Defesa & Geopolítica

Embaixadores e adidos de defesa conhecem fabricação do Guarani, em Minas Gerais

Posted by

A comitiva teve a presença de embaixadores, adidos militares e representantes do Ministério da Defesa

Por Júlia Campos

Sete Lagoas (MG) 08/11/2018 – Para apresentar os produtos de defesa brasileiros a outros países, nove embaixadores e 17 adidos estrangeiros no Brasil conheceram na terça-feira (6), a linha de montagem da Viatura Blindada para Transporte de Pessoal Guarani (VBTP-MR, 6X6, Guarani), que integra o portfólio estratégico de programas do Exército. A visita foi possibilitada com o apoio da Aeronáutica e do Exército, por intermédio do Comando da 4ª Região Militar.

A fábrica da Iveco, localizada na cidade de Sete Lagoas, a 100 quilômetros da capital mineira, é responsável pela produção desse veículo de defesa no Brasil, que foi desenvolvido em parceria com a Força Terrestre. desde dos leves aos blindados, em parceria com a força terrestre. A visita atendeu a orientação do ministro da Defesa, Joaquim Silva e Luna, e foi coordenada pela Chefia de Assuntos Estratégicos (CAE).

O grupo foi recebido pelo gerente de Relações Governamentais da empresa, Alexandre Bernardes. Na ocasião, os visitantes conheceram a estrutura da empresa por meio da palestra proferida pelo diretor da Iveco Defesa para a América Latina, Humberto Spinetti.

Após a apresentação, a equipe foi dividida em dois grupos para acompanhar a linha de montagem do Guarani. Uma das curiosidades sobre a construção do blindado é que são necessárias cerca de 1 mil horas somente para a produção da carcaça, que equivale a cerca de dois meses trabalho. Um caminhão comum, leva 150 horas para ficar pronto.

O adido da República Dominicana, coronel Henry Holguín esteve na cabine de treinamento que testa a parte do cockpit da viatura. “Agradeço a oportunidade de poder conhecer a indústria militar em Minas Gerais. É uma boa tecnologia e uma chance para falar sobre o Guarani em meu país”, assegurou.

Após a vista no galpão de produção, a comitiva embarcou nos blindados e seguiu até a pista de testes. No local, o veículo, que também é anfíbio, entrou em um tanque de água para mostrar o desenvolvimento. Ainda em teste, o veículo subiu e desceu em uma rampa de 60 graus, comprovando a capacidade do Guarini vencer superfícies íngremes.

A embaixadora da República de El Salvador no Brasil, Diana Vanegas, considerou a visita como uma porta para futuras contribuições. “ Muito interessante poder ver toda essa tecnologia. A partir deste conhecimento que tivemos, acho que podemos definir a longo e médio prazo várias colaborações futuras com a empresa, em particular com o Brasil na área de defesa”, destacou.

Diana Vanegas se impressionou com a tecnologia utilizada no blindado

Guarani

O programa Guarani é focado na obtenção de uma nova família de blindados de rodas para equipar as tropas de cavalaria e infantaria mecanizadas. A viatura acomoda 11 ocupantes, sendo um piloto, um comandante, um atirador e o restante da tropa.

Estão previstas no programa a obtenção de diversas versões de viaturas com finalidades diversas como de reconhecimento, de transporte de pessoal, socorro, posto de comando, de artilharia antiaérea, central de tiro, oficina, ambulância, e posto de comando entre outras.

O programa retoma a capacidade da Base Industrial de Defesa com a fabricação em território nacional. A iniciativa tem garantido a transferência de tecnologia e de qualificação técnica de mão de obra. Os blindados são empregados pela tropa de Infantaria Mecanizada do Exército. Dos 1.580 veículos contratados, mais de 350 já foram entregues. Desses, 39 apoiam a operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) no Rio de Janeiro.

Viatura Blindada para Transporte de Pessoal Guarani (VBTP-MR, 6X6, Guarani)

 

Fonte: MD

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

shared on wplocker.com