica

Ministro dá aval a acordo da Embraer ‘incluindo área de Defesa’

Posted by

O governo brasileiro pode vir a apoiar uma parceria mais ampla entre a americana Boeing e a Embraer — que envolva também projetos das Forças Armadas, além da linhas de produção comercial (aeronaves civis). Segundo o ministro da Defesa, Raul Jungmann, desde que o acordo tenha cláusulas que preservem o sigilo, não há restrições. O Brasil, destacou o ministro, só não abrirá mão do controle da companhia porque isso significaria “flexibilizar a soberania nacional”.

Por Geralda Doca / Ana Paula Ribeiro / João Sorima Neto

— É possível fazer uma parceria ou promoção comercial também na área militar, desde que seja resguardado o sigilo, caso a caso. Só não faremos alienação, venda ou transferência do controle — disse o ministro.

O governo tem uma golden share, classe especial de ações que permite o veto em questões estratégicas. Jungmann ressalta que os países não repassam o controle das empresas que atuam na fabricação de equipamentos de Defesa.

O ministro disse ainda o governo ainda não recebeu uma proposta concreta da Boeing, mas que a expectativa em torno das tratativas é positiva:

— A Defesa torce para que essa parceria avance — ressaltou.

Mesmo sem um modelo definido para a parceria com a Boeing, como compra de ações ou associação, a Embraer pretende manter conversas com o governo para mostrar o melhor caminho para a empresa, o que poderia render frutos para o país. Segundo uma fonte, a fabricante americana defende que é possível encontrar um modelo em que o sigilo e a autonomia da operação na área de Defesa sejam preservados.

— O importante é que houve a sinalização de que é possível ter um arranjo na área de Defesa em que sejam mantidos os aspectos de sigilo, interesse estratégico e soberania. Esse tipo de arranjo já ocorre na Austrália e no Reino Unido, onde a Boeing tem parcerias — disse a fonte, que falou sob condição de anonimato.

Nestes casos, a Boeing cumpre uma série de protocolos para que não ocorra a circulação de informações relativas à segurança dos países em que atua. Procuradas, as empresas não comentaram o assunto e se limitaram a informar que não há novidade desde a divulgação do comunicado do último dia 21, quando ambas afirmar estudar uma associação.

MAIS ACESSO A MERCADOS

Internamente, a Embraer vê de forma favorável a associação com a Boeing num mercado que vem se consolidando. O segmento de aviões regionais vem ganhando novos concorrentes de China e Rússia, e a canadense Bombardier fez acordo recente com a europeia Airbus.

Segundo o ministro Jungmann, os investimentos em pesquisa e desenvolvimento na área de Defesa são muito elevados. Ele afirma que o cargueiro tático KC-390, desenvolvido pela Embraer, só avançou porque o governo investiu R$ 6 bilhões e se comprometeu a comprar 28 aeronaves do modelo. O acordo com a Boeing também teria potencial de elevar a competitividade da companhia brasileira no segmento de aviões civis, como o E-195.

— Ter a Boeing olhando para o KC-390 e o E-195 é muito positivo — disse uma fonte ligada à Aeronáutica.

Segundo uma fonte que acompanha as negociações, a parceria cria um novo cenário para a venda de produtos:

— O KC-390 é um avião que pode aumentar a participação da Embraer em um segmento mais rentável. Mas para isso é preciso uma estrutura comercial que a Boeing tem de sobra. Será possível impulsionar a venda de produtos ao mercado americano.

Outro argumento é que a associação tem potencial para intensificar a aproximação comercial entre Brasil e EUA:

— Quando se tem uma indústria estratégica envolvida, você acaba tendo uma aproximação comercial.

Para Carlos Soares, analista da Magliano, a operação facilitaria a compra de equipamentos, insumos e troca de tecnologia.

Já o diretor do sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Herbert Claros, criticou a negociação:

— Temos certeza de que a negociação incluirá tanto a área de jatos executivos quanto a de Defesa, já que Boeing e Embraer têm parceria para a venda do KC-139 no exterior. Isso preocupa porque defendemos, além da preservação dos empregos, a manutenção da soberania da Embraer no segmento de Defesa.

Fonte: O GLOBO

*********************************************************

A Bradar é uma empresa ‘pertencente ao grupo Embraer Defesa e Segurança’, criada no início de 2011 para liderar o processo de fortalecimento da indústria brasileira de defesa e segurança.

