Defesa & Geopolítica

Enfrentando o esgotamento de esquadrões de caça, a IAF quer adquirir 21 jatos MiG-29 desativados da Rússia

Posted by

Tradução e adaptação: E.M.Pinto

 Tempos desesperados exigem medidas desesperadas. Lidando com uma queda no número de esquadrões de caça em meio ao confronto político em torno do acordo com o Rafale, a IAF agora quer comprar 21 jatos MiG-29 desmontados e desativados na Rússia desde o final dos anos 80.

O plano de aquisição do MiG-29 vem logo após a IAF ter 35 fuselagens antigas e peças sobressalentes dos caças Jaguar de origem da França, Reino Unido e Omã para canibalizá-los para melhorar a disponibilidade operacional de sua frota de 115 Jaguares.

Mas os 21 MiG-29, se o acordo for assinado com a Rússia, não serão canibalizados. Em vez disso, eles serão montados e reformados  totalmente em padrões “upgrade MiG-29” da Rússia. Até agora, a IAF atualizou metade de seus 62 caças MiG-29 sob um contrato de Rs 3.842  firmado com a Rússia em março de 2008.

A atualização com novas armas e aviônicos tem como objetivo transformar o bimotor MiG-29, um caça de defesa aérea em um caça multi-função muito mais letal para todos os cenários, o que também pode desencadear ataques terrestres com mísseis e “bombas inteligentes”. A vida operacional do MiG-29 também está sendo ampliada de 25 anos (2.500 horas de vôo) para 40 anos (3.500 horas).

Quanto aos 21 MiG-29 adicionais, a Rússia ofereceu “um bom preço” por eles.

“Esses caças foram construídos nos anos 80, mas nunca foram montados e voados. Nossa equipe visitou a Rússia no mês passado e descobriu que os esqueletos do MiG-29 estão em boas condições ”,disse um oficial.

O vice-chefe da IAF, Marechal do Ar Anil Khosla, acrescentou:

“O exercício de demonstração de poder de fogo da IAF em Vayu Shakti em Pokhran em 16 de fevereiro também incluirá o caça atualizado MiG-29 em um papel ar-solo pela primeira vez. Tempo.”

A Índia receberá os 36 novos caças Rafale, contratados da França por 59 Bilhões de rupias, no período de 2019-2022. Mas os Rafales sozinhos não farão os números, com a IAF reduzida a apenas 31 esquadrões de caça (cada um com 16 a 18 aeronaves), quando são necessários pelo menos 42  para fazer frente a ameaça unida da China e do Paquistão.

O número cairá ainda mais porque seis antigos esquadrões MiG-21 e MiG-27 serão aposentados em fases até 2024.

“A indução de 36 Rafales não mitigará a necessidade geral. Então, a IAF também está apoiando totalmente o caça indígena Tejas ”, disse o marechal do ar Khosla.

A IAF encomendou um número inicial de 40 caças Tejas, com outros 83 jatos Tejas Mark-1A “com 43 melhorias” na linha. O custo total de desenvolvimento e produção destes 123 Tejas, dos quais apenas 12 foram entregues até agora, é estimado em mais de 75.000 milhões de rupias.

A IAF também está aberta para a introdução de 201 Tejas Mark-II, equipados com aviônicos e radares muito melhores, maior capacidade de transporte de combustível e armas e motores mais potentes.

Aliás, a força também está procurando adquirir nove caças Sukhoi-30MKI para substituir os perdidos em acidentes. A força até agora introduziu 249 dos 272 caças Sukhoi  contratados por mais de US $ 12 bilhões da Rússia, com a maior parte deles com licença de produção em solo indiano.

Fonte:  Times of India

4 Comments

  1. É impressionante a capacidade da força aérea da Índia ( IAF ), um pais que também se mostra competente até na sua política espacial, deixa qualquer paizinho do terceiro mundo( seja capachão ou não) …. no bolso.
    .
    A Índia …. que segundo os especialistas em economia, será a terceira economia global ainda na próxima década….. China em primeiro e os EUA em segundo.
    .
    Aliás .. os EUA em segundo… fico pesando… nesse cenário econômico… como os EUA sendo o segundo com uma dívida superior a US$ 22 TRILHÕES ….. é quebradeira no sistema financeiro global na certa ….rsrsrrs …façamos que nem os chineses e russos …… estoquemos ouros e la plata .

    • “estoquemos ouros e la plata”.
      Nós vamos estocar laranja Sr Lucena, e provavelmente essa divida estratosférica vai ser devidamente dividida com os produtores de laranja, alfajor e tequila, afinal de contas vizinhos não são apenas para construir muros.
      A força aérea indiana adora uma salada de frutas, adora uma diversidade e esses MIGs 29 devidamente modernizados terão bons préstimos. Um bom projeto é tudo.

      Sds

    • Impressionante mesmo deve ser a logística pra manter tantos tipos de aeronaves operacionais ao mesmo tempo. E esse caos no inventário me coloca dúvidas quanto a real capacidade dos indianos, bom lembrar que quantidade e qualidade não significam eficiência na hora do combate, a Arábia Saudita que o diga.

      E quanto a dívida do EUA, a China não está muito melhor não, devendo 34 trilhões (somando setor público e privado) também não demorará muito para colapsar. Em verdade o mundo todo está afundado em dívidas, 29 será fichinha perto da próxima crise.

  2. O que vejo é uma falta de planejamento estratégico a longo prazo e falta de padronização da sua força aérea, é incrível o quanto eles gastam com compras e pratilheiras. Se focassem em um desenvolvimento anteriormente de um caça padrão teriam hoje mais vetores disponíveis na linha de frente operacional.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

shared on wplocker.com