Defesa & Geopolítica

Imprensa francesa diz que Macri deve fechar a compra das 4 patrulheiras francesas durante seu encontro com o colega francês Macron, mês que vem, na Alemanha

Posted by

Macri e Macron: encontro agendado para a primeira quinzena de julho

Por Roberto Lopes

 

 

A notícia foi dada na manhã desta segunda-feira (26.06), pela página eletrônica do jornal Le Tribune, em um artigo intitulado DCNS três (?) proche d’un succès en Argentine – “DCNS muito próxima (?) de um sucesso na Argentina” –, assinado pelo jornalista Michel Cabirol.

Os presidentes Mauricio Macri, da Argentina, e Emmanuel Macron, da França, devem selar a venda de quatro navios-patrulha oceânicos classe L’Adroit (DCNS OPV-90) para a Armada platina, no encontro que terão, entre os dias 7 e 8 do próximo mês, na cidade alemã de Hamburgo, durante a cúpula do G-20 (grupo das 19 economias mais desenvolvidas do mundo mais a União Europeia).

Cabirol diz que a proposta francesa está na pole-position entre as alternativas à disposição dos chefes navais argentinos, e que a produção das quatro embarcações será dividida igualmente entre o grupo Kership (que tem participação da DCNS) e o estaleiro argentino Tandanor (responsável pela demorada, trabalhosa e custosa reconstrução do quebra-gelos Almirante Irízar).

A coluna INSIDER já dedicou dois textos à provável conquista do contrato pela DCNS.

BAM – Este espaço lembrou que o OPV-90 (visto acima) nunca foi vendido a uma Força Naval fora da França, e que sua escolha pelos argentinos deixará de lado o chamado Buque de Acción Marítima (BAM) da empresa espanhola Navantia – tido por vários observadores europeus como uma opção bem mais confiável que a classe L’Adroit.

Segundo o repórter do Le Tribune, “várias fontes” asseguram que os navios custarão “mais de 300 milhões de Euros”, e que o apoio pessoal de Macri à operação comercial com os franceses foi determinante para esse provável sucesso.

Mas a sustentação financeira da Administração Macron ao empreendimento também tem um peso decisivo.

Na coordenação do apoio dos bancos franceses ao empréstimo que o governo Macri precisará captar para concluir a encomenda dos navios está a toda-poderosa Compagnie Française d’Assurance pour le Commerce Extérieur (Coface), conhecida seguradora de créditos com sede em Paris.

Cabirol também lembra que, em fevereiro do ano passado, o patrulheiro francês L’Adroit (P-751) foi mandado a Buenos Aires, para uma visita de “cortesia” (demonstração das suas capacidades).

A embarcação se empenhou em manobras com um navio de guerra argentino, recebeu um helicóptero Fennec da Marinha anfitriã para um touch and go e procedeu a uma série de manobras importantes – tudo sob o olhar atento de quatro oficiais superiores da Armada local.

7 Comments

  1. Pingback: Imprensa francesa diz que Macri deve fechar a compra das 4 patrulheiras francesas durante seu encontro com o colega francês Macron, mês que vem, na Alemanha | DFNS.net em Português

  2. Acabei de ler em outro site que o Brasil está nteressado nas corvetas russas project 20382 e a MB tem interesse de que sejam construidos no Brasil e recebeu a sugestão de se construir dois primeiros na Russia(no estaleiro visitado) e os outros no Brasil. Será que agora vai?

  3. ………………se até agora a DCNS não vendeu nenhum então vai financiar os argentinos a comprar as 4 Ladroit o que poderá garantir mais vendas a outros clientes…..acredito que os hermanos deveriam investir em submarinos pois os que eles tem já estão no fim de carreira…..submarinos russos seriam uma boa opção…….esperar pra ver o negócio dessas OPV como será………………….

  4. Vão comprar um verdadeira tranqueira francesa.

    • Ricardo André says:

      Defina tranqueira… tranqueira são os meios navais obsoletos que algumas Marinhas Sulamericanas possuem …

      • sem maldade ,mas vou ter que concordar com o marujo parece um barco de papel

        acho que tem outros mercados com algo melhor , tipo asia etc e tal

        mas esperar o que desse macri maquiagem !

      • Ricardo André says:

        Esse comentário lembrar aquela velha frase do ” COMPRAR UM LIVRO PELA CAPA ” . Quem aqui pode realmente falar se o navio presta ou não baseado em dados técnicos?

shared on wplocker.com