 

 

  • Radar SABER-M60 radar tridimensional – 3D, modular, de estado sólido – Pulso Doppler Coerente, que incorpora as mais avançadas tecnologias para detectar, simultaneamente, até 60 alvos.
  • Radar SABER-M200 solução para Artilharia Antiaérea, Defesa Aérea e Controle do Tráfego Aéreo Civil

Edição : Plano Brasil

29 Comments

  1. A Máquina Troll says:

    “Se, para o senhor, é extremamente elogiável um presidente que é um boneco, se o senhor gosta disso, eu respeito sua tese, o que está nos seus esquemas. Eu não penso assim.”

    Enéas Carneiro

  2. Pingback: Ministro dá aval a acordo da Embraer ‘incluindo área de Defesa’ | DFNS.net em Português

  3. A realidade e que estamos vivendo no Brasil de dois anos para cá, só não entende quem tem pouca idade e não conhece nada de história , de economia comercio internacional, só não conseguem enxergar o que está passando diante do nariz . ACABAR COM A SOBERANIA NACIONAL
    DEFENDER O QUE E NOSSO, MUITO POUCOS.; se Vender ou negociar parceria Boeing com a Embraer os projetos ESTRATEGICOS que estao nas maos da Embraer caem nas maos de um Pais Estrangeiro , se naop vender pode se ao logo do tempo receberem represalias como bloqueio de vendas na area comercial militar, pelo fato de produtos sensiveis em maos de paises que nao sao alinhados com politica do governo Americano. o governo Brasileiro quer vender que venda mas transfira para uma empresa Nacional , exmplo [ AVIBRAS] ou outra que tenha capacitaçao profissional para executar os projetos ESTRATEGICOS que a Embraer assumiu . ai façam a venda parceria etcs conforme eles assim desejarem. Tendo projetos Estrategicos das forças Armadas na Embraer e vende la mesmo que seja uma parceria seria algo muito Temerario Perigoso SOBERANIA para o nosso PAIS ! VCS NAO VEEM A RUSSIA E FRANCA INGLATERRA E INDIA CHINA FAZENDO ISSO VENDENDO EMPRESAS DA AREA DE DEFESA. ONDE ESTAO OS MILITARES QUE NAO SE MEXEM E BARRAM ESTA NEGOCIATA DESCARADA DESTE GOVERNO CORRUPTO !! VAI CHEGAR O DIA EM QUE TODOS VAO SE ARREPENDER DE TEREM ACEITANDO ISSO . Neste pais acabam com industria de DEFESA RAPIDINHO MAO FICAM NEM SOMBRAS DELAS E SO OLHAREM A HITORIA RECENTE DO PAIS E VERAM ESTA VERDADE.

  4. A Máquina Troll says:

    e um novo grito se fez as margens do Rio Ipiranga dos nossos novos e bravos salvadores da pátria para toda a nação :

    DEPENDÊNCIA OU MORTE !

    VIVA A REPUBLICA DAS BANANAS ! VIVA A REPUBLICA DOS ESTADOS UNIDOS DO braziu !!!…Nós somos o braziu….rs….

    Este é um país que vai pra frente :

    https://www.youtube.com/watch?v=SVmQ-YPM4KI

  5. Profeta_Lunatico says:

    “”A Embraer que uma possível venda de seu setor de defesa para a Boeing não irá afetar a segurança nacional””
    1° O facto da Embraer vir a publico comentar a possivel compra da aerea defesa pela Boeing mostra que eles “Embraer” não são contra tal venda.
    2° Sendo a Embraer um dos principais “parceiros” do Estado Brasileiro com varios pfojetos na aerea da defesa como não afecta a segurança nacional se a Boeing “uma das principais parceiras dos Estado Americano”” passaria a ter acesso a esses projetos senciveis de defesa do Estado Brasileiro e assim podendo ser manipulado e ate mesmo limitado em todos os projectos e parcerias com o Estado Brasileiro e com outros paises na area da defesa
    3° So ver o caso do Super Tucano que ate para vender para Nigeria ou Afeganistão tem de ter o aceite dos EUA imagina os outros grandes projectos como o do KC-390? Como fica o caso da Saab da compra do Gripen NG e montagem no Brasil?
    4° O que fica o Estado a Ganhar com tal possivel venda? Teremos outro exemplo da base de Alcantara ?
    5° curioso é sempre aparecer parceria com EUA ” abrir as pernas e ser capacho” em Areas que aparece outros paises que se mostram interessados. Ex: Embraer ..Alcantara.
    Aos poucos e as migalhas vendem o sector de defesa e as forças armadas do Brasil.. vergonhoso de mais”

    Quantos $$ esse sujeito “ele e outros” vai ganhar pela doação da Embraer e da defesa do Brasil a Boeing?
    Ta tudo dominado e vendido nesse país.

