Defesa & Geopolítica

ESPECIAL Para quando o Mar Chegar! Armada Boliviana inaugura simulador que reproduz operação com fragatas e corvetas, custou quase meio milhão de dólares e usa software russo

Posted by

Evo Morales (à dir. em mangas de camisa) no CETAMN

Deseo a la Armada Boliviana buenos vientos, buena mar,

tres pies bajo la quilla, para llegar a un puerto seguro.

Vice-almirante Yamil Sosa, Comandante Geral da Armada

Boliviana, a 1º de agosto último

 

Por Roberto Lopes

 

 

O presidente boliviano – e Capitán General de las Fuerzas Armadas del Estado – Evo Morales inaugurou, na tarde da terça-feira retrasada (01.08), o Centro Tecnologico de Adiestramiento Marítimo Naval (CETAMN) da Armada Boliviana, um investimento de 473.154 dólares (3.268.416 bolivianos) instalado em uma das alas da Escola Naval Militar V. Almte. Ronant Monje Roca, em Carcaje, a 20 km da cidade de Cochabamba.

Em uma cerimônia que se destinava a passar uma advertência política ao Chile e ao restante da América Latina acerca da determinação dos bolivianos em alcançar uma saída para o mar, Morales fez questão de se fazer acompanhar por seu ministro das Relações Exteriores, Fernando Huanacuni Mamani, pelo ministro da Defesa, Reymi Justiniano Ferreira, pelo Comandante-em-Chefe das Forças Armadas, general de Exército Luis Orlando Ariñez Bazzán, pelo Comandante Geral da Marinha Boliviana, vice-almirante Yamil Borda Sosa, e pelo Comandante Geral da Força Aérea, general de Divisão Aérea Erwin Fanor Bonilla Castellón, além de dezenas de militares (oficiais e subalternos) convidados.

Na verdade, Evo Morales sequer pensou em disfarçar o objetivo maior da nova inversão de seu governo.

Depois de chamar o equipamento que era inaugurado de “simulador mais moderno da América do Sul”, ele foi objetivo:

Estar en la Escuela Naval Militar es pensar en nuestra Reivindicación Marítima (…), esta dotación o adquisición de este Centro Tecnológico de tenemos mucha confianza con esta clase de centros, tendremos Oficiales formados profesionalmente, Oficiales con mucho compromiso con la patria y Adiestramiento Marítimo y Naval, es tan importante para la Armada Boliviana, con el pueblo, Oficiales que acompañan a sus Comandantes, instructores con mucha conciencia social y todo por nuestra patria y por el pueblo boliviano.

Capacidades – Em termos técnicos, o Centro, fornecido pela empresa Transport Safety Systems, é um simulador de maniobra y navegación de misión completa clase “A”, ou seja, uma instalação que cumpre com o estabelecido no capítulo V “Segurança da Navegação” do convênio internacional para a segurança da vida no mar (SOLAS) e as resoluções da Organização Marítima Internacional (IMO, na sigla em inglês).

Dotado de software russo e hardware da marca Dell – que inclui componentes de hardware procedentes de Japão, Holanda e Inglaterra –, seus equipamentos estão aptos a reproduzir uma situação de operação completa na ponte de comando de uma embarcação, incluyendo la capacidad de maniobras avanzadas en aguas restringidas, conforme informou um comunicado oficial da Força Naval da Bolívia.

Os préstimos assegurados pelo Centro estão distribuídos por três áreas: (a) uma ponte de comando para missão completa de manobra e navegação, (b) uma estação de controle e monitoramento do instrutor e (c) uma sala de aula de análise da aprendizagem.

O Centro capacita seus alunos em distintos tipos de navegação: costeira, por águas interiores, por canais, astronômica, navegação em alto-mar, manobra de resgate para a eventualidade de homem ao mar, ingresso e saída dos portos, partida do atracadouro e manobra de atracação, observância e resposta a sinais sonoros e luminosos de outros barcos e de instalações em terra, cálculo da força do vento, das correntes marítimas, das marés e outros itens.

