DE ZEVEN PROVINCIEN


lcf2


SOBRE O PROJETO


As Fragatas da classe De Zeven Provincien, resultam de um acordo de desenvolvimento assinado entre Holanda, Espanha e Alemanha, resultado do projeto da Nato frigate repalcement ou simplesmente NFR-90, cujo programa objetivava desenvolver uma nova classe de navios multi-função otimizados à Anti-aérea.

As DE De Zeven Provincien ou LCF (Luchtverdedigings- en commandofregat, air defense and command frigate), são navios Furtivos projetados de forma a diminuir a assinatura de radar, infravermelha, magnética e acústica.


SISTEMAS ELETRÔNICOS


Os sistemas de combate baseiam-se no Thales Naval Nederland SEWACO XI, os sistemas de comunicação em estado de arte, produzidos pela Rohde & Schwarz, incluem comunicação segura de voz e dados via satélite, link 11 e link 16, padrão da OTAN.

Os radares 3D Thales APAR, multifunção garantem um alcance de cobertura de 150 km, são capazes de 250 alvos simultaneamente. O sistema de defesa baseia-se no dueto APAR / mísseis Standard SM 2.

Para busca de superfície, é utilizado um radar 3D Smart-L, com alcance de 400 km e para a navegação, os radare Scout LPI.

Além dos radares, um sensor Sirius LR-IRST de busca infravermelha passiva é usado para identificar mísseis de perfil sea skimming .

POS navios contam ainda com sonares Atlas Electronik DSQS-24C e uma suite de guerra eletrônica integrado Sabre, da Thales Defense, além de lançadores de iscas Lockheed Martin Sippican.


SISTEMAS DE ARMAS


O armamento é otimizado para a guerra anti-aérea e é considerado pesado para um navio deste tipo e tonelagem, pois é composto de Um lançador vertical para 32 mísseis norte americanos MK-41, de 32 células, de 75 km de alcance montado a frente do navio, além disso, está armado com mísseis ESSM, Involved sea sparrow para defesa à médio alcance de 50 km.

Para defesa de ponto os LCF contam ainda com 2 canhões CIWS de 30 mm Goalkeeper, 2 canhões Oerlikon de 20 mm e uma bateria de artilharia OTO-Breda de 127 mm.

Instalados 2 lançadores quádruplos, estão as armas Anti-navio baseadas nos mísseis Harpoon, de 130 km de alcance.

Recentemente os LCF vem sofrendo alterações e adaptações em seus sistemas de armas tais como a integração para operação de mísseis de cruzeiro Tomahawk, lançados a partir das células do sistema MK-41.

Como arma anti-submarino, os De Zeven Provincien contam com 2 lançadores duplos de torpedos de 323 mm MK-32 Mod-9, instalados lateralmente e dispostos um de cada lado do navio.

Os navios são capacitados a operação de um helicóptero médio modelo NH-90 e ou SH-60B.


PROPULSÃO


O sistema de propulsão é do tipo diesel elétrica (CODOG). Baseado em duas turbinas Rolls Royce Spey SM-1C, os quis garante a geração de 18.5 MW cada.

Os navios contam ainda com dois motores a diesel Storc-Wartsila 16V6ST, capazes de gerar ainda outros 8.4 MW.

Os navios são concebidos para uma autonomia de 10000 km à velocidade de 36 km/h porém podem atingir atá 60km /h em velocidade máxima.


FICHA TÉCNICA


Tipo: Fragata de escolta Anti-aérea.

Tripulação: 202 tripulantes.

Deslocamento: 6050 toneladas.

Dimensões: Comprimento 144,24 m,

Boca: 18,8 m.

Propulsão: 2 motores a diesel Storc-Wartsila 16V6ST e 2 turbinas a gás Roll Royce Spey SM-1C

Velocidade máxima: 60 km/h

Raio de ação : 10000 Km

Sistemas eletrônicos: radar de busca: Thales Nederland SMART-L de varredura eletrônica 3D com 400 km de alcance. Radar APAR 3D multifunção com 150 km de alcance, radar de navegaçãp Scout LPI e Sonar Atlas Electronik DSQS-24C.

Sistemas de Armas: 1 lançador vertical MK41 de 32 células para mísseis ESSM e Standard SM2, 2 lançadores quádruplos para mísseis Harpoon, 1 canhão OTO Breda de 127 mm; 2 canhões Oerlikon de 20 mm, 2 lançadores duplos MK-32 para torpedos de 323 mm. 2 Canhões CIWS Goalkeeper de 30 mm e mísseis Tomahawk.

Grupamento aéreo: 1 helicóptero médio do tipo NH-90 ou SH-60B.

3 replies on “DE ZEVEN PROVINCIEN”

Bem que a Marinha poderia abraçar esse modelo… Troca-se o que for componente norte-americano por outros de boa procedência, e voilá! Teremos escoltas modernas para a defesa da nossa Amazônia Azul…

marlon r maiasays:

bom mas tem navios melhor para o brasil alen de tudo muita peças americana fora america!!!!!!

Leave a Reply

Your email address will not be published.