  6. Haroldo C. Penedo says:

    Sejamos claros os americanos nunca nos ajudaram em nada e sim sempre nos atrapalharam, todos hoje em dia culpam o pt por ter nos colocados no caos mais, a verdade é que a direita sempre roubou e nos vendeu aos americanos etc… Verdade seja dita e já estava dita na internet até por americanos de que o governo americano iria derrubar a Dilma, isto porque na verdade o pt não obedecia as idéias dos americanos e no Brics isso se torno intolerável, ai era urgente derrubar o pt . Portanto agora temos um governo de direita que está nos vendendo para os americanos e tudo que é muito pouco de tecnologia aqui desenvolvida está indo parar na mãos americanas, viva a direita vamos nos tornar um país meramente agrícola e o nosso senhor das terras será o tio sam.

  7. A pressa em destruir tudo e se apropriar dos bens nacionais é grande, pois eles não sabem o que poderá acontecer após as eleições de 2018.
    O Golpe continua com dois planos: o plano A, trabalham para impedir o Lula de concorrer às eleições. Porém, se não der certo e a revolta popular for tão grande que eles não possuam tirar o Lula do páreo, ou se não conseguirem eleger nenhum dos entreguistas do PSDB/PMDB., O plano B já está em pleno curso qual seja se apropriar de tudo e entregar um pais quebrado e refém do FMI ao próximo presidente: Já entregaram o pré-sal, estão reduzindo a participação da Petrobras na produção de petróleo, planejam entregar Alcântara e agora a EMBRAER.
    E os militares brasileiros que dizem “A Pátria acima de tudo” estão caladinhos, pois já botaram um melzinho na boquinha deles, basta ver nos sites a quantidade de intercâmbio, desde o golpe de 2016, entre as forças armadas brasileiras e a USARMY. Até na Amazônia eles já colocaram o pé.

  8. jose luiz esposito says:

    Todos brasileiros de Iludem com os Militares , apenas eles Enganam Bem , são Patriotas , mas Vantagens e Privilégios a Frente !!!!
    Os russo estiveram aqui com propostas e conversas ´para Alcântara , certamente os militares e outros entreguistas , ficaram levando os russos em banho maria , pois querem Entregar Alcântara ,ao Tiozinho, escrevam e datem , é uma Barbada se fosse no TURFE !!

  9. “— O KC-390 é um avião que pode aumentar a participação da Embraer em um segmento mais rentável. Mas para isso é preciso uma estrutura comercial que a Boeing tem de sobra. Será possível impulsionar a venda de produtos ao mercado americano.”

    ——————————————————

    Omitiram de má fé que para que o EUA compre material de defesa, eles devem ser fabricados lá. Ou seja, se comprassem 200 KC-390, os 200 seriam fabricados lá, com poucas peças sendo feitas por aqui.

    O pior negócio do século! Só sendo muito imbecil para acreditar que uma empresa estadunidense irá manter sigilo de algo. Já vimos no passado através do Yahoo, Microsoft, Facebook e do Google que todas elas se ajoelham perante ao governo de seu país, e não conseguem esconder nada deles! Estadunidenses por via de regra não possuem muita ética, e não costumam respeitar acordos. Isso a própria história nos conta.

    PS: Estou orgulhoso de ver minha montagem do Gripen NG sendo usada também aqui no PB! Só estava faltando vocês! rsrsrsr

  10. De fato, quando essa aproximação entre a Boeing e a EMBRAER teve início algum tempo atrás, “cantei a pedra”, por assim dizer:
    .
    –“Parceria entre “Tubarão e Sardinha”, todo mundo já sabe o final”.
    .
    Acho que para os que me criticaram, agora ficou clara qual é a diferença entre as “crianças” e os “adultos”, se é que podem me entender…
    .
    Saudações,
    .
    Konner

    • O problema é que quem critica, muitas vezes o faz a soldo de alguma corporação (pelo menos assim eu percebo)… portanto, não acredito que tais indivíduos estejam arrependidos não…