Cenários – O software do equipamento encerra diferentes cenários para a prática da navegação. Entre eles, dez áreas internacionais que incluem o Porto Mar del Plata e arredores (na Argentina), o porto de Buenos Aires, a Área da Baía de Guanabara, Área de Iquique (no Chile), Área Portuária de Callao (no Peru), Canal do Panamá, Área do Porto de Nova York e do Porto de San Francisco (nos Estados Unidos) com vizinhanças, bem como duas rotas desenvolvidas especificamente para a Marinha boliviana: a Hidrovia Paraná-Paraguai e o eixo lacustre Guaqui-Tiquina (onde a Armada Boliviana exercita os seus comandos anfíbios)-Copacabana e arredores.

Os navios que podem ser operados a partir da ponte de navegação simulada são: Navegação Marítima: tipo fragata, tipo corveta, tipo guarda-costas, porta-contêineres, navio-tanque, gaseiro e pesqueiro.

Em navegação fluvial o CETAMN simula a operação de embarcações de patrulha pesadas, lanchas-patrulha rápidas, rebocador empurrador com três barcaças e outros.

Em face do seu cenário prioritário constituído pelo Lago Titicaca, a Armada Boliviana solicitou el desarrollo matemático para la simulación del Buque Multipropósito en el simulador de maniobra y la navegación de una misión completa.

Ferrovia – As novas instalações da Escola Naval boliviana, em Cochabamba, ocupam uma área de 9.975 m² e custaram 6,4 milhões de dólares (44,1 milhões de bolivianos).

Entre 1976 – ano da sua inauguração – e 2003 – último ano em que funcionou no prédio de uma antiga estação ferroviária de La Paz – ela formou nada menos do que 37 turmas de oficiais.

Atualmente a Escuela Naval Militar Ronan Monje Roca conta com 14 professores civis, 14 militares, e 247 alunos (inclusive mulheres) distribuídos por seus quatro anos acadêmicos.

Sua infraestrutura conta com quatro blocos de dormitórios, refeitórios, piscina semi-olímpica e até campo de futebol (de grama sintética).

28 Comments

  1. …………. a Bolívia tem se destacado pelo crescimento de sua economia…este ano crescerá 4,3 % enquanto outros países vizinhos amargam taxas muito menores…..o boom do gás deixou o país com estabilidade para implementar muitos projetos de cunho socialista e o povão tem aprovado a administração do Evo Morales….na política exterior suas metas tem sido o julgamento da questão com o Chile pelo Tribunal Internacional de Haya ( por seu litoral de 400 km de extensão perdidos para os chilenos na Guerra do Pacífico e o problema do manancial Silala) e a política dos EU para a Bolívia…..de resto só a direita de Santa Cruz de la Sierra causa algum problema interno….no setor das FFAAs Evo Morales se apadrinhou com a China e tem comprado algum armamento digno de nota mas sobretudo para treinamento….hà poucos dias aposentou 4 aviões T-33 (os últimos em atividade no mundo) e logo chefes da Força Aérea já encomendaram 6 Yak- 130 ao que o Evo aceitou de imediato…creio que ele não compra aviões maiores por razão da repercussão negativa na próxima etapa do julgamento de Haya…..

    • A Bolívia também tem se destacado na exportação de material bélico e cocaína para nossos narco-guerrilheiros, o que deve estar deixando muito produtor rural e policial/militar corrupto feliz por lá.

      E assim vão destruindo nossa pátria.

    • Dilson, tudo o que você falou é verdade. Porém, a Bolívia também está na ventania da crise que varre a América Latina e sofrerá as mesmas consequências dos países da região. Na realidade, é uma nação rica em recursos minerais e que assistiu, desde o processo de colonização, outras nações explorarem à vontade. As guerras prejudicaram também, afinal de contas, perdeu mais da metade de seu território.

  2. kkk, que meda desse aymara!!!

  3. andrepoa2002 says:

    Então o ladrão de refinarias investe um pouquinho nas FAA’s. Bom para ele.

  4. Se não tivesse lido aqui, eu teria dito que é uma piada.

    • O problema é que estamos rindo de coisas que não entendemos.

      Essa Bolívia é uma frente avançada de Cuba para desestabilização no Brasil e na Argentina.

