Defesa & Geopolítica

EXCLUSIVO: MB anuncia a remoção do casco do NPa ‘Maracanã’ para o AMRJ em algum momento ‘a partir de novembro’; retomada da construção do barco ficou para o ano que vem

Posted by

Casco semi-pronto do NPa “Maracanã” no EISA

Por Roberto Lopes

 

 

Um e-mail do Centro de Comunicação Social da Marinha (CCSM) recebido pela coluna INSIDER esta semana informou que o casco EI-515, parcialmente construído, do futuro navio-patrulha Maracanã (P-72) ainda não deixou o pátio do Estaleiro Ilha S.A. (EISA) – onde o barco vinha sendo fabricado –, com destino ao Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro (AMRJ), mas que isso será feito “a partir de novembro”.

De acordo com a mesma mensagem, a retomada da construção do navio acontecerá no Arsenal, em 2018.

O transporte do casco, por meio de operações de Load Out, estará a cargo da Tranship Transportes Marítimos Ltda, empresa escolhida no fim de julho passado pela Diretoria de Engenharia Naval da Marinha, e que cobrou R$ 2.447.500,00 para realizar o serviço.

O Maracanã é um patrulheiro de 54,2 m de comprimento e 500 toneladas de deslocamento da classe Macaé – adotada pela Marinha do Brasil (MB) por meio da compra de um projeto francês (CMN).

A Esquadra já opera duas unidades desse tipo: a Macaé (P-70) e o Macau (P-71).

O batimento de quilha do Maracanã ocorreu no dia 25 de novembro de 2009, e, segundo um ex-funcionário do EISA, a entrega do navio à MB estava prevista para o mês de março de 2012.

Como, de acordo com a fonte, ainda restam ao menos uns dois anos de serviço para que a embarcação possa ser considerada pronta, caso não haja novos problemas o patrulheiro deverá ser disponibilizado para o setor operativo da Marinha em 2020, aproximadamente 11 anos depois de ter sua quilha batida – e com um atraso de oito anos em relação ao cronograma original.

Recursos – O plano é que o P-72 seja alocado ao Grupamento Naval do Norte,sediado na cidade de Belém, para atuar na jurisdição do 4º Distrito Naval.

A coluna também apurou que a previsão de retomada da construção do navio em 2018 corresponde à estimativa que os chefes navais fazem, da época em que a Força Naval terá recursos para tocar a obra.

Proa do “Maracanã”

Em 30 de abril de 2015 – quando o EISA já encontrava muitas dificuldades para fazer avançar a construção do Maracanã –, a Diretoria de Sistemas de Armas da MB iniciou, com a BAE Systems BOFORS, um processo de aquisição do canhão MK4 Bofors 40 mm para equipar os navios da classe Macaé.

No fim de julho, em comunicação feita a esta coluna, o CCSM informou que “os dois demais cascos (NPa Mangaratiba e NPa Miramar) também serão removidos para o AMRJ. Entretanto, em função dos seus estágios diversos de construção, as operações de remoção são diferentes em sua natureza técnica, ensejando processos licitatórios diferentes”.

O EISA foi selecionado para a execução dessa obra por meio de Concorrência Pública nos termos da Lei nº 8.666/1993, que institui normas para licitações e contratos da Administração Pública.

A previsão era de que a companhia produzisse cinco unidades da classe Macaé: Maracanã, Mangaratiba, Miramar, Magé e Maragogipe.

No final de 2015 o estaleiro EISA encerrou suas operações, demitindo cerca de três mil funcionários, na Ilha do Governador.

Os portões foram lacrados e a presidência do estaleiro – controlado pela holding Synergy Shipyards -, justificou o corte de pessoal pelos impactos da recessão econômica e da operação Lava-Jato.

O EISA confirmou por nota que havia entrado com pedido de recuperação judicial, o que impediu a Marinha de, simplesmente, entrar no estaleiro e retirar os cascos inacabados que lhe pertecem. Tudo precisou ser feito pela (demorada) via judicial.

Nota do Editor: os grifos em negrito no texto são de responsabilidade da coluna.

 

O conteúdo deste artigo é de total responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do site.

 

40 Comments

  1. mais uma herança maldita do governo petralha !!

    deu dinheiro público a rodo para os amigos do “rei” que não entendia nada de construção de navios, superfaturaram, desviaram, não honraram com os compromissos e “faliu”, e ninguém foi punido, apenas contribuinte brasileiro !

    E agora vai mais dinheiro público pra AMRJ terminar os barcos, e ainda vão culpar os americanos pelas safadezas dos políticos brasileiros rsrs..

    E um pessoal tão chateadinhos pq vai ter mais um aumento de combustível rsrs.. isso não é nada, perto das falcatruas da orcrim !!