    • Essa COMPRA, por que é essa a intenção de fato da Boeing, trata-se de um ‘movimento’ GEOPOLÍTICO, do governo dos EUA em parceria com a Boeing.
      .
      Esse ‘movimento’, apenas contém em si um viés “comercial / mercado”, que se tornou um disfarce para a “cereja do bolo”, (encampar) com certeza, uma concorrente futura na linha de produtos de Defesa, — que hoje vai muito além da aviação.
      .
      Tem um componente estratégico militar / Geopolítico, quando essa empresa está se mostrando capaz no desenvolvimento e integração de sistemas de cunho militar.
      .
      A final, além de estar na condição de oferecer produtos eficientes de qualidade comprovada a preços competitivos, em relação aos preços praticados por “eles”, poderia fazê-lo a países terceiros, fora dos interesses dos EUA, posto que, se estão com capacidade para fazer a integração de sistemas militares dos EUA, podem também integrar sistemas militares “russos” e “chineses”.
      .
      — O “SINAL de ALERTA” acendeu no Pentágono / EUA, quando os RUSSOS tentaram procurar a EMBRAER para forma parcerias, o resto desse acontecimento, incluindo a reação da própria EMBRAER na ocasião, todo mundo já sabe.
      .
      Embora a SUBMISSÃO dos que tomam a dianteira no governo brasileiro aos interesses de Washington seja PATÉTICA, nos governos que antecederam a este atual, não foi bem assim, portanto, o Pentágono / EUA achou melhor não correr mais riscos.
      .
      Agora, só falta fechar a CONTENÇÃO NA ÁREA – ESPACIAL.
      .
      Saudações,
      .
      Konner

      • O resto é só “cortina de fumaça”, tanto dá parte de “LÁ”, como dá parte de “CÁ”..
        .
        Já que em tudo isso, nenhuma das partes está sendo enganadas quanto às — ‘reais intenções’ — por traz dessa “transação”.
        .
        Saudações,
        .
        konner

      • Mas, essa é só minha OPINIÃO …
        .
        Eu sempre posso estar, TOTALMENTE ERRADO …
        .
        Saudações,
        .
        Konner

      • O objetivo principal das políticas externa dos Estados (?) é a redução da sua insegurança, desenvolvendo estratégias para incrementar a sua (?) segurança, e isso se dá por meio da aplicação do seu — ‘poder econômico e militar’.
        .
        Saudações,
        .
        Konner

      • “Agora, só falta fechar a CONTENÇÃO NA ÁREA – ESPACIAL”

        Lembrando que o Brasil está em conversação com a Rússia para usar Alcântara.

      • A Máquina Troll says:

        “Konner
        5 de Janeiro de 2018 at 11:07”

        a Petrobras só não foi “privatizada” ainda porque ela ainda respira com vida…o valor de mercado da empresa foi derrubado para pouco mais de um décimo do que era…de US$ 310 bilhões em 2009 para US$ 39 bilhões em 2015…pois o intuito é sabotar até quebrar e provocar uma crise na empresa para assim “legitimar” a sua “privatização” aos estrangeiros…

        o intento é manter tudo parado e não funcionando mesmo…é desmantelar, quebrar, falir e acabar com tudo no pais para abrir caminho para os estrangeiros tomarem o controle e o monopólio sobre tudo…estão desmantelando todo o pais…para que nos mantenhamos como uma republiqueta de bananas ao estilo Fulgencio Batista…

        querem a Embraer, a Petrobras, o espaço aéreo, os portos, aeroportos, estradas, usinas de álcool, refinarias, TODO O PETRÓLEO…já até aprovaram leis que permitem ROUBAR grandes proporções do Território Nacional, mais de 2 mil kms quadrados…

        depois da Petrobras e da Embraer o próximo alvo deve ser a Embrapa ou BNDES…depois do que fizeram com a casa da moeda daqui eu não duvido de mais nada…até o Cristo Redentor e os eventos de desfile das escolas de samba daqui podem serem os próximos alvos…rs…

        • Vale lembrar que a fundação de George Soros por meio de duas ONG’s, acaba de comprar uma faixa de terras da Amazônia por 60 milhões de dólares (o hectare saiu por R$ 60,00 !!!!). Esta faixa liga o atlântico até a fronteira entre Equador e Peru (que está separado do Pacífico por uma faixa estreita de terra)… tudo isso com AUTORIZAÇÃO do ministro do meio ambiente Sarney Filho (o nome já diz tudo…)

          Até às eleições este país estará desmantelado. Vão vendo…

      • A Máquina Troll says:

        “Porradaria
        5 de Janeiro de 2018 at 12:45

        Lembrando que o Brasil está em conversação com a Rússia para usar Alcântara.”

