Defesa & Geopolítica

Embraer e Boeing negociam criação de uma terceira empresa

Posted by

Embraer e Boeing estão negociando a criação de uma terceira empresa na tentativa de contornarem as condições do governo federal em torno de uma eventual aquisição da companhia brasileira, afirmou hoje (2) uma fonte do governo.

Uma segunda fonte com conhecimento das negociações disse que uma nova proposta da empresa norte-americana foi apresentada ontem (1) e não inclui a área de defesa da Embraer, que desenvolveu o cargueiro militar KC-390. “A Boeing apresentou ontem uma nova proposta. Ela será estudada e analisada pelo comitê monitora as discussões”, disse hoje a segunda fonte.

As empresas tornaram público em dezembro que estavam discutindo uma aliança depois que as rivais Airbus, da Europa, e Bombardier, do Canadá, acertaram uma parceria em torno dos jatos regionais CSeries, do grupo canadense.

O governo brasileiro detém uma golden share na Embraer, mecanismo que dá poder de veto em decisões estratégicas da fabricante brasileira, como uma eventual aquisição da companhia. “O acordo caminha na direção da criação de uma terceira empresa”, disse a primeira fonte.

As ações da Embraer lideravam as altas no Ibovespa nesta sexta-feira, exibindo às 14h31 valorização de 4,6%. Mais cedo, o papel chegou a subir cerca de 9% com publicação de notícia no blog da jornalista Miriam Leitão, do grupo “Globo”, que afirmou que a Embraer teria aceitado a segunda proposta da Boeing.

Procurada, a Embraer não comentou o assunto até a publicação desta reportagem. A Boeing afirmou no Brasil que estrutura uma possível aliança com a Embraer e que o assunto ainda está sendo estudado.

A área de defesa da Embraer, apesar de representar apenas 20% da empresa brasileira, é a que desde a década de 1970 tem impulsionado os avanços tecnológicos da companhia e atualmente desenvolve uma série de projetos com forte apelo para a soberania nacional.

Em meados do mês passado, uma outra fonte com conhecimento das discussões tinha afirmado à Reuters que os modelos de parceria entre as empresas poderiam ser um “market agreement”, uma joint venture ou um acerto sobre desenvolvimento conjunto de tecnologias.

Na ocasião, a fonte comentou que as autoridades brasileiras estudaram a fundo outros casos de parceria e também a situação comercial da Boeing. A avaliação obtida foi que parcerias como as que a companhia norte-americana firmou com empresas australianas e britânicas do setor não interessariam serem copiadas pela Embraer por envolveram, em grande parte, prestação de serviços, segundo a fonte.

Redação, com Reuters

Fonte: Forbes

 

13 Comments

  1. Já venderam. Já deram o preço. 7 bi! Essa é a melhor maneira de se livrarem das Ações de Ouro. O Brasil só usará suas FAA diante do Paraguai, Bolívia ou Uruguai. No mais não precisa dar um tiro sequer. Imprima dólares e é só trocar. Contrate como consultor o Osires e ele falará de um tudo que você quiser a favor de um liberalismo desenfreado em “si”. Em mim não, só nos outros! Foi bom enquanto durou! São José dos Campos terá que achar outra vocação, sugiro plantar soja com pouca mão de obra, mal remunerada na modalidade de contratos. Esse é o futuro! O principal produto de exportação. 85% para ração animal para alimentar os rebanhos na China. Nada mal heim! E diziam não chegaríamos a lugar algum! https://youtu.be/iLjnzuO8LhQ aproveitem, engenheiros criativos e inovadores este país os odeiam. E hora de fazer as malas apague a luz o último que sair!

  2. Ainda bem que venderam esse embuste, engodo denominado Montaer (Embraer), que de nacional só tinha seus funcionários.
    Quem sabe assim resolvam investir em uma nova empresa realmente nacional (ou uma junção de várias em uma só).
    Conglomerado tipo Avibras, Novaer Craft, Aeromot, Fligth tecnologias etc.
    O des governo federal toma da Montar os projetos militares e empresas adquiridas por ela (Atech, Bradar etc.).
    Repassa a essa nova empresa nacional e essa nova empresa poderá criar uma nova variante do AMX, Gunship baseada no KC-390, novo avião de alerta aéreo sob a plataforma do 390 etc.
    Se eles quiserem, me contratem, deem verbas e carta branca que em 2 anos no máximo entrego um caça super sônico de 4.5G ++ completamente nacional.