    • Quem contratou O EISA foi a Marinha, portanto ela é a responsável. A Marinha contratou o EISA para construir quatro navios e o INACE para construir dois. O INACE construiu e entregou, mas como é do Ceará ninguém fala que o estaleiro tem competência para construir as outras.

      “O Comando da Marinha contratou o estaleiro Eisa, do Rio, para construir quatro navios-patrulha de 500 toneladas, armados com um canhão de 40mm e duas metralhadoras de 20mm. Cada embarcação vai custar cerca de R$ 44 milhões. A Força Naval encomendou outras duas à Inace, empresa especializada do Ceará. A Marinha pretende ter 27 unidades do mesmo tipo para vigilância marítima. A tecnologia dos navios foi comprada na França.” http://www.militar.com.br/modules.php?name=Noticias&file=article&sid=1333

      • César Pereira says:

        Bem lembrado Francisco, devemos acabar com esse bairrismo tolo que existe nesse país e dar valor a quem tem competência ! Grande abraço !

      • Então o governo tem que despejar dinheiro público do brasileiro, e não tem obrigação nenhuma de FISCALIZAR na sua opinião ?

        puxa que legal isso, se a moda pegar então nenhum governo anterior e nem os futuros terão culpa de nada, pois é só dar o nosso dinheiro para esses empreiteiros corruptos, e depois jogar a culpa em alguém, assim é fácil demais, quero um emprego desses rsrs..

        • Cesar A. Ferreira says:

          Alessandro é mais um nick da pessoa desprezível que brinca com os demais visitantes e comentaristas com o uso de inúmeros personagens.
          Como se percebe as suas intervenções nada agregam e estão cheias de verve ideológica.

          • Xarlene, já não ti falei se não gosta dos meus comentários e não sabe argumentar-los, ignore-os !!

            Vc não tem moral alguma pra dar lição sobre “verve ideológica” e sobre nicks em ninguém nesse blog, volta pro seu buraco que é melhor pra vc.

          • rsrsrrsssss… essa C. A. Xarliene é uma masoquista mesmo… toda vez leva um na cara e não aprende…

          • Cesar A. Ferreira says:

            Alessandro e Lucas são a mesma pessoa. Nicks de um ser doente que vive para trollar uma coluna de comentários. Uma pessoa que age desta maneira revela doença e pequeneza de espírito, o que por demais lamentável.

          • Xarlene, tá na hora de tomar seu rivotril rsrs..

  2. Enfim, boa noticia. Já que o AMRJ é capaz de finalizar barcos semi-acabados ou preencher cascos a MB poderia/deveria passar o desenho do casco das Tamandarés para algum produtor asiatico e finalizar as instalações no AMRJ, desde que não seja 4 mas pelo menos o dobro disso no minimo.

    • Porque não entrega ao INACE?

      • Talvez a INACE não esteja tecnicamente capacitado a tocar um projeto de tal magnitude, sobretudo no que tange a integração de sistemas mais sofisticados do que o de um simples navio patrulha.

        • César Pereira says:

          Creio que o INACE tenha competência para tal,mas como disse antes,existe um bairrismo tolo nesse país visa atravancar nosso desenvolvimento !

        • O INACE construiu algumas unidades desta classe! O contrato foi devido entre os dois estaleiros com o INACe ficando com a menor parte!

          • Perdão o engano, amigo. Eu me referia às corvetas. Realmente o INACE construiu algumas unidades do navo patrulha (dois, se não me engano) e poderia finalizar esse também. Talvez o custo do transporte até o Ceará ficaria mais caro, daí a MB decidiu por finalizar no AMRJ.

  3. Cesar A. Ferreira says:

    Fato é que o Estaleiro EISA faliu em função dos saques que o senhor Germán Efromovich realizava do mesmo com o intuito de manter em pé a sua menina dos olhos: a Avianca.
    Germán Efromovich é um empresário notoriamente ligado ao PSDB e ao PMDB carioca.

    É reconfortante saber que o Maracanã será removido do estaleiro e completado no AMRJ, todavia, os cascos restantes também merecem ter o mesmo destino. Por isso a pergunta: quando serão removidos? Serão também completados no AMRJ, ou irão para outro estaleiro?
    O INACE, como sabemos, está capacitado para completá-los.

    • Como é mesmo a história de verve ideológica ?