      O Evo sabe o que quer.

      Ele não quer paz para seus vizinhos…

      Aquela ponte aérea coca-armas (aviões militares venezuelanos cruzando nosso espaço aéreo graças à permissão do MD do Brasil levando armas e trazendo cocaína) continua a existir? O Sr. Roberto saberia me informar?

  5. ……………..não creio que o boliviano seja um ladrão de refinarias até porque muitas das firmas a quem ele nacionalizou ( e PAGOU o que elas pediram) continuaram lá como a Repsol argentino-espanhola e a própria Petrobrás ….elas voltam debaixo de novas regras em que o Estado boliviano tem participação majoritária, porque antes era o oposto,quando a empresa estrangeira explorava, levava 80% do lucro e o Estado só ficava com 20% ou seja o país era “casa de mãe Joana” onde as transnacionais mandavam e o presidente era pau mandado e lacaio delas pra baixar a lenha em quem reclamasse…..a Bolivia tem muitos recursos naturais em que as multis tem ôlho gordo como o lítio do salar de Uyuni e as minas de ferro de Mutún …….o colega quer ‘que vendam a Petrobras?………….

    • Hoje, deve ser igual ao Brasil: o empreendedor leva 20% e o sócio parasitário Estado leva 80%.

      Roubaram refinarias e estão mamando o Brasil com gás.

      Paramos de prospectar e explorar nossas reservas (Paraná e Bacia de Campos) com um contrato leonino de compra garantida – quer precisemos, quer não – que o PresidenTe Mula, no intuito de dar uma mesada ao Evo Morales com o dinheiro do contribuinte brasileiro, garantiu ao paizinho comunista para promover a “causa revolucionária bolivariana” até nossos vizinhos ficarem ricos e bem armados (e nós, falidos e à mercê deles).

      Os bolivianos estão de olho é em no$$o$ recur$os…

      Agora pergunte o que o povo boliviano está lucrando com isso. Nada!

      Garanto que o Evo e sua patota estão com o futuro garantido…

    • perderam todas as guerra em que se meteram, perderam o acre para um bando de brasileiros mal armados, perderam a saida para o mar por uro desleixo e ainda deixaram os peruanos não mao, depois tentaram ficar para com parte do chaco e tomaram uma surra dos paraguaios quase desarmados (se não fosse pela ajuda argentina teriam perdido) sendo que o poder militar boliviano segue e seguirá sendo uma piada.

  6. …………… colega Augusto….leia esse site Empresas nacionalizadas durante el gobierno de Evo Morales www,opinion.com.bo/opinion/articulos/2012/…/noticias.php?id alias tem muitos outros sites falando desse tema de nacionalizações de empresas estrangeiras na Bolívia nos últimos doze anos escritos em espanhol mas se tens tradutor facilita muito…………Sds..

  7. Caro Dilson,

    a piada é um país sem mar – e sem nenhuma perspectiva minimamente real de obter a saída para o mar – gastar inutilmente todo esse dinheiro.

    • Roberto Lopes says:

      Boa tarde, Augusto.
      Me permita discordar.
      A perspectiva “minimamente real”, como você diz, de os bolivianos obterem uma sentença da Corte de Haia favorável à criação de um corredor de saída (da Bolívia) para o mar em território chileno existe sim.
      E é por isso que Santiago tem tanto medo.
      Afinal, um ano atrás, os chilenos também perderam para os peruanos, via Haia, um perímetro de águas jurisdicionais na fronteira marítima entre os dois países.
      Agora, entre a Corte anunciar a sua sentença e o governo de Santiago se dispor a cumpri-la há uma diferença abissal.
      Esse é um dos piores contenciosos, por seu potencial de problemas, que existe hoje na América do Sul. Pior, talvez, do que a perspectiva de uma guerra civil na Venezuela.
      Um abraço.

      • Roberto, O índio cocaleiro pode até obter uma sentença favorável (o que acho pouquíssimo provável). Contudo, não me parece que os chilenos irão cumprir tal decisão.

      • Senão, já estão se armando “des-pa-ci-to” para atacar o Chile e tomar tudo na marra mesmo.