  3. A Máquina Troll says:

    brazileiros não precisam ser felizes…Basta que alguém lhes prometa isso…Isso os satisfaz…Completamente…

  4. A minha preocupação é com a Novaer, que, ao que tudo indica,FOI ROUBADA pela árabe Calidus….

    VER-GO-NHA

  5. …………..pois é…..negociar com árabes só sendo trouxa…..a Novaer caiu na arapuca da uma tal Calidus…é cumpade…..se sair numa boa dessa diga ADEUS Oriente Médio……procura outras plagas …………….

    • Pois é Dilson… o Brasil levando pedrada de todos os lados e nem um pio do governo federal sobre o caso da Novaer… é impressionante como essa republiqueta maçônica globalista bilderberguiana funciona bem para a elite dos 300. Impressionante.

      Sds.

  6. jose luiz esposito says:

    É sabido que estávamos criando uma Nova Empresa Aeronáutica com a Rússia , mas para os Colonizados a Rússia é Palavrão , a Desgraça é que todos os Sonhos de minha Geração , viraram Pesadelo ,também com a Desgraça do Golpe da Republiqueta , demos um CIAO definitivo ao nosso Futuro , aliás perdemos o Futuro !

  7. Boa noite Senhores ; Sempre falei que Parceria com a Boeing e Embraer NAO SERIA bom para o Brasil e nem para a propria Embraer ,e so verem PESQUISEM o HISTORICO de Empresas da area de areonautica AMERICANA e suas parcerias com Empresas desta respectiva area em que atuavam que foram feitas tanto aquisiçao como tbm foi feita Parcerias e NAO DERAM EM NADA . Estao falidas ou em precesso de falencia ou fechadas e algumas para nao fecharem foram socorridas pelos respectivos Gonvernos, Um Desastre Tanto para AS[EMPRESAS PARCERIAS OU COMPRADAS como TBM OS SEUS PAISES] .Esta Terceira Empresa de ambas boeing e embraer nao trazer nenhum BENEFICO a Embraer pois neste VALOR de 90%para Boeing que resta a Embraer ? e so o FECHAMENTO da Empresa mesmo , O Certo seria 50% para AMBAS , se aceitarem isso acabou se a industria aeronautica no Brasil e menos uma concorrente futuro. isso e TRAGICO pois tanto Empenho dos FUNDADORES DESTA EMPRESA e ACABAR DESTA MANEIRA A EMPRESA E DESTE JEITO !! Isto e um TRAGICO ERRO UM DESASTRE TOTAL PARA INDUSTRIA AEREA NO BRASIL.

  8. Embraer orgulho de ser americana! ops! “brazilaera”.

  9. O GOVERNO e a EMBRAER devem fica ATENTOS a esta negociaçao com a BOEING para que nao ACONTEÇA com a Embraer o mesmo que aconteceu com as Empresas e seus respectivos paises de origem : [ Alimentando um cancer] ; [ PLZ MIELC Governo da Polonia ] , [ AEROVODOCHODY Governo TCHECO PERDAS de 1 BILHAO DE DOLARES COM A BOEING E A SIKORSKY. VEJAM LA NO SITE: defesaereaenaval.com e leiam se e nocivo ou nao estas transaçoes negociaçoes de Empresa Estrategicas dos EUA com outros paises e vejam o que aconteceu . EUA so querem deixar a todos sobre seus dominios em todos os sentidos. Eliminando concorrentes futuros ESTA NEGOCIAÇAO JOINT VENTURE SERA NOCIVO A EMBRAER E AO BRASIL . Parceria com a Boeing e Embraer NAO SERIA bom para o Brasil e nem para a propria Embraer ,e so verem PESQUISEM o HISTORICO de Empresas da area de areonautica AMERICANA e suas parcerias com Empresas desta respectiva area em que atuavam que foram feitas tanto aquisiçao como tbm foi feita Parcerias e NAO DERAM EM NADA . Estao falidas ou em precesso de falencia ou fechadas e algumas para nao fecharem foram socorridas pelos respectivos Gonvernos, Um Desastre Tanto para AS[EMPRESAS PARCERIAS OU COMPRADAS como TBM OS SEUS PAISES] .Esta Terceira Empresa de ambas boeing e embraer nao trazer nenhum BENEFICO a Embraer pois neste VALOR de 90%para Boeing que resta a Embraer ? e so o FECHAMENTO da Empresa mesmo , O Certo seria 50% para AMBAS , se aceitarem isso acabou se a industria aeronautica no Brasil e menos uma concorrente futuro.

shared on wplocker.com