    • Roberto Lopes says:

      Bom dia, Cesar.
      Permita que eu te disponibilize algumas informações.
      1. Trabalhei com German Efromovich no início da década de 2000. Não sei se ele é ligado ao PSDB e ao PMDB (talvez seja), mas sei que ele é amigo do Lula.
      2. Falei pela última vez com ele, ao telefone, uns três anos atrás, quando ele se encontrava prestes a romper o acordo operacional que mantinha com a Navantia para disputar o SisGAAZ.
      Ele não tinha mesmo gostado da aventura na área militar. Efromovich, um workalchoolic, privilegia negócios de resultados rápidos o que, convenhamos, não é o caso no setor de fornecimentos às FFAA brasileiras.
      3. Quanto às informações sobre os dois cascos restantes no EISA estão no fim da reportagem, com os dados por enquanto disponíveis.
      Acho que, nesse momento, em função da necessidade de economizar recursos para as CCTs, nem mesmo a MB sabe o que (ou quando) fazer com os dois cascos restantes.
      Boa sexta.

      • Roberto Lopes, não dá para levar a sério as sandices de um doente que ao mesmo tempo em que ataca German Eframovich por supostamente ser “Ligado ao PSDB e ao PMDB carioca” (desconfio que o ódio na verdade se dirige ao credo do referido empresário dado ser uma característica atavida da esquerda) defende caninamente e com unhas e dentes a roubalheira e os esquemas da Odebrecht.

        • Pra esse tipo de gente, qualquer um que não concorde é ligado ao PSDB, votou no Aécio e e fã de carteirinha de FHC.

          • Cesar A. Ferreira says:

            S-88, Doug385 e Alessandro, todos uma só pessoa.

            Troll asqueroso, desprezível, insidioso e caluniador. Pessoa de alma pequena que não tem motivo outro que não seja o de hostilizar os demais comentaristas cuja opinião não coadune com a sua.

            Um ser incapaz de agregar algo, ou alguma coisa.

          • “mas sei que ele é amigo do Lula”… precisa falar mais alguma coisa, Cesar ???… se recomponha e para de tergiversar e mentir sobre temas que vc desconhece… o nobre editor sabe separar o joio do trigo quando a questão é simples desinformação… essa sua tática de desinformar não funciona aqui… já devia ter percebido isso… vc e os demais desconstrutores dazisquerdas que até em assuntos como genética só falam bobagens e passam vergonha o tempo todo… sorry…

          • Cesar A. Ferreira says:

            Lucas, Alessandro e agora mais um novo nick: Doug385.

            Todos estes personagem de uma só pessoa.

            Ser desprezível que tem por missão única de vida criar personagens para hostilizar outras pessoas em uma coluna de comentários.
            Atitude pequena e doentia.

        • Cesar A. Ferreira says:

          Ser desprezível e sem caráter, covarde e caluniador, abstenha-se de comentar as minhas intervenções.

          Troll insidioso e asqueroso, recolha-se junto com os seus personagens.

          • Te desafio a provar se eu e o nobre colega S88, assim como o nobre Alessandro se trata das mesmas pessoas… o blog está autorizado, de minha parte, a esclarecer o assunto, se assim achar conveniente…

      • pronto, o Roberto Lopes acabou de tirar as dúvidas e confirmar oq falei lá em cima com maestria.

      • Cesar A. Ferreira says:

        O senhor German Efromovich foi por muito tempo prestador de serviços para a Petrobrás.
        O Synergy Group presta serviços de manutenção para a FAB, notadamente para os C-130, dispondo de área no Galeão.

        Fato é que o EISA era descapitalizado em favor da Avianca, algo notório e bastante discutido. Agora isto não faz lá muita diferença pois a industria naval praticamente entrou em colapso em vista dos atrasos dos acordos de leniência e do fato de ter a maior contratadora, a Petrobrás, suspendido em boa parte os contratos de aquisição de meios navais e plataformas.

        Reafirmo o que disse, que o empresário em questão possui bom trânsito político. Isto não é um problema, ao contrário do pensamento moralista demonstrado por alguns nesta coluna de comentários. No tocante a ser “amigo” do Lula qual empresário não é?
        Simplesmente foi o presidente que aplicou o maior fomento destinado as atividades industriais deste país nestes últimos 40 anos… E quem diz isso é a FGV.

        O importante é que os cascos sejam completados. O estaleiro INACE está capacitado e pode fazê-lo.

    • Pela sua lógica Eframovich faliu o Estaleiro por ser “ligado ao PSDB e ao PMDB” meu caro doente?

      E já que você falou do PMDB carioca, que tal lembrar do seu maior expoente, Sérgio Cabral, recentemente condenado a 45 anos de prisão pela pena justa de Marcelo Bretas? Você lembra desses inesquecíveis momentos dele com a “alma mais honesta”?

      https://www.youtube.com/watch?v=oj9d6vIlAa8

  4. Agora vai!!! Pro brejo.

  5. ………………….otima noticia…………..seria bom se fossem todos outros barcos restantes …mas é melhor que nada………………..