        Puro jogo de cena…vão analisar proposta dos outros só pra fazer jogo de cena com todo mundo…pois o intuito já esta definido que é o de entregar o controle mesmo para os nossos “irmãos e amigos” do norte…rs…

        • jose luiz esposito says:

          Cantei isto a muito tempo , fingem analisar propostas de todos , como concorrência em que se pede três Propostas , mas desde o inicio já esta combinado com o ** VENCEDOR ** e o vencedor é aquele a qual nosso Militares estão pendurados no SACO desde o GOLPE de 1889, é BARBADA , no Hipódromo todos já sabem do Cavalo Vencedor , vai dar TIOZINHO NA CABEÇA !!!!
          Uma pergunta aos nossos Grande Militares Patriotas ; Qual é o Nosso Programa Espacial? Brevemente estaremos atrás de qualquer paiseco do mundo , mas agarrados no Saco do Tiozinho , com os nossos Militares tirando fotos com eles , todos sorridentes e felizes, e até recebendo suas Condecorações , Coitado do Meu País !!

  11. Digam adeus aos projetos como BRADAR, ST, KC-390, Gripen NG (com preço de F-35)… Se nosso governo tivesse pelo menos escolhido o Su-35 (cuja parceria era com a AVIBRAS) pelo menos na parte de caça estaríamos resguardados… mas…parece que o vice presidente na época tinha mais voz que o próprio presidente em si… vá entender…

  12. Cesar A. Ferreira says:

    Quem defende ardorosamente os interesses nacionais neste país se veste de vermelho. É fato.

    Temos um candidato a presidente da república que sendo ex-militar saúda com fervor a bandeira de uma potência estrangeira, além de um general ainda na ativa que afirma publicamente não ser necessária uma base industrial de defesa, pois se pode importar o que se necessita dos EUA…

    Quem diria… A direita política e os militares se mostram globalistas! Nacionalista apenas a esquerda. O mundo gira…

    Globalistas como verdadeiras prostitutas do capital financeiro internacional, que não percebem que as potências emergentes, aquelas que serão donas do século XXI são aquelas que rejeitam Wall Street e aplicam as regras do capitalismo segundo a cartilha dos seus interesses nacionais.

    A classe média brasileira, entretanto, faz ouvidos moucos para o que se diz mundo afora, Fica contente em ir para Miami, sente-se norte-americana. O Brasil torna-se vítima destes idiotas, portanto, que não veem o ridículo das suas ações. Pudera, não se pode esperar nada de quem se fantasia com a camisa da CBF para bater panelas em varandas…

    Resta aqueles que conseguem ver o mundo registrar para posteridade o desastre. Nada mais, nada mais…

    • A minha esperança é que, se a Boeing comprar toda a Embraer (incluindo o setor de defesa), a SAAB terá que pular fora do contrato de fornecimento/transferência de know-how/tecnologia (afinal, a Boeing é concorrente da SAAB – Gripen vs F-18) e a nossa americaníssima FAB ficará a ver navios, ou melhor, a ver F-5 ad eternum recauchutados… bem feito… vou rir muito!

    • jose luiz esposito says:

      Classe Média brasileira , não é aquela que pronuncia Flórida e não Florida , então ela foi formada pela nossa Media desta forma , a mesma que Sonha ( Pesadelo ) em conhecer a **Flórida** , mas nada sabe do Brasil ou de onde vieram seus antepassados , realmente formada para ser Entreguista e Apátrida !!

  13. Lucas Iglesias says:

    E lá se vai a última grande empresa brasileira que ainda dava algum orgulho… Tá dando nojo de ver esse governo capacho, abre as pernas pra tudo que é dos EUA. Bando de nojentos, safados.

  14. jose luiz esposito says:

    Vejam que não foi a falte de interesse Russo , um trabalho conjunto , mas sempre os militares trabalhando por baixo dos panos sabotam ,e ainda mais aquele Ministro da Defesa , que direcionava tudo aos franceses , de cara descartou logo a oferta da Rússia , pois era claro e evidente que os Sukhoi eram imbatíveis , mas não nos interessa afrontar o Tiozinho, eles mesmo costumam repetir , Nós não podemos demonstrar que poderemos dar entender que poderemos algum dia estar contra eles e seus Capachos europeus !

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

shared on wplocker.com