        Já prenderam patrulhas de reconhecimento bolivianas em infiltrações no território chileno.

        Enquanto isso, nossas FFAA estão falindo.

      • Negativo … o juizo na Haia NAO É TERRITORIAL … Mesmo com ganho de causa pra Bolivia .. o Chile seria apenas “obrigado”a negociar seriamente … SEM CHANCE!! o Chile NUNCA vai ceder territorio á Bolivia …

  8. Gente , nao vamu zoar , isto eh serio , fiquei com peninha deles agora , comprar um video game que simula batalhas navais ,kkkk, vou toma umas pinga , vai ser duro dormir pensando neste sonho boliviano ,tadinhos !

  9. andrepoa20002 says:

    Tem maluco que acha a coisa mais linda do mundo ter um sócio vagabundo e parasita. A punjança está em cada um ser responsável pelo seu nariz, para o bem e para o mal. Mas infelizmente mentes infantis acreditam que o estado deve ser o orientador geral da vida de todo mundo. Vai levar muitos anos até curar o câncer esquerdista do Brasil.

  10. …………….Colega M.Silva…a Bolívia com o seu atual armamento não tem como bater o Chile que tem FFAAs. muitas vezes mais capaz….entretanto o Chile ( a não ser que fosse atacado) não se atreveria a atacar os bolivianos pois possivelmente o Perú e talvez a Argentina se aliariam a eles….esses países tem questões históricas pendentes desde a Guerra do Pacífico com os chilenos até a atualidade passando pelo auxilio chileno ao Reino Unido na Guerra das Malvinas e ao Equador contra o Perú na Guerra do Cenepa em 1995……..Sds……………

  11. hoje é fundamental que venda a petrobras , foi e será a principal fonte de alimentação da corrupção do Brasil, quanto mais cresce o estado maior será o poder das quadrilhas que estão em todas as areas do governo….nepotismo, partido unico, é o que resta num futuro sombrio,
    por um ESTADO MINIMO,É O PRINCIPIO da evolução da sociedade. o resto é mediocridade utopia globalista

  12. Fabricio Tavares says:

    Caro Roberto Lopes:

    Às vezes fico desanimado de ler os comentários, pois a maioria dos comentaristas nem têm a dimensão histórica de tudo o que está envolvido nesse processo. Eles precisariam no mínimo tentar saber sobre a Guerra do Pacífico – quem sabe, com um pouco de leitura, eles esquecem o bicho-papão bolivariano…

    • Roberto Lopes says:

      Bom dia, Fabricio.
      O “bicho-papão bolivariano”, como você chama, é, para mim, um mistério.
      Tendo a acreditar que com o fim do Regime Maduro e o afastamento de Evo do Poder, esse populismo perca, mesmo, força.
      Mas, o que virá no lugar?
      Um outro tipo qualquer de “bolivarianismo”?
      Qualquer populismo me parece contraproducente. Veja o que o Lulismo fez na nossa Economia, via canetadas do Mantega.
      Gostaria de acreditar que o “Bolivarianismo Chavista” está mesmo no fim, mas se não houver um movimento político forte para sucedê-lo, acho difícil que isso aconteça.
      Bom domingo.

      • Senhor Roberto Lopes, faz sentido o que Fabrício tavares disse. Difícil será convencer a galerinha aqui fazer um comentário sem o viés ideológico. De certo é que os países citados pelo senhor vão sobreviver.

        • Você finge fazer um comentário “isento” quando na verdade exala ideologia, especialmente ao alinhar ao comentário do Sr. Fabricio Tavares, que como de costume vem aqui repetir o evangelho lulopetista.

  13. Fiquem atentos ao comportamento sorrateiro do DITADOR boliviano Evo Morales. O senador Roger Pinto Molina, perseguido pelo regime boliviano, sofreu um acidente com seu ultraleve avançado matricula PU-MON, no aeroclube de Luziânia logo após a decolagem. A FAB, através do SERIPA (Serviço de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos, já está investigando.

    Não se surpreendam se o laudo apontar água misturada ao combustível ou algo parecido. Para mim isso é obra do maldito Foro de São Paulo.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

shared on wplocker.com