    • Cesar A. Ferreira says:

      Terão de sair um por um, casco por casco…
      Afinal, o EISA está em estado de Recuperação Judicial, isto equivale a antiga concordata.
      Mas, ao menos é alguma coisa…

  6. Cesar A. Ferreira.

    Você acha que sou mais um codinome do rapa acima??? Meu nome é Alex Tiago sou Fisioterapeuta e Tec. em Radiologia então não sou um especialista nos assuntos acima discutidos porem frequento a mais de 10 anos diversos sites de discussões dos temas relacionados a defesa e poucas vezes vi comentaristas como vc tentando denegrir outros comentarios pesço a gentileza que não tente fazer destes debates mais mais umas de suas brigas e que tbm não deixe cair o nivel dos comentarios pois vc aparenta ser pela foto ter um pouco mais idade e acredito que mais discernimento pesço tbm que para não baixar o nivel pois esse espaço ao qual respeito e entro diariamente diversas vezes seja um esoaço muito bacana obrigado ao Sr Roberto Lopes por esse espaço. Vamos nos esforçar pra não sairmos dos temas e partir pras discussões partidarias pois essa parte deixemos com os espaços inerentes a isso vamos focar qui nessa que faço questão de entrar e ter o prazer de otimas leituras pesço aos demais que respeitem as opiniões divergentes pois só com respeito as opiniões que teremos mais tolerância e elevaremos o nivel do ambiente.

    Alex Tiago

    • É isso aí, Tiago.
      Vamos focar em Defesa, que é o nosso assunto.

    • Cesar A. Ferreira says:

      Olha aqui camarada,
      Antes de iniciar uma crítica aprenda a redigir com correção e obediência devida as regras gramaticais.
      É o mínimo que se pede.

      É preciso também aprender a interpretar um texto escrito, algo que se percebe ser você uma pessoa incapaz de fazê-lo, dado, que em momento algum denegri comentário de outro. Ao contrário, aponto com constância as entradas de uma pessoa da qual já foram contabilizados no mínimo 24 personagens diferentes.
      Pessoa esta que entra com personagens vários com o intuito de hostilizar comentaristas antigos, que foram grandes contribuintes deste espaço.

      Fui bem claro?
      O seu cérebro é capaz de discernir isso, ou foi afetado pela radiação?

      Não deixa de ser engraçado o fato de você afirmar que devemos nos ater ao tema da postagem e respeitarmos a opinião alheia, todavia, não é a minha pessoa que você deve dirigir estas palavras, mas justamente quem aqui entra com vários personagens para hostilizar os demais, que é aquele ao qual enfrento.

      Além disto eu sou um comentarista que está logado em perfil do WordPress. Posso ser identificado em redes sociais.
      Você, por exemplo, é apenas um personagem, que se diz chamar “Alex Tiago”, pretensamente “fisioterapeuta” e “técnico em radiologia”.
      Portanto, em termos de credibilidade, a sua intervenção apesar de uma assinatura, que nada significa, não se sobrepõe a minha, dado que sou inidentificável e você não o é.
      Fui claro o suficiente?

      Complemento apontando mais uma vez a sua incapacidade cognitiva no tocante aos textos escritos, que não fui eu a pessoa que saiu do tema. Mantive os meus comentários afeitos a postagem. Em um deles havia a informação do bom trânsito político do empresário Eframovich com dois partidos políticos sem tecer consideração alguma. Ora, que disto fez um cavalo de batalha e tirou conclusões com intuito de fazer uma quizumba ideológica foi o troll dono de vários nicks.

      Devo dizer, também, que não é ao Senhor Roberto Lopes, a pessoa que deve agradecer pelo espaço, visto que ele é apenas o responsável pela coluna Insider, mas, ao Professor E. M. Pinto, detentor do endereço Planobrazil.com, além de editor principal deste site.

      • Como de costume o papagaio velho, no intuito de se mostrar “importante”, se ridiculariza sozinho. Lamentável.

        • Cesar A. Ferreira says:

          E aí, troll…
          Falando sozinho agora no PB. Está feliz?
          Aqui, você só conversa com os seus próprios personagens…
          Rsrsrs.
          Desmoralizado aqui, como no Cavokblog…

          Feliz?

  7. Cesar A. Ferreira says:

    * quem disto fez…

  8. Sr Cesar o senhor é muito bravo atrás do computador, talvez até mesmo desrespeitoso uma pena, nossa pessoalmente jamais teceria tais comentários pois entendo que a radiação não fez mal a minha cabeça. Não ameaço ninguém e nem mesmo desrespeito ninguém de nenhuma forma mas se o senhor é o dono da verdade e com certeza é um grande conhecedor sobre radiação vai saber né. Olha não me leve a mal mas recomendo o Sr ser mais respeitoso pois baixar o nivel não seria muito bom para o espaço e nem para o debate como o senhor deseja Ilya.

  9. Esse cesar em toda sua loucura, esta estragando este espaço. Esse cara é muito doente.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

shared on wplocker.com